O orégano e seus variados usos medicinais

Leia mais sobre o orégano e seus diversos usos
O orégano e seus variados usos medicinais

Última atualização: 28 Janeiro, 2021

O orégano não é apenas um condimento versátil, ele tem a capacidade de melhorar e proteger nossa saúde.

Há muito tempo ele é empregado como parte de terapias alternativas para curar infecções, doenças respiratórias, gastrointestinais, entre outras.

Ainda que suas propriedades curativas se manifestem melhor em seus derivados, como o óleo essencial, as folhas secas também possuem as mesmas propriedades, porém em menor quantidade.

A seguir, apresentaremos cinco razões concretas para o orégano ser tão especial em uma dieta saudável e equilibrada:

1. O orégano: grande fonte de nutrientes

O orégano e seus azeites estão repletos de minerais essenciais para o organismo, como o magnésio e o cálcio, que fortalecem os ossos; o manganês e o cobre, que favorecem a ação de enzimas antioxidantes; o potássio, que regula a pressão sanguínea; o zinco, ferro, entre outros.

Além disso, é uma fonte importante de vitaminas (C, E, K, E6) e de ômega 3.

2. Propriedades antibacterianas e antifúngicas

Esta comprovado que dois componentes do oréganos, o timol e o carvacrol, que são obtidos ao extrair seus óleos essenciais, combatem com grande eficácia a micro-organismos perigosos, como a Giárdia, E. Coli e a Salmonela e combatem também a diferentes tipos de fungos.

Por isso, por muito tempo o orégano foi utilizado para proteger os alimentos, e como agente antifúngico aplicáveis à pele.

3. Previne o envelhecimento e o câncer

Os antioxidantes são fundamentais para manter uma boa saúde, já que previnem os danos celulares causados pelos radicais livres, moléculas nocivas envolvidas na aparição de doenças crônicas e relacionadas à idade; além disso, previnem formação de moléculas cancerígenas.

Muitos estudos assinalam o orégano como a erva aromática que possui a maior quantidade de antioxidantes. A mesma situação se dá ao compará-lo com outros alimentos de origem vegetal, como as batatas.

Por exemplo, o orégano teria uma atividade antioxidante 42 vezes maior que a da maçã e 30 vezes maior que as batatas.

4. Atividade digestiva

O orégano pode ajudar o sistema digestivo a trabalhar melhor de diferentes maneira; principalmente através do aumento da salivação, que permite que os alimentos sejam suavizados de forma mais efetiva na cavidade oral e através da estimulação do fluxo de bílis até os órgãos digestivos.

Essa substância facilita a absorção de gorduras no intestino delgado e elimina o excesso de ácido proveniente do estômago.

5. Ajuda a diminuir o mal-estar relacionado aos períodos menstruais

Há muito tempo o orégano é utilizado para o tratamento de dores, cólicas e outros problemas do ciclo menstrual feminino. Por exemplo, o azeite de orégano favorece o fluxo sanguíneo na pelve e no útero, o que reduz a dor produzida nessas zonas.

Além disso, também é utilizado para provocar o clico menstrual e, inclusive, a regulá-lo.

Fácil de encontrar e usar

Você não só encontra o orégano em supermercados a baixos preços, como pode facilmente cultivá-lo. Posteriormente, pode consumi-lo de diversas maneiras, ainda que seja preferível seu consumo fresco, como azeite.

A algumas pessoas pode causar alguns incômodos, como reações alérgicas, e não deve ser consumido durante o período de gestação ou lactação. É um excelente alimento, rico em propriedades curativas e apto a todas as pessoas que desejem levar uma vida saudável.

Pode interessar a você...

5 óleos essenciais para eliminar a onicomicose
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
5 óleos essenciais para eliminar a onicomicose

Se você está em busca de soluções para eliminar a onicomicose com remédios naturais, não deixe de experimentar estes óleos essenciais.



  • Baranauskiene, R., Venskutonis, P. R., Dewettinck, K., & Verhé, R. (2006). Properties of oregano (Origanum vulgare L.), citronella (Cymbopogon nardus G.) and marjoram (Majorana hortensis L.) flavors encapsulated into milk protein-based matrices. Food Research International. https://doi.org/10.1016/j.foodres.2005.09.005
  • Dorman, H. J. D., & Deans, S. G. (2000). Antimicrobial agents from plants: Antibacterial activity of plant volatile oils. Journal of Applied Microbiology. https://doi.org/10.1046/j.1365-2672.2000.00969.x
  • Kaurinovic, B., Popovic, M., Vlaisavljevic, S., & Trivic, S. (2011). Antioxidant capacity of ocimum basilicum L. and Origanum vulgare L. extracts. Molecules. https://doi.org/10.3390/molecules16097401
  • Teixeira, B., Marques, A., Ramos, C., Serrano, C., Matos, O., Neng, N. R., … Nunes, M. L. (2013). Chemical composition and bioactivity of different oregano (Origanum vulgare) extracts and essential oil. Journal of the Science of Food and Agriculture. https://doi.org/10.1002/jsfa.6089
  • NCBI. (2012). [The antibacterial activity of oregano essential oil (Origanum heracleoticum L.) against clinical strains of Escherichia coli and Pseudomonas aeruginosa]. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23484421
  • NCBI. (1996). Nutrient antioxidants in oregano. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/8933203
  • NCBI: (2011). [Oregano essential oil as an inhibitor of higher fatty acid oxidation]. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21950127
  • Singletary, Keith. (2010). Oregano: Overview of the Literature on Health Benefits. Nutrition Today. 45. 129-138. 10.1097/NT.0b013e3181dec789.