Como acostumar seu bebê com a mamadeira

· 26 de setembro de 2018
Acostumar seu bebê com a mamadeira requer grande esforço, planejamento e uma boa rede de apoio, porque tudo o que ele conhece é o leite materno. Embora seja um processo delicado, a persistência é essencial para alcançar o objetivo.

O leite materno é a melhor comida que um bebê pode ingerir durante os primeiros meses de vida. No entanto, por várias razões, é necessário acostumar seu bebê à mamadeira.

O que você deve saber antes de acostumar seu bebê à mamadeira

Mãe com mamadeira na mão

Tenha em conta que a experiência do bebê para se alimentar é única. O aleitamento materno não só serve para que o bebê se nutra, mas também estabelece uma conexão muito forte entre mãe e filho. Por esta razão, não é incomum que custe ao pequeno se acostumar com uma nova forma de alimentação.

Além disso, embora o bebê tenha pouco tempo de nascido, pode reconhecer as diferenças de cheiro, textura e calor entre o mamilo artificial e o seu. Sabendo disso, é mais provável que você enfrente o processo com a maior paciência e encorajamento.

Sugerimos que você leia: Benefícios da amamentação para mãe e filho

Como acostumar seu bebê com a mamadeira

Agora, para que você possa acostumar seu bebê a mamadeira deve planejar o processo cuidadosamente e com antecedência; especialmente se você sabe que seu ritmo de vida ou necessidades exigem que seu bebê alterne entre o peito e a mamadeira.

Para isso, a primeira coisa e mais aconselhável é esperar que a amamentação se regularize. Este evento ocorre em três ou quatro semanas após o nascimento. Uma vez que a amamentação é estabelecida, deve-se contemplar um período experimental de duas semanas antes da introdução da alimentação alternada com a mamadeira. O objetivo é resolver qualquer complicação decorrente da mudança de hábitos.

Já que definimos o esquema para acostumar seu bebê com a mamadeira, devemos considerar outros aspectos que podem facilitar a transição na nutrição do pequeno. Abaixo compartilhamos uma lista.

O melhor momento

Em primeiro lugar, sabemos que é necessário estabelecer a alternância, mas não há necessidade de transformar este processo em um sofrimento para o bebê. Então, em vez de tentar dar a mamadeira quando está com fome, tente oferecê-la quando ele está feliz e relaxado.

  • Recomenda-se fazê-lo em doses intermediárias; não na primeira mamada e nem na última. Os bebês são mais apegados à amamentação durante esses períodos.
  • No entanto, se essa técnica não funcionar, tente dar a mamadeira um pouco mais tarde que o habitual, para que tenha apetite e esteja disposto a tomar a mamadeira.

A escolha da mamadeira e do bico é vital

Para interferir o menos possível na mudança da amamentação, recomenda-se dar uma atenção especial à escolha da mamadeira. Para isso, você pode provar o bico longo, redondo e macio. Ainda, evite os produtos que afirmam ser “anatômicos”, visto que eles não se assemelham ao mamilo da mamãe.

Tente fornecer ao seu bebê uma experiência muito parecida com o aleitamento natural através da mamadeira, para que ele consiga pegar sozinho o bico da mamadeira. Por outro lado, atenção especial deve ser dada ao tamanho do orifício de saída do leite. É necessário encontrar a medida mais adequada para a idade do seu bebê; caso contrário, o ele pode ficar estressado ao notar que pouco ou muito leite está saindo.

A posição mais aconselhável

Pai dando mamadeira ao filho

Hoje existem opiniões muito diferentes sobre a posição do bebê durante a alimentação. Por exemplo, há aqueles que recomendam não imitar a posição de lactação natural quando o bebê é alimentado. Em vez disso, eles dizem que ele deve ser mantido ereto, como se estivesse sentado.

Esta posição pode ser conseguida sentando-o em uma cadeirinha para bebê ou na cadeirinha para o carro. Depois que a criança se acostumar com a mamadeira, será possível retornar à posição de amamentação.

Há também quem defenda manter a criança na posição natural quando recebe comida para que se sinta relaxada. No final, a escolha da técnica pode se definida dependendo dos resultados com seu bebê.

Confira algumas Medidas para diminuir o risco de morte súbita em bebês

Tenha cuidado com a associação entre leite e mãe

Você sabia que bebês podem sentir o cheiro de suas mães a menos de seis metros de distância? É incrível a capacidade das crianças de reconhecer sua mãe.

É por isso que é importante deixar que outra pessoa dê a primeira mamadeira ao bebê e evitar que ele se confunda ao não tomar do peito de sua mãe. Desta forma o pequeno pode diferenciar a experiência e assim se acostumar em um curto espaço de tempo.

Definitivamente, deixar o bebê acostumado com a mamadeira não é uma tarefa simples. É preciso esforço, paciência e perseverança; mas temos certeza que com essas dicas você pode fazer essa transição em menos tempo. Conhece outro truque que funcionou para você? Compartilhe conosco e com a comunidade aqui do Melhor com Saúde!