Comer nozes ajuda a reduzir a pressão arterial

Incluir oleaginosas na alimentação é um dos hábitos mais saudáveis ​​que podemos incorporar no nosso dia a dia. Você sabia que comer nozes ajuda a reduzir a pressão arterial? Descubra todos os detalhes a seguir.
Comer nozes ajuda a reduzir a pressão arterial

Última atualização: 19 Janeiro, 2021

É possível melhorar a saúde com um único gesto? Parece que sim, já que comer nozes ajuda a reduzir a pressão. Este é um verdadeiro alimento funcional que, pelas suas propriedades, favorece o controle da pressão arterial. 

Talvez seja um efeito pouco conhecido, mas é muito importante, já que esse problema de saúde afeta um grande número de pessoas ao redor do mundo, e sua incidência continua aumentando. Além disso, geralmente não apresenta sintomas claros e causa danos significativos a alguns órgãos e tecidos do corpo.

Se você tem pressão alta, problemas cardiovasculares ou está preocupado em ter um estilo de vida mais saudável, é bom saber como uma boa dieta, acompanhada de hábitos saudáveis ​​e alimentos como as nozes, pode contribuir para o bem-estar cardiovascular.

A riqueza nutricional das nozes

As nozes são frutos da nogueira comum ou Junglans regia. Esta é uma das variedades mais difundidas na Europa, até o sudoeste e centro da Ásia e China. Em geral, é um alimento valorizado pelo seu teor de nutrientes e componentes bioativos.

Essas qualidades lhe conferem uma série de propriedades benéficas para a saúde. Entre elas se destaca, por exemplo, seu efeito benéfico na redução da pressão arterial. Além disso, faz parte do grupo dos frutos secos, que são apreciados pela sua capacidade de promover o bem-estar.

Seu consumo é muito difundido, principalmente na dieta mediterrânea, pois há evidências de seus efeitos positivos na saúde do coração e do cérebro.

Quebrar as nozes para consumi-las
As nozes se destacam pelo seu teor de ômega 3, vitamina E, proteínas e minerais essenciais.

Por que comer nozes pode ajudar a reduzir a pressão arterial?

Como vimos, um dos componentes nutricionais das nozes é o ácido alfa-linolênico (ALA). Um estudo recente da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, encontrou uma relação entre o consumo de nozes e a melhora da saúde cardiovascular.

Os cientistas determinaram que as pessoas que adicionaram nozes à sua dieta regular tiveram uma pressão arterial mais baixa do que aquelas que mantiveram a mesma dieta sem as nozes. Além disso, substituir as gorduras saturadas da dieta por outras fontes de gordura insaturada teve outros benefícios a nível cardiovascular.

Assim, os resultados sugerem que as nozes ajudam a reduzir a pressão arterial graças ao seu interessante perfil lipídico com ácido alfa-linolênico. No entanto, nem todos os benefícios se devem a esse componente.

O papel de outros nutrientes, como os tocoferois, os ácidos fenólicos, a melatonina e os flavonoides, também deve ser destacado. Estes contêm atividade antioxidante, que protege a função endotelial e reduz o dano oxidativo às artérias.

Essas descobertas são importantes, já que a capacidade das nozes de reduzir o colesterol LDL era conhecida, mas os efeitos que poderiam ter sobre a pressão diastólica eram desconhecidos. Como alguns sabem, ambas as condições são consideradas fatores de risco para a saúde cardiovascular.

A dieta para a hipertensão

A hipertensão é um problema de saúde que afeta muitas pessoas e precisa ser controlado. Prevenir a hipertensão e monitorar os valores elevados no caso de já estar sofrendo da doença é importante para reduzir seus efeitos negativos. Isso também reduz a mortalidade e a morbidade por causas coronárias.

Felizmente, adotar pequenas mudanças em seu estilo de vida é uma das formas mais úteis de conseguir fazer isso. Os hábitos mais saudáveis ​​são os seguintes: 

  • Praticar atividade física, se possível, todos os dias.
  • Manter um peso adequado.
  • Tentar controlar o estresse. O exercício físico é uma das atividades mais adequadas para este fim, mas também podemos experimentar algumas disciplinas como a ioga, o tai chi, a meditação ou as massagens.
Cozinhar de forma saudável
As nozes, sozinhas, não são capazes de baixar a pressão arterial. Elas precisam ser incluídas em uma dieta saudável, como a popular dieta DASH.

Limitar a quantidade de sódio tem sido uma das recomendações mais comuns em dietas para a hipertensão arterial. Essa prática é positiva para os idosos ou portadores de diabetes mellitus.

Da mesma forma, é importante estimular a ingestão total de outros minerais, que devem estar presentes em abundância. Entre eles, destacam-se o magnésio, o potássio e o cálcio.

É conveniente promover o consumo de alimentos como as frutas, os vegetais, os grãos integrais, as sementes, as oleaginosas (principalmente as nozes) e os laticínios desnatados.

Uma diretriz dietética bem estudada é a dieta DASH. Há evidências científicas de que a combinação desse regime, junto com uma menor quantidade de sódio, reduz a pressão arterial sistólica.

Comer nozes todos os dias ajuda a reduzir a pressão arterial

No contexto de uma dieta saudável, como a mediterrânea ou a DASH, comer alimentos como as nozes pode contribuir para a prevenção da pressão arterial elevada e dos seus efeitos nocivos. Além disso, também é importante adotar outros hábitos saudáveis.

Pode interessar a você...
Incríveis benefícios destes frutos secos para a saúde
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Incríveis benefícios destes frutos secos para a saúde

Os frutos secos são uma espécie de elixir para nossa saúde e beleza. Pode-se dizer que são alimentos que mais nutrientes concentram no menor tamanho.



  • Banel D.K, Hu F.B. Effects of walnut consumption on blood lipids and other cardiovascular risk factors: a meta-analysis and systematic review. The American Journal of Clinical Nutrition. Mayo 2009. 90(1):56-63.
  • Cook N. R, et al. Sodium Intake and All-Cause Mortality over 20 Years in the Trials of Hypertension Prevention. Journal of American College of Cardiology. Octubre 2016. 68(15):1609-1617.
  • Hermansen K. Diet, Blood Pressure and Hypertension. British Journal of Nutrition. Marzo 2000. 83(Suppl 1): S113-9.
  • Jurasheck S.P, et al. Effects of Sodium Reduction and the DASH Diet in Relation to Baseline Blood Pressure. Journal of American College of Cardiology. Diciembre 2017. 70(23):2841-2848.
  • Kim Y, et al. Nuts and Cardio-Metabolic Disease: A Review of Meta-Analyses. Nutrients. Diciembre 2018. 10(12):1935.
  • Blondeau N, Lipsky RH, Bourourou M, Duncan MW, Gorelick PB, Marini AM. Alpha-linolenic acid: an omega-3 fatty acid with neuroprotective properties-ready for use in the stroke clinic?. Biomed Res Int. 2015;2015:519830. doi:10.1155/2015/519830
  • Kris-Etherton P.M. et al. The Effects of Nuts on Coronary Heart Disease Risk. Nutrition Reviews. Abril 2001. 59(4):103-111.
  • Schwingshackl L. et al. Food Groups and Risk of Hypertension: A Systematic Review and Dose-Response Meta-Analysis of Prospective Studies. Advances in Nutrition. Noviembre 2017. 8(6):793-803.
  • Tindall A.M. et al. Replacing Saturated Fat With Walnuts or Vegetable Oils Improves Central Blood Pressure and Serum Lipids in Adults at Risk for Cardiovascular Disease: A RandomizedControlled‐Feeding Trial. Journal of the American Heart Association. Mayo 2019. 8(9).
  • West Sh.G et al. Effects of Diets High in Walnuts and Flax Oil on Hemodynamic Responses to Stress and Vascular Endothelial Function. Journal of the American College of Nutrition. Junio 2013. 29(6):595-603.