Benefícios da vitamina B6

31 Dezembro, 2019
A deficiência da vitamina B6 pode influenciar no desenvolvimento de problemas de saúde como a anemia e alterações cutâneas. Por que esta vitamina é tão importante? Quais são seus benefícios? Detalharemos a seguir.
 

A vitamina B6 pertence ao grupo das vitaminas hidrossolúveis. É, portanto, uma vitamina que se dissolve em água e que não pode ser armazenada no organismo. O seu excesso é eliminado através da urina e seu consumo deve ser regular mediante a dieta.

Além disso, encontra-se de maneira natural na carne e no peixe. Também é característica dos alimentos com amido, como as batatas e de algumas frutas. No entanto, é uma vitamina que é incluída nos suplementos dietéticos na forma de piridoxina.

A deficiência desta vitamina cursa com anemia, erupções com coceira, lábios escamosos, rachaduras nos cantos dos lábios e inflamação da língua. Ademais, seu déficit pode estar relacionado com a depressão, a confusão e um mau funcionamento do sistema imune. 

Funções da vitamina B6 dentro do organismo

Suplementos de vitamina D

A vitamina B6 desempenha um papel importante na prevenção de doenças. Ademais, é determinante para proteger a saúde cognitiva.

Existem evidências suficientes que respaldam que o consumo desta vitamina, dentro das doses recomendadas, causa efeitos positivos no organismo. A seguir mostraremos os mais importantes.

 
  • As vitaminas do grupo B podem reduzir o risco de sofrer doenças cardíacas ao reduzir o nível de homocisteína. Contudo, a suplementação com esta vitamina não reduz o risco de doença caso o fornecimento dietético seja correto, conforme os últimos estudos.
  • Por outro lado, as pessoas com níveis baixos de B6 podem correr um risco maior de sofrer alguns tipos de câncer relacionados ao tubo digestivo. Um exemplo é o câncer colorretal, como detalha um estudo publicado na World Journal of Gastroenterology.
  • Ademais, foi-se evidenciado que aqueles indivíduos com os níveis mais altos de B6 no sangue apresentavam uma memória melhor. Contudo, a suplementação não parece eficaz para melhorar a função cognitiva em pessoas com demência.
  • Especula-se uma possível influência da vitamina B6 na síndrome pré-menstrual. Alguns artigos sugerem que a suplementação com esta vitamina poderia reduzir a sintomatologia da síndrome, reduzindo as mudanças de temperamento, a irritabilidade e a falta de concentração.
  • O consumo de vitamina B6, sob vigilância médica, é recomendado para reduzir as náuseas e os vômitos durante os primeiros meses de gravidez.

Leia também: Avitaminose – a carência de vitaminas

Superdosagem de vitamina B6

De fato, é bem pouco provável que chegue a produzir uma intoxicação por superdosagem desta vitamina. O fato de ser hidrossolúvel e ser eliminada pela urina, torna difícil alcançar uma concentração tão alta no corpo, quando na ausência de suplementos. No entanto, é verdade que a suplementação descontrolada pode causar esta situação.

 

Trata-se de um problema de saúde importante, que pode causar danos no sistema nervoso, dificultando o controle dos movimentos corporais. Por outro lado, podem aparecer reações na pele, hipersensibilidade à luz do sol, náuseas e acidez estomacal.

Interações farmacológicas

Os suplementos que contêm esta vitamina podem apresentar certas interações com alguns medicamentos:

  • Com alguns antibióticos como a cicloserina, utilizada para o tratamento da tuberculose. Esta interação produz um agravamento das convulsões e danifica as células nervosas.
  • Os medicamentos orientados para o tratamento da epilepsia podem reduzir os níveis de vitamina B6.
  • A ingestão de teofilina para tratar a asma pode também reduzir os níveis de B6, bem como causar convulsões.

Necessidade da B6

Alimentos com vitamina B6

As necessidades de vitamina B6 costumam ser cobertas com uma alimentação saudável e balanceada. No entanto, em alguns casos é aconselhado recorrer à suplementação.

Deixando de lado as recomendações da OMS para o consumo da B6 em situações normais, existem alguns casos em que pode ocorrer uma demanda superior. Estas situações são, por exemplo, uma dieta hiperproteica, já que esta vitamina ajuda na decomposição de proteínas.

 

Por outro lado, pode ser importante elevar o consumo em situações de descontrole da curva de glicose. Por fim, é necessário monitorar o fornecimento deste micronutriente no caso de anemia.

No entanto, cabe destacar que os últimos estudos sobre esta vitamina duvidam de seu papel antioxidante e sua relação com as doenças complexas. Hoje em dia, pensa-se que tanto o déficit quanto o excesso desta vitamina podem trazer consequências negativas; porém, são necessários mais estudos para corroborar sua implicação em alguns tipos de câncer.

Você sabe: O que são vitaminas hidrossolúveis?

Conclusões

A vitamina B6 apresenta diferentes funções dentro do organismo. Em condições normais, o fornecimento obtido mediante a dieta é suficiente. No entanto, podem existir casos nos quais é necessária uma suplementação para corrigir um déficit ou prevenir uma doença.

Contudo, não é bom abusar dos multivitamínicos e é interessante consultar com o médico ou nutricionista antes de começar a consumir um. No caso de experimentar algum efeito anômalo, como a náusea, recomenda-se sempre suspender a ingestão do produto.

 
  • Stover PJ, Field MS. Vitamin B-6. Adv Nutr. 2015;6(1):132–133. Published 2015 Jan 15. doi:10.3945/an.113.005207
  • Bird RP., The emerging role of vitamin B6 in inflammation and carcinogénesis. Adv Food Nutr Res, 2018. 83: 151-194.
  •  Brown MJ., Beier K., Vitamin B6 Deficiency (Pyridoxine). StarPearls, 2019.
  • Zhang XH, Ma J, Smith-Warner SA, Lee JE, Giovannucci E. Vitamin B6 and colorectal cancer: current evidence and future directions. World J Gastroenterol. 2013;19(7):1005–1010. doi:10.3748/wjg.v19.i7.1005