Melhor Com Saúde
 

Colostro: o que é e qual é a sua importância?

O colostro é denominado "ouro líquido", pois essa substância contém uma grande quantidade de elementos que são decisivos para a boa saúde do recém-nascido. Por isso, destaca-se a importância do aleitamento materno, entre outros motivos.

Colostro: o que é e qual é a sua importância?

Última atualização: 26 Dezembro, 2020

O colostro é uma substância que está presente na primeira etapa da amamentação. Por suas propriedades valiosas, é um dos motivos pelos quais é importante que a mãe alimente seus filhos de maneira natural, principalmente nos primeiros meses de vida.

Mais especificamente, podemos apontar que o colostro é o precursor do leite materno. As glândulas mamárias são responsáveis ​​por secretá-lo. Está presente durante a gravidez e também nos primeiros dias após o parto.

Este alimento natural contém tudo o que o recém-nascido precisa para proteger a sua saúde nas primeiras fases da vida. Por esse motivo, o colostro é chamado de “ouro líquido” e constitui um dos grandes presentes que uma mãe dá ao seu filho após o nascimento.

O que é o colostro?

Mãe amamentando

O colostro é uma secreção espessa, geralmente de cor amarelada, mas também pode ser transparente. Ele começa a ser produzido mais ou menos no terceiro mês de gravidez e, em condições normais, é o primeiro alimento consumido pelo bebê ao nascer.

A frequência da amamentação determinará a quantidade de colostro da mãe. Nos primeiros três dias após o parto, chega a 20 mililitros por mamada, o que é suficiente para as necessidades do bebê. Este fluido não é exclusivo dos humanos, pois também está presente em vacas e outros mamíferos.

Também pode ser definido como o primeiro leite que a mãe excreta no pós-parto. É um nutriente fabuloso que dá proteção imunológica ao bebê. Para muitos, essa substância é praticamente a primeira vacina que um novo ser recebe.

As propriedades do colostro

O colostro é de cor pálida no início, depois torna-se cada vez mais amarelado. Depois de três ou quatro dias, o leite materno atinge um tom amarelo claro característico. Este é o leite de transição. Não é igual ao de outros animais, pois contém mais nutrientes.

A mãe consegue produzir entre 7 e 120 mililitros de colostro por dia. Essa substância tem o mesmo sabor do líquido amniótico. Proporciona ao bebê uma sensação de segurança, já que ele está acostumado com seu sabor desde a fase fetal. Essa linha de continuidade o ajuda a se ajustar à sua nova vida.

Inclusive, o próprio leite materno também contém nutrientes poderosos e componentes anti-infecciosos. No entanto, o colostro apresenta uma maior concentração de proteínas protetoras, vitaminas, carotenos e minerais.

Leia também: Qual é a dieta indicada para a amamentação?

Os principais benefícios

Leite materno

A primeira contribuição do colostro para a vida do bebê é que ele satisfaz plenamente suas necessidades energéticas. Ao mesmo tempo, ajuda a preparar o organismo para a alimentação subsequente, a promover o desenvolvimento intestinal e a ajudar os rins a funcionarem adequadamente.

Um dos benefícios mais relevantes é que essa substância contém uma alta concentração de imunoglobulinas. Isso permite que o recém-nascido se defenda contra infecções bacterianas e virais. Além disso, contém betacaroteno, o elemento que dá a cor amarelada ao leite e atua como precursor da vitamina A.

A vitamina A também é essencial para a proteção contra infecções e também ajuda a retina da criança a se desenvolver adequadamente. O colostro ainda fornece uma dose significativa de glóbulos brancos, que ajudam a repelir processos infecciosos.

Você pode se interessar: Alimentos ricos em vitamina A, onde encontrá-los?

Outros dados de interesse

Algumas mulheres se sentem inseguras nos primeiros dias de amamentação porque percebem que os seios estão enrijecidos, mas não veem o leite saindo deles. Às vezes, interpretam isso como um sinal de que não estão alimentando o bebê. Isso é errado, pois o colostro sai em pequenas quantidades e às vezes é quase imperceptível, mas atende totalmente às necessidades do bebê.

Inclusive, alguns adultos consomem colostro de origem bovina, pois ele funciona como um poderoso suplemento nutricional para quem pratica um nível intenso de atividade física, como os atletas. Da mesma forma, esta substância é de grande ajuda no combate à doença de Crohn, estresse oxidativo e colite ulcerativa. Também fortalece o sistema imunológico.

Todos os profissionais de saúde insistem na importância da mãe amamentar seu bebê, principalmente nos primeiros dias de vida. Isso porque o colostro é essencial para o desenvolvimento de uma criança durante o primeiro ano e até mesmo ao longo da sua vida.

Como se produz o leite materno?

Como se produz o leite materno?

Uma vez que a produção de leite materno pode ser alterada por problemas físicos e psicológicos, é essencial ter acompanhamento médico para resolver quaisquer complicações.



  • Aguilar Cordero, M. J., Baena García, L., Sánchez López, A. M., Guisado Barrilao, R., Hermoso Rodríguez, E., & Mur Villar, N. (2016). Beneficios inmunológicos de la leche humana para la madre y el niño: revisión sistemática. Nutrición Hospitalaria, 33(2), 482-493.
  • Comisión de Lactancia MINSAL, UNICEF, Ministerio de salud, Shellhorn, C., & Valdés, V. (1995). La Leche Humana, Composición, Beneficios Y Comparación Con La Leche De Vaca. Manual de Lactancia Para Profesionales de La Salud.
  • Pérez, T. M., Viada, A. M., & Rojas, J. M. (1980). Determinación de inmunoglobulinas en calostro humano. Revista Chilena de Pediatria. https://doi.org/10.4067/s0370-41061980000200005