O que é o cistoadenoma mucinoso gigante de ovário?

16 Setembro, 2020
Em geral, o cistoadenoma mucinoso gigante de ovário não apresenta sintomas, exceto pelo aumento da circunferência abdominal. Em muitos casos, é confundido com uma gravidez.
 

O cistoadenoma mucinoso gigante de ovário é um tumor, geralmente benigno, que surge principalmente entre mulheres adultas e de meia-idade. É muito raro que ocorra em meninas ou adolescentes.

Entre 15% e 25% dos tumores ovarianos correspondem a casos de cistoadenoma mucinoso gigante do ovário. Sua principal característica é o tamanho grande que pode atingir. Por isso, é chamado de “gigante”.

Estima-se que cerca de 85% desses tumores sejam benignos, 6% são considerados limítrofes ou com algum potencial maligno, e 9% são tumores invasivos. Outras classificações estimam que 75% são benignos e os 25% restantes malignos.

Normalmente, o cistoadenoma mucinoso gigante de ovário benigno se desenvolve entre os 20 e 50 anos de idade. Os tumores malignos geralmente aparecem após os 50 anos. Muitas vezes, eles são confundidos com uma gravidez.

O que é o cistoadenoma mucinoso gigante de ovário?

Saúde ovariana

O cistoadenoma mucinoso gigante de ovário é definido como uma lesão neoplásica, ou seja, como uma proliferação celular indiscriminada de um tecido que invade os tecidos adjacentes. Neste caso, é derivado das células epiteliais do ovário.

 

Ele se origina de uma metaplasia ou transformação do epitélio das células da camada que cobre o ovário, isto é, do mesotélio do ovário. Devido às suas características, eles têm o potencial de atingir um tamanho significativo.

Alguns cistoadenomas mucinosos gigantes de ovário contêm tecido epitelial do tipo intestinal. Estes têm um maior potencial de malignidade e podem eventualmente levar ao câncer de ovário. Atualmente, 1 em cada 70 mulheres desenvolve esse tipo de câncer ao longo da vida.

Principais características

Mulher com cistoadenoma mucinoso gigante de ovário

O cistoadenoma mucinoso gigante de ovário é caracterizado pela presença de várias glândulas e cistos, com um diâmetro variando entre 10 e 15 cm. Estas são cobertas por células epiteliais com uma grande quantidade de mucina. Esta substância é o principal componente das secreções mucosas e salivares.

A característica mais relevante desse tipo de tumor é o seu potencial para atingir tamanho grande. Em 1982, foi documentada a presença de um cistoadenoma mucinoso gigante de ovário que pesava 87,7 kg, o maior já registrado nos últimos 50 anos. Um cistoadenoma mucinoso que excede 12 kg é classificado como gigante.

 

Esse tipo de tumor ovariano é circular, de cor azul e textura suave. Às vezes eles têm uma aparência translúcida e têm partições internas. Estas são compostas por um líquido viscoso e transparente.

Vale lembrar que o ovário nunca perde a possibilidade de gerar tumores. Portanto, eles podem aparecer em qualquer idade da vida da mulher. Os tumores ovarianos estão entre as neoplasias malignas mais comuns em mulheres e são perigosos, pois não são perceptíveis nos estágios iniciais.

Leia também: Como se detecta o câncer de ovário?

Manifestações

A manifestação clínica mais comum é um aumento da circunferência abdominal. Ele é acompanhado pela presença de uma massa intra-abdominal palpável ao toque. Raramente há dor ou outras manifestações, mesmo durante o exame físico.

Em alguns casos, o crescimento excessivo do tumor causa torção, sangramento ou ruptura. Isso resulta em sintomas de inchaço, com dor opressiva no hipogástrio e outros sintomas gastrointestinais e urinários.

Para confirmar o diagnóstico e estabelecer a malignidade ou benignidade do tumor, são necessários exames de imagem. Geralmente, são utilizados ultrassonografia abdominal e tomografia computadorizada axial (TAC). O ultrassom costuma oferecer uma grande confiabilidade.

Se houver suspeita de um cisto maligno que não pode ser verificado por exames de imagem, é necessário fazer uma laparotomia exploratória. Se o tumor for sintomático, deve ser avaliado o mais rápido possível.

 

Você pode se interessar: 5 tipos de câncer ginecológico que deveríamos conhecer

Outros dados interessantes sobre o cistoadenoma mucinoso gigante de ovário

As informações clínicas indicam que a maior incidência de tumores ovarianos ocorre entre os 35 e os 65 anos de idadeEsse estágio corresponde à fase do climatério, na qual ocorrem diversas modificações na função reprodutiva.

Embora alguns tumores sejam hormonalmente ativos, a grande maioria gera apenas sintomas leves, até atingir um tamanho grande. As formas benignas, especialmente, tendem a ser assintomáticas e quase sempre são descobertas acidentalmente.

O melhor tratamento para um cistoadenoma mucinoso gigante de ovário em uma mulher idosa é a salpingo-ooforectomia bilateral (remoção do ovário e sua trompa de Falópio) seguida por uma histerectomia. Nas mulheres mais jovens, procura-se sempre preservar a fertilidade. Por fim, cabe destacar que o prognóstico costuma ser positivo após a cirurgia.

 
  • Sánchez Portela, C. A., García Valladares, A., & Sánchez Portela, C. J. (2012). Quiste gigante de ovario y mioma uterino. Presentación de un caso. Revista de Ciencias Médicas de Pinar del Río, 16(5), 188-196.
  • Jorge Aragón Palmero, F., Galbán González, J. A., Carvajal Ortiz, J. A., & Del Caso, P. (2010). Cistoadenoma seroso gigante de ovario. Reporte de un caso. Giant ovarian serous cystadenoma. A case report. MEDICIEGO.
  • Forteza Sáez, M., Pérez Trejo, M., García Socarrás, D., & Amanda Almeida Arias, D. (2017). Cistoadenoma mucinoso gigante de ovario de bajo grado de malignidad Giant mucinous ovarian cystadenoma of low malignancy. In Revista Cubana de Ginecología y Obstetricia.