Dores nos ovários na menopausa

As dores nos ovários durante a menopausa não são fisiológicas; podem ser um sinal de um possível tumor.
Dores nos ovários na menopausa

Última atualização: 03 Março, 2021

A maioria das mulheres sofre de dores nos ovários várias vezes ao longo da vida, geralmente durante a ovulação ou menstruação. Costuma-se pensar que, com a chegada da menopausa, isso deixa de ocorrer, mas às vezes as dores nos ovários podem reaparecer ou persistir.

É uma dor na parte inferior do abdômen, que pode ser mais ou menos intensa, constante ou latejante. Quando ocorre durante o ciclo menstrual, geralmente é devido à inflamação que ocorre nos ovários durante a ovulação. Portanto, não é normal sentir dor nos ovários na menopausa, pois nessa fase eles não estão mais ativos.

Neste artigo, explicaremos por que as dores nos ovários podem ocorrer na menopausa.

Quais são as causas das dores nos ovários?

Às vezes, as mulheres confundem a chegada da menopausa porque seus períodos param de aparecer. No entanto, geralmente se trata da perimenopausa. É um estágio de transição em que a mulher não tem a menstruação, mas ela pode reaparecer porque os ovários ainda retêm atividade.

Podem ocorrer as dores nos ovários na menopausa

A primeira causa das dores nos ovários nesta fase é a ovulação. Ocorre porque os ovários continuam funcionando e inflamam como no estágio fértil. Outro motivo é a gravidez ectópica.

Os especialistas observam que a doença inflamatória pélvica é uma condição que também causa dor nos ovários. Geralmente é uma complicação de uma doença sexualmente transmissível. Portanto, além da dor, outros desconfortos também aparecem. Os sintomas incluem o mau cheiro da secreção e dor ao urinar.

No entanto, a causa mais importante são os tumores, que podem ser benignos ou malignos. Neste sentido, quando a mulher já está sem menstruação há mais de um ano e sente dores nos ovários, geralmente ocorre pela presença de um tumor.

Outras causas possíveis são as seguintes:

  • Endometriose: é uma patologia que geralmente aparece durante a época fértil, mas pode se prolongar durante a menopausa.
  • Mal-estar gastrointestinal: muitas condições podem provocar dor no ovário. De fato, gases ou síndrome do intestino irritável são frequentemente confundidos.
  • Cistos nos ovários: são cavidades cheias de líquido. A verdade é que eles são bastante frequentes e geralmente não apresentam sintomas, mesmo assim podem ocasionar desconforto.

Quais são os outros sintomas de um tumor de ovário?

Como mencionamos, as dores nos ovários podem ser um sintoma de um tumor nessa área. Além disso, existem outros sinais que podem nos alertar sobre essa situação. Por exemplo, as mulheres podem ter falta de apetite e até ficar satisfeitas com pouca comida. Por outro lado, aparecem também transtornos urinários como, por exemplo, uma sensação constante de urinar.

Quais são os outros sintomas

No entanto, esses sinais também ocorrem em outras doenças. Na verdade, quando se trata de um tumor ovarianoos sintomas costumam ser persistentes ou mais frequentes. Embora possam ter outra causa, na dúvida, é aconselhável ir ao ginecologista.

Além disso, é possível sentir mais cansaço, dores nas costas e durante as relações sexuais. Inclusive, o mal-estar pode afetar o sistema digestivo, causando prisão de ventre ou inchaço. Um sinal de alarme é o sangramento, principalmente se a mulher estiver na menopausa há mais de um ano.

 

Isso pode interessar você: Mudanças na menopausa: como lidar com elas!

Dores nos ovários. Como saber que não é câncer?

Dores nos ovários. Como saber que não é câncer?
O sistema reprodutor feminino pode conter malformações que impedem a fertilização ou nidificação.

Para saber se é um tumor nos ovários, é necessário ir ao especialista. O médico deve conhecer todo o seu prontuário médico, bem como seu histórico familiar. É melhor começar com um exame pélvico e abdominal.

Nessa linha, o especialista pode executar uma série de testes complementares para diagnosticá-lo. Primeiro, geralmente é solicitado um ultrassom. Com ele, é possível determinar se existe alguma massa no ovário e, se houver, se é sólida ou líquida.

De acordo com o Instituto Nacional de Imagem Biomédica e Bioengenharia, a tomografia computadorizada é usada com mais frequência do que a ressonância magnética. Ajuda a distinguir mais claramente se existe ou não um tumor. Além disso, às vezes são feitas biópsias.

As dores nos ovários na menopausa não são fisiológicas; podem ser um sinal de um possível tumor. Portanto, é necessário consultar um médico se você tiver alguma dúvida ou sintoma. Os testes relevantes devem ser realizados para descartar um tumor. De fato, quanto mais cedo o diagnóstico for feito, melhor.