Benefícios e precauções do chá de rosa mosqueta

10 Novembro, 2020
O chá de rosa mosqueta é uma bebida à base de plantas feita a partir dos pseudofrutos da roseira. É utilizado para vários fins medicinais e cosméticos. Descubra mais detalhes a seguir.

O chá de rosa mosqueta é uma bebida natural feita a partir dos frutos da roseira. Estes, também chamados de frutos da rosa canina, são a parte arredondada da flor que fica logo abaixo das pétalas. A partir deles, são obtidas as sementes da planta, o óleo essencial e os extratos utilizados para fins medicinais e cosméticos.

Quais são seus principais benefícios? Quão seguro é o seu uso? Nos últimos anos, vários estudos foram realizados sobre os efeitos que ele causa na saúde. Por esse motivo, atualmente há indícios de que que ele contribui para a prevenção de algumas doenças. Explicaremos mais detalhes a seguir.

Benefícios do chá de rosa mosqueta

Muitos dos benefícios do chá de rosa mosqueta foram documentados na literatura científica. Uma revisão publicada no International Journal of Molecular Sciences destaca que esses frutos possuem uma atividade antioxidante associada à sua composição fitoquímica, que inclui substâncias como:

  • Vitamina C (ácido ascórbico)
  • Vitamina E
  • Polifenóis
  • Ácidos graxos saudáveis

Agora, isso não significa que este produto cure doenças ou que milagrosamente ajude a melhorar a saúde. No entanto, juntamente com uma dieta equilibrada e um estilo de vida saudável, ele pode contribuir para o nosso bem-estar.

Chá de rosa mosqueta
A preparação do chá de rosa mosqueta é uma das melhores formas de aproveitar as propriedades dessa planta.

Você pode se interessar: 7 poderosas ervas medicinais

Pode contribuir para um sistema imunológico saudável

chá de rosa mosqueta

Um estudo publicado no Chemistry Central Journal destaca que esta planta concentra quantidades significativas de ácido ascórbico, polifenois e outros fitoquímicos que ajudam a melhorar as defesas.

Por outro lado, um estudo com animais relatado na revista científica BioImpacts descobriu que a suplementação com um extrato concentrado de rosa mosqueta ajudou a melhorar a imunidade. No entanto, faltam evidências sólidas para demonstrar esses efeitos em humanos.

É bom para a saúde digestiva

Beber chá de rosa mosqueta não é suficiente para aliviar doenças do sistema digestivo. No entanto, devido às suas propriedades anti-inflamatórias e antioxidantes, parece servir como analgésico em caso de cólicas abdominais, azia, inchaço, entre outros desconfortos.

Um estudo in vitro publicado em Botanics: Targets and Therapy destaca que o quadril de rosa contém pectina e outros tipos de fibras que ajudam a promover uma melhor digestão e melhorar a absorção de nutrientes. Além disso, os flavonoides ajudam a formar complexos eficientes de enzimas digestivas para ajudar a quebrar os alimentos com eficiência.

Reduz a inflamação e a dor

Seus efeitos analgésicos e anti-inflamatórios não são os mais poderosos e ainda estão sendo estudados. Apesar disso, a rosa mosqueta parece ser útil contra problemas inflamatórios que causam dor, incluindo a artrite. Segundo informações publicadas no Australian Family Physician, substâncias como polifenois e galactolipídeos seriam as responsáveis ​​por esse efeito.

Ajuda a proteger a pele do envelhecimento precoce

Existem várias razões pelas quais o uso do chá de rosa mosqueta está associado a uma melhor saúde da pele. Primeiro de tudo, seu conteúdo de vitamina C, que promove a síntese de colágeno e protege as células contra os danos causados ​​pelo sol, conforme explicado em um estudo publicado na revista Nutrients.

Por outro lado, a planta contém uma substância conhecida como astaxantina, que parece ter efeitos antienvelhecimento. Uma pesquisa publicada na revista médica Clinical Interventions in Aging descobriu que a suplementação com rosa mosqueta ajuda a prevenir a quebra do colágeno e, portanto, melhora a aparência da pele.

chá de rosa mosqueta
A rosa mosqueta tem propriedades capazes de contribuir para retardar o processo de envelhecimento.

Descubra também: Envelhecimento: 9 hábitos que o retardarão

Precauções para usar o chá de rosa mosqueta

Atualmente, as evidências não encontraram efeitos colaterais graves na maioria dos adultos saudáveis ​​que fazem uso do chá de rosa mosqueta. No entanto, dados anedóticos apontam que algumas pessoas podem sentir náusea, vômito, cólicas estomacais e insônia, principalmente quando o consomem em excesso.

Agora, devido à sua concentração de vitamina C, acredita-se que possa aumentar o risco de pedras nos rins. Além disso, devido à sua composição, pode ter interações negativas com antiácidos, estrogênio, lítio, flufenazina e varfarina.

Devido à falta de estudos sobre sua segurança e eficácia, a suplementação com chá de rosa mosqueta não é recomendada em caso de gravidez e lactação. Além disso, no caso de ter alguma doença específica, é melhor consultar o médico antes de tomá-lo.

  • Mármol, I., Sánchez-de-Diego, C., Jiménez-Moreno, N., Ancín-Azpilicueta, C., & Rodríguez-Yoldi, M. (2017). Therapeutic Applications of Rose Hips from Different Rosa Species. International Journal of Molecular Sciences, 18(6), 1137. https://doi.org/10.3390/ijms18061137
  • Roman I, Stănilă A, Stănilă S. Bioactive compounds and antioxidant activity of Rosa canina L. biotypes from spontaneous flora of Transylvania. Chem Cent J. 2013;7(1):73. Published 2013 Apr 23. doi:10.1186/1752-153X-7-73
  • Sadigh-Eteghad S, Tayefi-Nasrabadi H, Aghdam Z, et al. Rosa canina L. Fruit Hydro-Alcoholic Extract Effects on Some Immunological and Biochemical Parameters in Rats. Bioimpacts. 2011;1(4):219‐224. doi:10.5681/bi.2011.031
  • Winther, K., Campbell-Tofte, J., & Vinther Hansen, A. S. (2016). Bioactive ingredients of rose hips (Rosa canina L) with special reference to antioxidative and anti-inflammatory properties: in vitro studies. Botanics: Targets and Therapy, 11. https://doi.org/10.2147/btat.s91385
  • Cohen, M. (2012). Rosehip: An evidence based herbal medicine for inflammation and arthritis. Australian Family Physician41(7), 495–498.
  • Pullar JM, Carr AC, Vissers MCM. The Roles of Vitamin C in Skin Health. Nutrients. 2017;9(8):866. Published 2017 Aug 12. doi:10.3390/nu9080866