Capacidade motora do bebê mês a mês

· 5 de abril de 2019
A capacidade motora do bebê muda de mês a mês durante o primeiro ano de vida. Pouco a pouco ele terá mais capacidades motoras. Os movimentos se tornarão cada vez mais complexos e amadurecerão a cada dia. 

No primeiro ano de vida de uma criança ocorrem muitas mudanças, mês a mês. A capacidade motora do bebê no início é mais grosseira e rudimentar, e torna-se mais afinada à medida que os meses passam.

Obviamente, cada criança terá seu próprio ritmo, como dissemos em outros artigos. No entanto, os marcos de desenvolvimento que apresentamos abaixo podem servir para avaliar a capacidade motora do bebê à medida que ele cresce, e determinar se você precisa ir ao pediatra diante de algo que não pode ser alcançado em um tempo razoável.

A capacidade motora do bebê no primeiro ano

A capacidade motora do bebê no primeiro ano

A capacidade motora do bebê é um indicador muito importante para determinar problemas no desenvolvimento ou lesões cerebrais, entre outros. Essa habilidade inclui a capacidade motora grossa (movimentos de braços e pernas) e capacidades motoras finas (coordenação entre o olho e a mão).

No entanto, como os pais são os que passam mais tempo com o bebê, podem ter um registro mais amplo dos marcos que a capacidade motora do bebê atingiu.

No mês 1

  • Primeiramente, quando está deitado de costas, ficam flexionados seus braços e pernas.
  • Logo, quando deitado de bruços, pode fazer movimentos de “engatinhar” e levantar a cabeça por alguns segundos.
  • Além disso, a cabeça cai para trás quando você puxa os seus bracinhos para “sentar-se”.
  • Ademais, as mãos ficam fechadas a maior parte do tempo. O polegar estará dentro dos outros dedos.
  • Finalmente, no momento que você toca a sua mão, ele a fecha.

No mês 2

  • O bebê pode manter a cabeça erguida, e tentar levantar o corpo sempre que está virado de bruços.
  • Move suas pernas e braços mais suavemente quando está de costas.
  • As mãos permanecem cada vez mais tempo abertas.

No mês 3

  • Primeiramente, enquanto deitado de bruços, se apoia em seus antebraços, e levanta a cabeça em 45 ou 90 graus. Suas coxas permanecem esticadas.
  • Logo, quando deitado de costas, olha para si mesmo e agarra as mãos, além de apoiar seus calcanhares na cama.
  • Além disso, sempre que você o mantém “sentado”, suas costas estão mais retas.
  • Ao colocar algo em sua mão, o agarra e pode sacudi-lo.
  • As mãos ficam abertas com muita frequência.

No mês 4

  • Primeiramente. mantém a cabeça fixa, sem a necessidade de suporte.
  • Logo, se empurra com as pernas quando está com os pés em uma superfície firme.
  • Além disso, pode bater em brinquedos que estejam pendurados.
  • Coloca as mãos na boca.
  • Quando está de bruços, pode virar-se sozinho e ficar de costas.
  • Também levanta o corpo quando está virado de bruços, até se apoiar nos cotovelos.

Leia este artigo: 8 coisas que você nunca deve fazer com um bebê recém-nascido

No mês 5

  • Primeiramente, se apoia nas mãos e levanta o tronco quase completamente.
  • Logo, no momento em que está deitado de costas, pode “pedalar”.
  • Além disso, quando é pego pelos braços para se sentar, participa ativamente do movimento.
  • Ademais, na ocasião em que você o pega pelas axilas e o coloca em pé, apoia os pés e os força contra a superfície firme.
  • Por outro lado, pega objetos com as mãos à vontade.
  • Finalmente, muda objetos de uma mão para outra.

No mês 6

  • Durante o tempo que está deitado, vira para os dois lados, se vira de costas, ou fica de bruços.
  • Começa a se sentar sem suporte, primeiro por alguns segundos.
  • Quando se levanta, se inclina sobre as pernas, e pode até pular.
  • Em posição de engatinhar, balança para frente e para trás. Às vezes engatinha ou tenta fazê-lo.
  • Pode segurar um objeto em cada mão, e levar tudo à sua boca.

No mês 7

  • Sempre que deitado de costas, agarra os pés e tenta chupar o polegar (ou até mesmo o faz).
  • Se senta sem apoio. É capaz de estender as mãos para a frente para se sustentar, ou pegar algum objeto.
  • Quando é segurado de pé pelas axilas, salta ativamente.
  • Muda objetos de uma mão para outra.
  • É capaz de segurar um objeto com a chamada posição de “pinça inferior”, isto é, entre o polegar e o dedo mindinho.
  • Solta os objetos à vontade.

No mês 8

A capacidade motora do bebê no primeiro no mês 8

  • Primeiramente, o bebê pode se sentar sozinho e continuar sentado sem apoio.
  • Logo, gira bem sobre o corpo, e pode se colocar sozinho na posição de engatinhar.
  • É a época em que vai gostar de brincar de arremessar objetos.
  • Além disso, quando tem um objeto em cada mão e lhe oferecem outro, solta um para pegar o novo.
  • Finalmente, come um biscoito ou bolacha sem ajuda, e pode segurá-los com as mãos.

No mês 9

  • O bebê se levanta, apoiando-se em alguma coisa.
  • Quando colocado na posição de engatinhar, efetivamente rasteja. Alguns engatinham para trás, ou engatinham sobre a nádega e a coxa, ou podem manter uma perna esticada.
  • Aprende a ficar de pé com apoio. Fica parado por um momento e depois cai.
  • Agarra os objetos entre o dedo indicador e a base do polegar.
  • É capaz de estender a mão e entregar objetos aos pais.
  • Brinca de bater objetos, uns contra os outros, de forma abrupta e sonora.

Descubra: Por que alguns bebês só dormem quando estão perto da mãe?

No mês 10

  • Engatinha bem, apoiado em suas mãos e seus joelhos.
  • Fica de pé, apoiando-se em tudo que lhe dá firmeza.
  • É capaz de pegar um copo ou xícara e beber o seu conteúdo sem ajuda.
  • Desenvolve a chamada “pinça superior fina”. Pega objetos com as pontas do indicador, e os dedos do polegar.
  • É capaz de pegar e colocar objetos em uma caixa.

No mês 11

  • Começa a engatinhar apoiando as mãos e os pés.
  • Dá os primeiros passos, apoiando-se nos móveis.
  • Pode caminhar se um adulto o segurar pelas duas mãos.
  • Aponta com o dedo indicador.
  • Coloca seus dedos em buracos e fendas.
  • É capaz de atirar uma bola para um adulto.
  • Pega a colher pelo cabo e a leva à boca, mesmo que o movimento não seja muito preciso.
  • É capaz de aplaudir.

No mês 12

  • Caminha se for segurado por uma mão só.
  • Pode dar seus primeiros passos sem se inclinar.
  • Consegue se curvar para pegar um objeto.
  • Gosta de brincadeiras de colocar e tirar objetos de uma caixa.
  • Com a pinça dos dedos indicador e polegar, gosta de colocar pequenos objetos um de cada vez.
  • É capaz de brincar com peças que se encaixam uma na outra, se a demonstração for feita.
  • Consegue tirar as meias.
A capacidade motora do bebê no mês 12

Uma última consideração

Evite ficar chateada se seu bebê não tiver um desses marcos em um determinado mês, pois é provável que possa alcançá-lo no próximo. A capacidade motora do bebê muda muito rapidamente no primeiro ano de vida, mas cada bebê o alcançará ao seu tempo.

Em conclusão, o importante é que você possa estar atenta, e consultar seu pediatra se detectar algo que pareça anormal.

 

  • Magallón S, Narbona J, Crespo-Eguílaz N. Acquisition of Motor and Cognitive Skills through Repetition in Typically Developing Children. PLoS One. 2016;11(7):e0158684. Published 2016 Jul 6. doi:10.1371/journal.pone.0158684
  • Borba, L. S. de, Pereira, K. R. G., & Valentini, N. C. (2017). MOTOR AND COGNITIVE DEVELOPMENT PREDICTORS OF INFANTS OF ADOLESCENTS AND ADULTS MOTHERS. Journal of Physical Education. https://doi.org/10.4025/jphyseduc.v28i1.2811
  • Sampallo Pedroza, R. M., Cardona Lopez, L. F., & Ramirez Gomez, K. E. (2015). Description of oral-motor development from birth to six years of age. Revista de La Facultad de Medicina. https://doi.org/10.15446/revfacmed.v62n4.45211