8 coisas que você nunca deve fazer com um bebê recém-nascido

· 11 de maio de 2018
Quando temos nosso bebê, muitas vezes não sabemos o que fazer com tanta informação que recebemos do ambiente em relação ao seu cuidado. Descubra aqui o que você não deve fazer com o seu bebê.

Um bebê recém-nascido chega nos braços de sua mãe e, por apenas senti-la perto, cheirar sua pele e ouvir sua voz, ele encontra a paz. Sua mãe, sem dúvida, sentirá muitas sensações bonitas, mas também pode estar nervosa, principalmente se for mãe de primeira viagem.

Mesmo entre todos os conselhos de avós, irmãs, tias e amigas que já são mães, o curso de pré-natal e tudo o que se lê em centenas de páginas na internet, muito provavelmente, a mãe, ao receber o bebê recém-nascido em seus braços, não saberá o que fazer com tanta informação.

Se o bebê já estiver em casa, vamos resumir o básico. A ideia é começar a viver a experiência da maternidade com o pé direito. Aqui estão oito situações que você nunca deve deixar seu bebê recém-nascido passar.

O que você nunca deve fazer com um bebê recém-nascido

1. Ignorá-lo

Bebê recém-nascido dormindo

Não deixe seu filho sozinho ou na cama, no berço, no trocador ou em outro cômodo. Um bebê recém-nascido não deve ser deixado sozinho ou ser ignorado a qualquer momento. Chorar é o jeito que ele se comunica. Se ele chora é porque precisa de algo: comer, a fralda está suja, algo dói ou ele simplesmente quer a mãe por perto.

Deixe de lado a crença de que “é necessário aprender a ser independente”. Haverá tempo para o seu filho se tornar independente. Como qualquer mamífero, um recém-nascido depende da proximidade da mãe e do cuidado dela. Depois de ficar 9 meses no útero da mãe, onde só ouviu a voz dela, ele vai chorar para tê-la ao seu lado.

2. Amamentar com horário

Se você escolheu o caminho da amamentação, mesmo sendo o mais exigente, nada se compara ao momento em que seu bebê se alimenta de seu seio enquanto a olha nos olhos. Parabéns!

A amamentação não deve ter um cronograma, deve ser de livre demanda. Os horários de alimentação a cada 3 horas são para bebês alimentados com fórmulas lácteas.

Um bebê recém-nascido não precisa apenas do seio da mãe quando está com fome ou com sede. Além disso, é a única maneira que ele tem para se relacionar, encontrar conforto e sentir o amor de sua mãe.

3. Deixá-lo chorando

Mãe com bebê recém-nascido dormindo

Não faltarão avós ou tias para lhe dizer que você deve deixar o bebê chorando em um berço porque senão ele fica mal acostumado. E algumas ainda irão dizer que ele está chorando para manipulá-la.

A manipulação é um conceito que se aplica aos adultos, não a um recém-nascido. A pergunta-chave que você pode se fazer é: depois de tê-lo esperado por 9 meses, deixarei você chorar sem prestar atenção?

Um bebê que chora e não é atendido, na verdade, em algum momento vai parar de chorar porque você transmitiu algo: você não se importa com o que está acontecendo. Chorar é a única forma que ele tem para se expressar; quando ele chora, está querendo lhe dizer algo.

4. Deixá-lo sozinho enquanto dorme

Um bebê recém-nascido não dorme como um adulto. A cada duas ou três horas, ele acorda e procura sua mãe para depois adormecer novamente. Um bebê não é ensinado a dormir, ele vai dormir porque é natural para ele fazer isso.

Conciliar o sono por si só é um processo que vai acontecendo pouco a pouco, a medida em que ele amadurece. Se você não está convencida de que dormir junto com ele é uma opção viável para você e seu bebê, então coloque o berço ao lado da sua cama para que você possa atendê-lo o mais rápido possível. Isso também a ajudará a não precisar se levantar tantas vezes à noite.

5. Sacudi-lo bruscamente

Mãe com bebê recém-nascido

É preciso reconhecer: depois de noites de sono mal dormidas, seu bebê continua chorando e ninguém sabe o que fazer ou o que está acontecendo com ele geralmente é uma situação desesperadora. O pai ou a mãe que negue ter ficado tentado a sacudi-lo para ver se ele parava de chorar provavelmente está mentindo.

Uma sacudida brusca não ajudará o bebê a parar de chorar. É mais provável que ele fique com medo e chore mais, além do fato de que sua frágil anatomia pode ser ferida. Seus abraços carinhosos e regulares darão a ele a paz e a tranquilidade da qual necessita para se acalmar.

6. Negar seus braços

Os braços da mãe relaxam o bebê recém-nascido. Se ele não tiver a experiência de relaxar regularmente nos braços da mãe, dificilmente aprenderá a relaxar e a se deixar levar pela vida. Após 3 horas de separação física da mãe, as respostas de dor do bebê são ativadas, o que causa estresse e, eventualmente, déficits de memória.

Um bebê recém-nascido não pode se cuidar sozinho. Ele precisa do maior contato possível com a mãe para sustentá-lo, protegê-lo e fornecer o que ele precisa. O contato limitante no início da vida degenera os receptores dos hormônios da felicidade (serotonina, opioides endógenos e oxitocina).

7. Castigá-lo

Bebê recém-nascido

Uma palmada ensina ao bebê a desconfiar de seu cuidador, a suprimir as suas necessidades, a enfraquecer as suas motivações para descobrir o mundo ao seu redor, não confiando em si mesmo, porque seus impulsos não são importantes, pois está acostumado à dor e ao estresse.

Para criar bebês felizes e ter certeza de que suas necessidades estão sendo satisfeitas, você precisa ser paciente. Claro, é fácil se deixar levar pelo desespero. É complexo cuidar de um recém-nascido! Mas um bebê precisa da paciência dos adultos que cuidam dele.

Algo muito importante: quando as pessoas que mais amam um bebê são capazes de regular as emoções negativas que as atingem, elas garantem adultos mais empáticos e cooperativos no futuro.

8. Desconfiar do seu instinto

As opiniões serão muitas, desde o que foi estudado e verificado com especialistas até o que lhe dirão todas as mães do seu ambiente.

Embora esse círculo de mulheres e mães possa ser um grande apoio no início do relacionamento com seu bebê, quando algo dentro de seu coração lhe diz para escolher outro caminho, confie em você.

A maternidade reconecta a mulher com sua natureza e seu instinto mais puro.