Caminhar depois de comer é um hábito saudável?

Caminhar é uma atividade que pode ser facilmente incorporada à rotina diária. Algumas pessoas gostam de caminhar depois de comer. É saudável fazer isso? Descubra a seguir!
Caminhar depois de comer é um hábito saudável?

Última atualização: 07 Março, 2021

Caminhar pode oferecer vários benefícios para a saúde. É um exercício simples que favorece a saúde cardíaca, facilita a queima de calorias e pode melhorar o humor. No entanto, é saudável caminhar depois de comer? Embora alguns estudos sugiram que sim, outros duvidam.

Hoje compartilharemos com vocês os possíveis efeitos de caminhar depois de comer, uma prática comum que aparentemente apresenta vantagens e desvantagens. Continue lendo!

Possíveis benefícios de caminhar depois de comer

Caminhar é uma atividade de baixo impacto que pode ser facilmente incorporada à rotina diária. Às vezes, é realizada após a ingestão de alimentos. Nesse sentido, há estudos que sugerem que este é um hábito com benefícios para o organismo. Quais?

1. Pode ajudar a diminuir os níveis de açúcar no sangue

Um ponto chave no controle da diabetes é praticar atividade física regular. Um ensaio clínico controlado, no qual participaram pessoas com diabetes tipo 2, descobriu que os níveis de açúcar daqueles que caminharam após as refeições principais foram menores do que os daqueles que caminharam apenas uma vez por dia.

Os resultados deste estudo sugerem que comer restringindo a ingestão de carboidratos e fazer uma caminhada curta, de aproximadamente 10 minutos após cada refeição, pode reduzir a probabilidade de picos excessivos de açúcar no sangue.

Outro estudo publicado na Diabetes Care mostra que caminhadas leves e moderadas melhoram o controle glicêmico em idosos por 24 horas.

Jovem com diabetes
Algumas evidências sugerem que fazer uma caminhada após as refeições principais pode ajudar a reduzir os picos de glicose no sangue.

Em contraste, um artigo publicado pelo The Journal of Nutrition afirma que caminhadas moderadas após as refeições não têm efeitos benéficos sobre a glicose no sangue em adultos com risco de doença cardiovascular.

2. Pode cuidar da saúde do coração

Os exercícios desempenham um papel importante para manter o coração saudável. Caminhar todos os dias pode reduzir o risco de doenças cardíacas. De acordo com uma publicação na revista Current Opinion in Cardiologypassar mais tempo caminhando tem mais benefícios para a saúde cardiovascular, a circulação e a pressão arterial.

Portanto, caminhar depois de comer parece ser uma prática favorável para cuidar do coração. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que crianças de até 17 anos pratiquem atividade física moderada por 60 minutos ao dia e adultos por 150 minutos por semana, ou seja, cerca de 30 minutos por dia.

3. Pode melhorar a digestão

Conforme explicado em um artigo na revista BioMed Research International, caminhar depois de comer pode melhorar a digestão graças ao efeito anti-inflamatório que vem da prática da atividade física. Quando o corpo se exercita, a gordura visceral é reduzida e ocorrem alterações metabólicas de lipídios e glicose que podem reduzir o estado inflamatório.

Acredita-se que o exercício também facilite o trânsito intestinal como resultado de uma melhor digestão dos alimentos e absorção de substâncias, de acordo com um estudo publicado no World Journal of Clinical Cases.

Apesar desses estudos, é necessário mencionar que mais pesquisas são necessárias a esse respeito para confirmar a eficácia do exercício físico na melhora da digestão.

Possíveis efeitos adversos de caminhar depois de comer

Há poucas evidências dos efeitos adversos de caminhar depois de comer, mas eles podem ocorrer. Algumas pessoas apresentam sintomas incômodos. Nós vamos detalhá-los a seguir.

1. Dor de estômago

Os sintomas de dor de estômago incluem indigestão, náusea, vômito, distensão abdominal, gases, diarreia e dor. Isso se deve a uma alta ingestão de carboidratos ou a problemas na digestão de alimentos ingeridos na refeição. Para evitar isso, é aconselhável aguardar cerca de 30 minutos antes de caminhar.

Dor abdominal depois de comer
Caminhar depois de comer parece incomodar o estômago de algumas pessoas. No entanto, ainda faltam evidências que comprovem isso.

2. Refluxo gastroesofágico

De acordo com um estudo sobre a influência do estilo de vida nos episódios de refluxo, o exercício pode desencadear uma sensação de regurgitação em pessoas saudáveis ​​e com doença do refluxo gastroesofágico. Segundo o artigo, quanto maior a intensidade da atividade física, mais frequentes são os episódios de refluxo.

Dicas para caminhar depois de comer

Para colher os potenciais benefícios de caminhar depois de comer, vale a pena experimentar as dicas a seguir.

  • Conforme estudos anteriores explicaram, é aconselhável caminhar entre 10 e 15 minutos após cada refeição principal do dia. Na verdade, isso permite que você complete o tempo de atividade física recomendado pela OMS.
  • Caminhe rapidamente. Trotar e correr não são exercícios sugeridos após as refeições, pois a alta intensidade dessas atividades pode causar refluxo ou dor de estômago.
  • O Centro de Controle e Prevenção de Doenças do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos lembra que caminhar de forma moderada é caminhar até 5 km por hora, sem gerar alterações significativas na respiração ou na frequência cardíaca.
  • Estar confortável é a chave para aproveitar o passeio. Portanto, você deve tentar usar roupas largas e sapatos que apoiem os calcanhares.
  • Por fim, é fundamental beber água para se manter hidratado.

A reação do corpo ao caminhar depois de comer depende de fatores como saúde, condição física, e da intensidade com que a atividade é realizada. Se você já teve uma doença anterior, é melhor consultar seu médico para confirmar se é apropriado iniciar uma rotina de exercícios moderados ou intensos.

Pode interessar a você...
Descubra os ótimos benefícios que uma caminhada diária traz à sua vida
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Descubra os ótimos benefícios que uma caminhada diária traz à sua vida

Este é um alerta para mudar seus hábitos diários: com um pouco de esforço, você conseguirá fazer uma caminhada diária e notará boas mudanças.



  • Hijikata Y, Yamada S. Walking just after a meal seems to be more effective for weight loss than waiting for one hour to walk after a meal. Int J Gen Med. 2011;4:447-450. doi:10.2147/IJGM.S18837
  • Murtagh, Elaine Ma; Murphy, Marie Hb; Boone-Heinonen, Jannec Walking: the first steps in cardiovascular disease prevention, Current Opinion in Cardiology: September 2010 – Volume 25 – Issue 5 – p 490-496 doi: 10.1097/HCO.0b013e32833ce972
  • Jan Bilski, Bartosz Brzozowski, Agnieszka Mazur-Bialy, Zbigniew Sliwowski, Tomasz Brzozowski, “The Role of Physical Exercise in Inflammatory Bowel Disease”, BioMed Research International, vol. 2014, Article ID 429031, 14 pages, 2014. https://doi.org/10.1155/2014/429031
  • Bujanda L, Cosme A, Muro N, Gutiérrez M. Influencia del estilo de vida en la enfermedad por reflujo gastroesofágico [Internet] Elsevier; 2007. Disponible en: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0025775307726520
  • DiPietro L, Gribok A, Stevens M, Hamm L, Rumpler W. Three 15-min bouts of moderate postmeal walking significantly improves 24-h glycemic control in older people at risk for impaired glucose tolerance [Internet] Diabetes Care; 2013. Disponible en: https://care.diabetesjournals.org/content/36/10/3262
  • Abarca A. Ejercicio como tratamiento anti-inflamatorio [Internet] Scielo; 2016. Disponible en: https://www.scielo.sa.cr/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1409-00152016000100228
  • Bong S, Yeon K, Hee K, Jung O, On L, Joon K. Combined exercise improves gastrointestinal motility in psychiatric in patients [Internet] WJCC; 2018. Disponible en: https://www.wjgnet.com/2307-8960/full/v6/i8/207.htm
  • Aqeel M, Forster A, Richards E, Hennessy E, McGowan B, Bhadra A, Guo J, Gelfand S, Delp E, Eicher-Miller H. The effect of timing of exercise and eating on postprandial response in adults: A systematic review [Internet]. Nutrients; 2020. Disponible en: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC7019516/
  • Prado E, Burini R. Carbohydrate-dependent, exercise-induced gastrointestinal distress [Internet]. PubMed; 2014. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/25314645/
  • Prado E, Burini R. The impact of physical exercise on the gastrointestinal tract [Internet]. PubMed; 2009. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19535976/
  • Reynolds A, Mann J, Williams S, Venn B. Advice to walk after meals is more effective for lowering postprandial glycaemia in type 2 diabetes mellitus than advice that does not specify timing: a randomised crossover study [Internet]. PubMed; 2016. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27747394/
  • Reynolds AN, Mann JI, Williams S, Venn BJ. Advice to walk after meals is more effective for lowering postprandial glycaemia in type 2 diabetes mellitus than advice that does not specify timing: a randomised crossover study. Diabetologia. 2016 Dec;59(12):2572-2578. doi: 10.1007/s00125-016-4085-2. Epub 2016 Oct 17. PMID: 27747394.
  • Pahra D, Sharma N, Ghai S, Hajela A, Bhansali S, Bhansali A. Impact of post-meal and one-time daily exercise in patient with type 2 diabetes mellitus: a randomized crossover study [Internet]. PubMed; 2017. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28883892/