Boa saúde mental: 5 hábitos que você deveria evitar

19 de junho de 2019
Existem alguns hábitos que comumente fazemos sem perceber o quão prejudiciais podem ser para nossa saúde mental. Você tem algum deles?  

Desfrutar de boa saúde mental é essencial, por isso, no dia 10 de outubro, o Dia Mundial da Saúde Mental é comemorado, uma data que serve para tornar visível o silencioso perigo da doença mental, e seus estigmas. E, portanto, enfatizar a importância de pedir ajuda se precisarmos.

Não temos consciência da importância da saúde mental até que a coloquemos em risco. Você já imaginou ou calculou o tempo que gasta cuidando da sua psique?  

Por que devemos cuidar da nossa saúde mental?

Meditação ao ar livre

O estado mental é igual ou mais importante que o estado físico, e por isso é paradoxal que vamos ao médico diante de qualquer doença, mas nos recusamos a procurar ajuda psicológica ou psiquiátrica, quando somos dominados por nossas emoções.

A saúde mental é algo que não pode ser vista a olho nu. O que sentimos, na maioria das vezes, são sintomas subjetivos. Os sinais nos alertam de doenças físicas, entretanto, distúrbios psicológicos raramente os mostram, falamos mais de sintomatologia interna.

Que, em grande parte das ocasiões, a pessoa não se preocupa tanto, e não vai a um profissional. Por causa disso podemos estar incubando um desconforto por tempo suficiente para que ele se torne um distúrbio, quando poderia ter sido tratado mais facilmente desde o começo.

Hábitos que você deve evitar para melhorar seu estado mental

1. Não tomar café da manhã

Quantas vezes você já ouviu falar que “o café da manhã é a refeição mais importante do dia”? Mesmo assim, há muitas pessoas que normalmente não tomam café da manhã e isso é muito ruim, porque quando você não toma o café da manhã, tem um nível baixo de açúcar no sangue, e sabe o que acontece?

Seus órgãos ficam comprometidos por não saberem onde vão obter açúcar. Isso gera um suprimento insuficiente de nutrientes para o cérebro e ele se degenera lentamente. Além disso, teremos um desempenho intelectual menor ao longo do dia.

Você pode estar interessado em ler também: 9 tipos de pessoas que você deve tirar de sua vida pela sua saúde mental

2. Não dormir o suficiente

Sem as horas certas de sono seu corpo não será capaz de se regenerar. Há muitas pessoas que vão dormir tarde ou, devido a obrigações, não conseguem dormir corretamente. Quando essa prática imprópria se torna um hábito, os processos cognitivos são afetados consideravelmente.

Além disso, há estresse, depressão, mau humor e, a longo prazo, podem ocorrer acidentes vasculares cerebrais, entre outros problemas associados à mente. Lembre-se que, em média, é aconselhável dormir 8 horas para se recuperar.

3. Fumar

Boa saúde mental: abandone os vícios

Os profissionais de saúde que tratam pessoas com problemas psiquiátricos, muitas vezes ignoram os hábitos de fumar de seus pacientes, supondo que seja melhor lidar com problemas de depressão, ansiedade ou abuso de substâncias em primeiro lugar.

No entanto, pesquisas da Universidade de Washington nos Estados Unidos mostram que pessoas que sofrem com problemas de humor ou dependência podem parar de fumar com segurança e, além disso, que parar de fumar é associado a uma melhor saúde mental.

Confira ademais: Animais de Estimação: Você sabe por que são tão bons para a saúde física e mental?

4. Não fazer exercício

“Embora o impacto do exercício físico na saúde mental ainda esteja sendo estudado, o esporte atua no sistema nervoso central estabilizando suas proteínas e prevenindo doenças causadas pela quebra do equilíbrio dessas substâncias” , diz Miguel del Valle, professor da Universidade de Oviedo, e delegado da Reitoria de Desporto e Saúde.

Além disso, estar em movimento não só é bom para o seu corpo, mas o seu cérebro vai agradecer, porque uma melhor circulação atrai melhores ideias. Também ajuda a reduzir o estresse, e a dar uma pausa aos seus pensamentos.

5. Uso excessivo de dispositivos eletrônicos

Boa saúde mental: evite o uso prolongado de tecnologia

Atualmente, a maioria das práticas sociais é vivenciada pela rede ou pela internet. Assim, o ritmo de vida centra-se naqueles dispositivos eletrônicos onde você pode acessar redes sociais, e outras coisas semelhantes.

O uso constante de tecnologia, especialmente os smartphones, nos impede de aproveitar o presente. Também leva a problemas de visão, estresse, insônia, depressão e ansiedade.

Agora você conhece alguns hábitos cotidianos aos quais, talvez, não deu importância suficiente. Com pequenas mudanças, podemos melhorar muito a nossa qualidade de vida, a fim de desfrutar de uma boa saúde mental.

  • Fernández Liria, Alberto. (2008). La nueva actualidad de la salud mental. Revista de la Asociación Española de Neuropsiquiatría28(1), 3-5.
  • Jané-Llopis Eva. La eficacia de la promoción de la salud mental y la prevención de los trastornos mentales. Rev. Asoc. Esp. Neuropsiq. 2004;  ( 89 ): 67-77.
  • Mrazek P.J., Hall M., “A policy perspective on prevention”, American journal of community psychology, 1997, Vol. 25: 221-226.
  • Hosman C., Jané-llopis E., Political Challenges 2: Mental Health, The evidence of health promotion effectiveness: shaping public health in a new Europe, pp 29-41, Brussels: ECSC-EC-EAEC, 1999.