Ardência na boca: tudo que você precisa saber

15 Março, 2020
A ardência na boca pode ser consequência de uma alergia a alguns alimentos ou uma reação adversa a algum medicamento, entre outras causas. Descubra o que você pode fazer para aliviá-la a seguir.

Você já sentiu ardência na boca, mas não sabe por que isso acontece? É normal que essa sensação de ardência apareça após comer alimentos apimentados e de maneira pontual. No entanto, existem pessoas que a experimentam constantemente e sem um motivo aparente.

A glossodínia é uma síndrome que ainda não é bem conhecida. Porém, sabe-se que pode estar relacionada a certas doenças ou situações patológicas. Também pode ser um sinal de um déficit de certas vitaminas ou, inclusive, de uma reação alérgica.

Neste artigo, explicamos por que podemos sentir ardência na boca e quais são as causas da síndrome da boca ardente. Também falaremos sobre o que você pode fazer a respeito. Confira!

Por que a ardência na boca pode ocorrer de forma contínua?

Conforme já mencionamos, é normal sentir a boca arder em determinadas situações, como depois de comer alimentos apimentados. No entanto, essa é uma situação pontual, fácil de identificar e que se resolve espontaneamente.

Entretanto, as pessoas que sentem a boca queimar sem um motivo aparente e de forma prolongada podem estar sofrendo da síndrome da boca ardente. Essa síndrome provoca uma sensação de ardência que se espalha na língua e em outras áreas da cavidade oral.

A pessoa que sofre dessa síndrome pode, inclusive, experimentar uma perda do paladar. Além disso, também é comum que a ardência seja acompanhada por dormência e secura. Geralmente, acontece diariamente e piora ao longo do dia. Ela é constante em alguns casos e intermitente em outros.

Mulher mostrando a língua com ardência na boca
A ardência na boca pode ser causada pelo consumo de alimentos apimentados. No entanto, se for recorrente ou severa, talvez seja um caso de síndrome da boca ardente.

As causas pelas quais a boca arde nessas pessoas são divididas em primárias e secundárias. A síndrome da boca ardente é considerada primária quando todas as causas pelas quais essa sensação pode aparecer, como outras patologias, foram descartadas.

A síndrome é considerada secundária quando há outra doença ou situação que pode ser identificada como a causadora. Um exemplo são alguns medicamentos, pois muitos causam secura e uma sensação de ardência na boca. Além disso, encontramos outras causas, como:

  • Infecções fúngicas, como a candidíase oral.
  • Certas deficiências de vitaminas ou nutrientes, como a carência de ferro.
  • Situações de estresse ou ansiedade.
  • Hábitos inadequados de higiene bucal. As escovas de língua e os enxaguantes bucais podem ser muito agressivos e causar ardência.
  • Algumas doenças metabólicas e a doença do refluxo gastroesofágico. Neste último, o conteúdo ácido do estômago chega à boca e, por isso, acaba irritando a mucosa oral.

Descubra também: Pontos pretos na língua, o que significam?

Como diagnosticar a ardência na boca?

Esta síndrome é muito difícil de diagnosticar. Como explicamos, o primeiro passo é descartar todas as causas secundárias que podem provocá-la. Para fazer isso, é necessário explicar ao médico detalhadamente todos os seus sintomas e os medicamentos de que faz uso.

Além disso, é comum solicitar exames de sangue. Eles vão permitir avaliar se você tem alguma alteração hormonal ou nutricional que pode estar causando os sintomas. Os testes de alergia também podem ser muito úteis, especialmente quando os episódios de ardência são causados apenas por certos alimentos.

Por outro lado, para descartar infecções, podem ser realizadas culturas ou biópsias do tecido oral. Também é importante descartar a existência de refluxo gastroesofágico, pois é uma condição muito comum.

Como a ardência na boca pode ser tratada?

Mulher usando enxaguante bucal
O tratamento para a ardência na boca pode incluir alguns enxaguantes bucais com componentes medicinais. O médico será o encarregado de definir qual é a melhor opção.

O tratamento dessa sensação vai depender da sua causa. A prioridade é tratar a patologia de base. Por exemplo, nos casos em que é uma resposta à ansiedade ou ao estresse, será muito importante aprender a lidar com essa situação.

Também existem certos tratamentos médicos, como enxaguantes bucais à base de lidocaína. Também é possível utilizar a capsaicina, que é um composto analgésico, e certos antidepressivos. O médico especialista será o responsável por recomendar a melhor opção para cada caso.

Você também pode gostar de ler: A língua pode revelar seu estado de saúde e emocional

Concluindo

A sensação de ardência na boca, se prolongada, pode ser uma situação patológica. É chamada de síndrome da boca ardente e seu aparecimento, geralmente, é secundário a certas patologias, como as alergias.

Diante dessa situação, o melhor é consultar um médico para que ele possa chegar a um diagnóstico e receitar o tratamento adequado.

  • Arnáiz-García, M. E., Arnáiz-García, A. M., Alonso-Peña, D., García-Martín, A., Campillo-Campaña, R., & Arnáiz, J. (2017). Glosodinia o síndrome de boca ardiente. Medicina General y de Familia, 6(4), 172–175. https://doi.org/10.24038/mgyf.2017.039
  • Glosodinia (“síndrome de boca ardiente”) – familydoctor.org. (n.d.). Retrieved December 3, 2019, from https://es.familydoctor.org/condicion/sindrome-de-ardor-en-la-boca/
  • Aravindhan R, Vidyalakshmi S, Kumar MS, Satheesh C, Balasubramanium AM, Prasad VS. Burning mouth syndrome: A review on its diagnostic and therapeutic approach. J Pharm Bioallied Sci. 2014;6(Suppl 1):S21–S25. doi:10.4103/0975-7406.137255
  • Bookout GP, Short RE. Burning Mouth Syndrome. [Updated 2019 Mar 9]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2019 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK519529/
  • Feller L, Fourie J, Bouckaert M, Khammissa RAG, Ballyram R, Lemmer J. Burning Mouth Syndrome: Aetiopathogenesis and Principles of Management. Pain Res Manag. 2017;2017:1926269. doi:10.1155/2017/1926269