Anatomia dos músculos das costas

30 de agosto de 2019
As costas têm uma série de músculos de extrema importância para o corpo humano. Alguns músculos das costas intervêm na postura e outros são responsáveis ​​pelos movimentos básicos do tronco. Neste artigo, descrevemos os mais significativos.         

Os músculos das costas estão na área do tronco do corpo que se encontra na região posterior. Podemos delimitá-lo entre o pescoço e a pélvis, onde já começam os membros inferiores. Além disso, as costas podem ser divididas em duas regiões:

  • Área torácica: é a parte superior das costas, em relação direta com os membros superiores e com os órgãos torácicos, como os pulmões e o coração.
  • Área lombar: é a parte inferior das costas, abaixo do peito, ligada à coluna lombar e órgãos abdominais, como o fígado e os intestinos.

Os músculos das costas, assim, definem suas funções em relação à localização que ocupam no corpo humano e às outras estruturas com as quais se relacionam.

Além disso, são músculos que determinam a postura corporal, mas também regulam os três movimentos básicos do tronco: flexão, rotação e extensão. Para o campo da medicina ocupacional estes são objetos do estudo, devido às lesões de trabalho que estão associadas a eles.

Por outro lado, contribuem para a proteção dos órgãos do tórax e do abdome, fazendo parte das paredes que os isolam do exterior. Alguns desses músculos, geralmente os menores, fazem parte do mecanismo de mobilização dos membros superiores.

Certamente, não descreveremos todos os músculos das costas, mas veremos um panorama dos mais relevantes, dividindo-os em três regiões, de acordo com sua profundidade. Assim, vamos falar dos músculos profundos, dos intermediários e dos superficiais.

Músculos das costas do plano profundo 

São aqueles que estão mais longe da superfície e mais próximos dos órgãos internos, e em conexão estreita com a coluna vertebral. Primeiramente, como grupo geral, estendem-se do pescoço ao sacro. Por outro lado, eles cumprem uma função básica e fundamental: controlar a postura de todo o corpo.

Vamos ver alguns:

  • Espinhal: estão ao longo de toda a coluna, entre a apófise espinhosa e a apófise transversa das vértebras. Estudos científicos nos últimos anos descobriram como  as posições de trabalho ruins os estão afetando. Nós distinguimos dois tipos:
    • Os interespinhosos ligam as apófises espinhosas de distintas vértebras. São extensores da coluna vertebral.
    • Os intertransversos fazem o mesmo com as apófises transversais. Servem para movimentos de lateralização.
  • Sacrolombar: são aqueles que unem a pélvis com a coluna, chegando até algumas vértebras cervicais. São capazes de estender a coluna, e também desempenham um papel muito importante na inclinação do tronco para os lados.
  • Serráteis dorsais: existem duas variedades, o serrátil cranial ou serrátil póstero-superior e o serrátil caudal ou póstero-inferior. São músculos que participam da dinâmica respiratória, ajudando o tórax a expirar e inspirar, originam-se na coluna e se inserem nas costelas.
Estruturas das costas

Você pode estar interessado em ler também: Exercícios simples para aliviar a dor no nervo ciático, das costas e do quadril

Músculos do plano médio

Simplificando, podemos resumir a função desse grupo muscular em regular os movimentos da escápula. Estão, portanto, em vínculo direto com o osso que conhecemos sob o nome de omoplata.

Além disso, este osso se articula “falsamente com a caixa torácica. Por isso, é conhecida como uma “articulação falsa” porque não se constitui tipicamente, como as outras articulações, e sim que se trata de uma superfície óssea, a escápula, sobre os músculos, os serráteis.

Aqui vamos nomear:

  • Levantador da escápula: pode ser classificado como um músculo dos membros superiores pelo objetivo que cumpre. Nasce na omoplata e chega até as vértebras cervicais.
  • Romboides: quando este músculo se contrai, aproxima a escápula em direção à coluna, em um movimento de adução. Comunica também a omoplata com a coluna em suas inserções. Deve o seu nome à forma de losango que possui.

Músculos do plano superficial 

Sem dúvida alguma, estes são os mais conhecidos, certamente por estarem ligados ao exercício da musculação e da estética. Certamente, um bom desenvolvimento desses músculos das costas gera uma aparência característica naqueles que frequentam a academia regularmente.

No entanto, funcionalmente, têm uma importância que está longe de ser estética. Os músculos deste plano estão ativamente envolvidos nos movimentos da articulação do ombro.

Pessoa com músculos

Saiba mais: 5 recomendações para melhorar a sua postura e aliviar a dor nas costas

Existem dois mais relevantes:

  • Trapézio: é um dos maiores músculos, com três partes que se conectam. Possui inserções no osso occipital do crânio, nas vértebras cervicais, na clavícula, nas vértebras dorsais e na escápula. Permite:
    • A Abdução do ombro
    • A aproximação da escápula à coluna vertebral.
    • A descida da omoplata.
  • Grande dorsal ou latíssimo do dorso: inicia sua inserção nas últimas vértebras dorsais e na massa comum de aponeurose que forma as últimas três costelas para chegar à crista ilíaca da pelve, e também se insere nas vértebras lombares, com uma extensão que atinge o úmero. É fino, praticamente plano e triangular. Quando o braço atua como um ponto fixo, fazendo alavanca, é capaz de levantar o tronco.
  • Sobotta, Johannes. Atlas de anatomia humana. Vol. 2. Ed. Médica Panamericana, 2006.
  • Norris, Christopher M. La estabilidad de la espalda. Editorial HISPANO EUROPEA, 2007.
  • Moore, Keith L., and Arthur F. Dalley. Anatomía con orientación clínica. Ed. Médica Panamericana, 2009.
  • Cassan, Adolf. Atlas de anatomía. Grupo Editorial Norma, 2003.