Quais são os alimentos que fortalecem os tendões e os músculos?

Você sofre de problemas relacionados ao tecido magro? Em caso positivo, vai se interessar em saber que existem alimentos capazes de fortalecer músculos e tendões. Descubra quais são.
Quais são os alimentos que fortalecem os tendões e os músculos?

Última atualização: 06 Dezembro, 2020

A dieta é a chave para melhorar o desempenho e a função muscular. Adaptando a dieta, é possível prevenir estados de atrofia dos tecidos e aumentar o rendimento esportivo. Por isso, a seguir vamos mostrar quais são os alimentos que fortalecem tendões e músculos, para que você possa incluí-los na sua rotina.

Lembre-se de que, praticando esportes ou não, é necessário garantir uma boa nutrição para diminuir o risco de patologias. Quando pensamos em doenças, tendemos a imaginar aquelas que têm um pior prognóstico, como câncer ou doenças cardiovasculares. No entanto, os distúrbios do tecido muscular afetam a qualidade de vida de forma muito negativa.

Alimentos que fortalecem tendões e músculos

Quando se trata de melhorar a saúde do tecido magro, existem dois nutrientes essenciais: proteína e vitamina C. A ingestão de proteínas é a chave para prevenir doenças como a sarcopenia, conforme afirma uma pesquisa publicada na revista Nutrition Research .

Por outro lado, a vitamina C tem demonstrado ser um fator indispensável para garantir a síntese endógena de colágeno. Essa proteína (a mais presente no corpo humano) é responsável por fornecer ao tecido suas propriedades elásticas.

Para fortalecer os músculos e os tendões, é necessário aumentar a produção de colágeno. Aqui estão os melhores alimentos para atender a essas demandas nutricionais.

Como fortalecer o tecido muscular
Para fortalecer o tecido muscular, devemos incorporar nutrientes que estimulem a produção de colágeno à dieta.

Peixes oleosos

Os peixes oleosos são caracterizados por seu teor de proteínas de alto valor biológico e por possuírem gorduras saudáveis. Estas últimas também fortalecem os tendões e músculos, de acordo com um estudo publicado na revista Marine Drugs. É importante garantir um suprimento regular de ômega 3 para evitar doenças musculares associadas à idade.

Vale lembrar de que os peixes oleosos são aqueles que possuem um maior percentual de gordura em sua composição. Espécies como o salmão e o atum são grandes representantes desse grupo alimentar. É preciso incluí-los pelo menos 2 vezes por semana em um plano alimentar variado.

Carnes brancas

As carnes brancas são alimentos que fortalecem os tendões e músculos. Elas se destacam por seu teor de proteínas de qualidade. Esse nutriente contém uma porcentagem significativa de leucina, um aminoácido intimamente relacionado à construção de massa magra. A sua ingestão regular reduz o risco de atrofia muscular a longo prazo, de acordo com estudos recentes.

Inclusive, quando há problemas de lesões musculares, frequentemente se acrescenta à dieta um suplemento de leucina para melhorar a recuperação e aumentar a velocidade de cura. Existem até preparações de proteínas que contêm quantidades adicionais deste aminoácido. Entretanto, essas formas artificiais e comerciais devem ser usadas unicamente sob orientação profissional.

Morangos

Já discutimos a importância da vitamina C para maximizar a síntese de colágeno. Os morangos são alimentos ricos nesse nutriente, portanto, fortalecem os tendões e músculos.

Essas frutas estão entre as que apresentam uma maior proporção da vitamina em sua composição, bem acima dos cítricos. Além disso, a manga e a goiaba também fornecem uma quantidade significativa deste micronutriente. A outra opção para garantir a ingestão é consumir vegetais como o brócolis ou o espinafre.

Ovos

Apesar da sua ingestão semanal ter sido limitada durante muitos anos devido a uma suposta relação com doenças cardiovasculares, hoje o valor dado aos ovos na dieta mudou consideravelmente. Este alimento não só não faz mal à saúde, mas também a melhora.

Além disso, seu teor de proteínas de alta qualidade é crucial quando o objetivo for o de fortalecer os tendões e músculos. Aumentar o consumo de ovos na dieta contribui para o ganho de massa muscular e para a redução do risco de lesões.

Valor nutricional dos ovos
Os ovos são alimentos que devem estar presentes na dieta para garantir a ingestão de proteínas.

Existem alimentos que fortalecem os tendões e músculos

Como você pode ver, é possível fortalecer os tendões e músculos por meio da dieta. Existem alimentos que cumprem esta função quando são incorporados de forma equilibrada e adequada. A proteína e a vitamina C são nutrientes essenciais se o objetivo for garantir um tecido magro saudável e diminuir o risco de lesões.

Por outro lado, é necessário restringir o consumo de certos alimentos que podem causar o efeito contrário. Esses alimentos são, entre outros, gorduras trans, açúcares simples e alguns aditivos. Portanto, sempre se recomenda priorizar a ingestão de alimentos frescos em relação aos ultraprocessados, de menor qualidade nutricional.

De qualquer forma, se você tiver problemas com o tecido magro e quiser otimizar sua dieta para resolver ou melhorar esta situação, não hesite em consultar um especialista. Ele poderá preparar um cardápio adaptado às suas necessidades individuais, o que reduzirá o risco de erro.

Pode interessar a você...
7 alimentos para definir seus músculos
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
7 alimentos para definir seus músculos

Definir seus músculos é talvez a etapa que te permita capitalizar todo o esforço que significou tomar a decisão de mudar de estilo de vida.



  • Naseeb MA., Volpe SL., Protein and exsercise in the prevention of sarcopenia and aging. Nutr Res, 2017. 40: 1-20.
  • DePhillipo NN., Aman ZS., Kennedy MI., Begley JP., et al., Efficacy of vitamin C supplementation on collagen synthesis and oxidative stress after musculoskeletal injuries: a systematic review. Orthop J Sports Med, 2018.
  • Jeromson S., Gallagher IJ., Galloway SDR., Hamilton DL., Omega 3 fatty acids and skeletal muscle health. Mar Drugs, 2015. 13 (11): 6977-7004.
  • Zheng R., Huang S., Zhu J., Lin W., et al., Leucine attenuates muscle atrophy and autophagosome formation by activating PI3K/AKT/mTOR signaling pathway in rotator cuff tears. Cell Tissue Res, 2019. 378 (1): 113-125.
  • Villagrán, Marcelo, et al. “Una mirada actual de la vitamina C en salud y enfermedad.” Revista chilena de nutrición 46.6 (2019): 800-808.
  • López-Sobaler, Ana M., Aránzazu Aparicio Vizuete, and Rosa M. Ortega. “Papel del huevo en la dieta de deportistas y personas físicamente activas.” Nutrición Hospitalaria 34 (2017): 31-35.