Alteração da urina: aspectos a serem considerados

· 18 de maio de 2019
São várias as alterações que a urina pode sofrer. Não hesite em consultar seu médico caso sofra algumas delas.

A urina é um líquido formado nos rins logo após este ter filtrado os resíduos orgânicos e o excesso de água do corpo. Desde os rins sai pelos ureteres, um para cada rim, até a bexiga, local que é armazenada.

Normalmente, é composta por cerca de 96% de água e a quantidade restante de substâncias dissolvidas nela como a ureia, ácido úrico, creatinina, cloretos, etc. Todos estes componentes devem ser avaliados quando se tem uma alteração da urina.

Desde a bexiga, é expulsa para o exterior pela uretra. A bexiga é um órgão que, caso funcione normalmente, pode chegar a armazenar até 170-180 cc de urina em 3-5 horas.

Alterações da urina: diferentes aspectos

Alteração da urina por problemas na saída

Exame de urina

Os cálculos renais são um dos principais problemas que alteram a saída da urina.

A saída da urina pode estar alterada por uma série de fatores ou doenças. Por exemplo, pode estar obstruída, geralmente, por cálculos, mas também pode estar obstruída por diferentes tumores. Estas alterações não permitem que a bexiga se esvazie completamente.

Contudo, as complicações na saída da urina também podem ocorrer por doenças nos rins, principalmente quando o paciente sofre com insuficiência renal.

Também são problemas obstrutivos que interrompem a correta saída de urina as infecções no sistema urinário ou problemas no controle da bexiga, como a bexiga hiperativa ou a incontinência e a hipertrofia de próstata nos homens.

Recomendamos ler também: 5 bebidas com ervas para prevenir cálculos renais

Alterações da urina por mudanças na composição

Como vimos anteriormente, a urina está composta principalmente por água, mas também contém outra série de elementos. Estes componentes podem estar aumentados ou reduzidos e indicarão que algo no organismo não está funcionando corretamente.

Por isso, nas análises de urina poderão ser medidos para ajudar a estabelecer um bom diagnóstico de algumas doenças. Entre as principais alterações dos componentes da urina podemos indicar:

  • Proteinúria: a urina tem os níveis de proteínas elevados. Pode ser sinal da presença de doenças como a diabetes, certas intoxicações, glomerulonefrite ou infecções de urina.
  • Glicosúria: é a presença de glicose na urina. Costuma ser indicativo de pacientes com a diabetes mal controlada e de algumas doenças renais.
  • Piúria: é a presença de pus na urina.
  • Hematúria: pode acontecer nas infecções urinárias, em cálculos ou em cânceres do aparelho urinário. Consiste na presença de sangue na urina.
  • Bacteriúria: pode ser sinal de infecção no aparelho ou nas vias urinárias. É a presença de bactérias na urina.

Alteração da urina por variações na quantidade

A quantidade expulsada de urina também pode variar. No caso em que não se produz nada, denomina-se anúria. Pelo contrário, caso tenha vontade de urinar ou a quantidade de urina aumentada, esta situação se denominará poliúria.

Outra alteração que pode aparecer é a oligúria. Nesse caso, nota-se que a quantidade de urina se reduz notavelmente a cada 24 horas. Também é bom mencionar a retenção de urina, que consiste na impossibilidade de eliminar a urina acumulada na bexiga.

Por fim, a incontinência de urina é a falta de controle sobre a emissão da mesma. Nesse caso, é difícil controlar a quantidade que é expulsa.

Talvez te interesse ler: Alimentos que ajudam ir ao banheiro

Alterações da urina por mudanças na cor

Cor da urina

A cor normal da urina é amarela ou amarela clara. As alterações da urina com relação a sua cor mais comuns são, por exemplo:

  • Amarelo escuro costuma ser sinal de desidratação.
  • Laranja pode ser devido à ingestão exagerada de alimentos ricos em betacarotenos; bem como a certos medicamentos.
  • Vermelho ou rosa costuma ser pela presença de sangue na urina e, como explicamos anteriormente, aparece na situação de hematúria.
  • Roxa costuma aparecer em pacientes com uma sonda vesical devido à transformação de alguns pigmentos pelas bactérias que se encontram no tubo da sonda.
  • Esbranquiçada, também conhecida como albuminúria. Pode ser provocada pela presença de uma infecção urinária severa ou por uma fístula linfática, especialmente nos casos de neoplasia ou traumatismo abdominal.

Por fim, caso a cor tenha mudado durante mais de 3 dias, recomendamos procurar um médico. Esse realizará uma análise para diagnosticar o problema que causa a alteração. Além disso, é aconselhado submeter-se a um check-up caso apresente sintomas de alteração da urina.

  • Graff, L. (1983). Analisis De Orina. Analisis De Orina Graff.
  • Escalante-Gómez, C., Zeledón-Sánchez, F., & Ulate-Montero, G. (2007). Revisión Proteinuria, fisiología y fisiopatología aplicada. Acta Médica Costarricense. https://doi.org/http://www.scielo.sa.cr/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0001-60022007000200004&lng=en
  • Andrés, E., Servicio, R., Fundació, N., & Barcelona, P. (2004). Fisiopatológica de la insuficiencia renal. Anales de Cirugía Cardíaca y Vascular.