5 alimentos para evitar em caso de bexiga hiperativa

Embora os alimentos apimentados tenham diversos benefícios, no caso da bexiga hiperativa, é melhor evitar o consumo, pois podem irritar os tecidos e promover a micção.

Você sabe quais são os alimentos para evitar em caso de bexiga hiperativa, aquela que provoca uma necessidade urgente e repentina de urinar?

É uma síndrome causada pela contração involuntária dos músculos que cercam esse órgão, o que pode provocar escapes incontroláveis ​​de urina (incontinência imperiosa).

Aqueles que sofrem dessa síndrome podem passar por situações embaraçosas, não só porque é difícil de controlar, mas porque a perda de urina pode limitar a vida social e profissional.

O mais preocupante é que muitos ignoram o problema e, ao não procurar um tratamento rápido, desenvolvem uma incontinência severa e outras condições urinárias.

Por esse motivo, é importante saber quais medidas tomar para controlá-la e quais alimentos podem ter efeitos nocivos quando adicionados à dieta.

A seguir, queremos falar sobre algumas de suas causas e expor alguns alimentos para evitar em caso de bexiga hiperativa.

Quais são as causas da bexiga hiperativa?

A bexiga hiperativa se desenvolve quando os músculos ao redor deste órgão começam a se contrair involuntariamente, mesmo que a urina armazenada seja mínima.

Essa contração desencadeia uma necessidade urgente de urinar, o que muitas vezes acaba em vazamentos indesejados se a pessoa não for imediatamente ao banheiro.

Fatores de risco

A perda do controle da bexiga pode ter causas desconhecidas. No entanto, existem vários gatilhos que foram associados ao seu desenvolvimento:

  • Consumo excessivo de líquidos
  • Distúrbios neurológicos
  • Medicamentos diuréticos
  • Infecções agudas do trato urinário
  • Diabetes mellitus
  • Aumento da próstata
  • Constipação
  • Deterioração da função cognitiva devido ao envelhecimento
  • Consumo excessivo de cafeína ou álcool
  • Anormalidades na bexiga, como tumores ou pedras
  • Esvaziamento incompleto da bexiga
  • Hérnias de disco
  • Estresse

Sintomas da bexiga hiperativa

Sintomas da bexiga hiperativa

A síndrome da bexiga hiperativa provoca uma série de mudanças nos hábitos de micção. Os principais sintomas incluem:

  • Urgente e súbita necessidade de urinar
  • Perda involuntária de urina
  • Urinar com maior frequência, oito ou mais vezes ao longo do dia
  • Necessidade de urinar durante a noite (noctúria)

Quais são os alimentos para evitar em caso de bexiga hiperativa?

O consumo excessivo de alguns alimentos pode ser prejudicial para pacientes com bexiga hiperativa, pois seus componentes aumentam a irritação e a inflamação desse órgão.

É muito importante limitar a ingestão desses alimentos, pelo menos durante o tratamento, pois podem interferir no processo de recuperação.

1. Tomate

Tomate lavado

Não podemos negar que o tomate é um dos alimentos mais nutritivos que existem. No entanto, no caso de pacientes com este transtorno da bexiga, não é o mais aconselhável.

  • Esta fruta contém ácidos que irritam os dutos urinários e os tecidos da bexiga. Seu efeito diurético aumenta a produção de urina e pode causar maiores vazamentos.
  • Por outro lado, pode ser muito pior quando é cozido, dado que a acidez se intensifica e, às vezes, adicionamos açúcar.

2. Café

O café e, em geral, os alimentos que contêm cafeína podem ter efeitos prejudiciais em pacientes com dificuldade para controlar a urina.

  • Este estimulante pode causar hiperatividade cerebral e nervosismo, mesmo quando consumido em pequenas doses.
  • Essas consequências interferem nas funções da bexiga, aumentando a necessidade de urinar, mesmo quando há pouco líquido para expulsar.

3. Alimentos apimentados

Diferentes tipos de pimenta

Muitos condimentos apimentados contêm nutrientes que beneficiam a saúde. Apesar disso, eles são desencorajados em casos de problemas na bexiga e no trato urinário, devido à irritabilidade que podem causar nos tecidos.

  • Os alimentos apimentados desencadeiam uma resposta inflamatória que pode dificultar o trabalho da bexiga.
  • O ideal é excluir da dieta pimenta caiena, pimentão, açafrão e qualquer condimento que tenha essa característica.

4. Sucos de frutas cítricas

Eles são deliciosos e representam uma importante fonte de vitamina C. No entanto, devido à sua alta concentração de ácidos, não devem ser ingeridos por pacientes com bexiga hiperativa.

  • Sua composição pode aumentar a irritação da bexiga, intensificando as contrações que provocam a vontade de urinar.
  • Além disso, eles têm um leve efeito diurético que pode promover a expulsão de fluidos, aumentando o vazamento.

5. Comida açucarada

Doces industrializados

Todos os tipos de alimentos açucarados, incluindo sobremesas contendo adoçantes artificiais, têm efeitos prejudiciais sobre o corpo quando consumidos em excesso.

  • O açúcar refinado irrita as mucosas do corpo e aumenta os desequilíbrios a nível de inflamação.
  • Isso influencia os hábitos descontrolados de urinar e o aparecimento de dor e queimação na bexiga.
  • Tente evitar produtos de panificação, doces e alimentos açucarados.

Se você está tendo sintomas de bexiga hiperativa, consulte um médico. Embora existam alguns fatores que não podem ser controlados, existem tratamentos e medicamentos que podem ajudar a reduzi-la para que não afete a qualidade de vida.

Recomendados para você