Alimentos que combatem a inflamação e a gordura no abdômen

7 de abril de 2015
Além de manter uma dieta equilibrada, lidar corretamente com as suas emoções e praticar esportes é fundamental para conseguir uma melhor qualidade de vida e se sentir melhor fisicamente.

A inflamação e a gordura no abdômen estão relacionadas. De acordo com uma publicação da Clínica Mayo, é comum que, com os anos, chegue um momento em que o nosso metabolismo se torna mais lento.

Isso acontece porque já não queimamos as calorias da mesma forma como fazíamos antes. Além disso, temos que levar em conta as alterações hormonais que favorecem a inflamação.

Podemos evitar isso? Certamente.

Quando percebermos que nosso metabolismo está mudando e que estamos desenvolvendo uma tendência a acumular uma incômoda gordura no abdômen, será o momento de alterar os hábitos e incluir alguns alimentos essenciais na nossa dieta.

Você se anima a colocar este plano em prática?

A inflamação e a gordura no abdômen. É possível combatê-las?

Evite gordura no abdômen

Médicos e nutricionistas estão sempre de acordo em relação a alguns aspectos que devemos ter em mente:

Nosso corpo e nosso metabolismo vão mudando com o tempo. É comum, por exemplo, que um alimento que antes nos caía bem, agora comece a nos dar problemas.

Isso demonstra que é muito importante estarmos atentos ao que nos cai bem e ao que não. Observe quais alimentos tendem a causar inchaço e inflamação, e a provocar, por exemplo, a retenção de líquidos.

Isso é fundamental, pois nenhum corpo é igual ao outro, e as mesmas técnicas nem sempre servirão para todas as pessoas.

Há alimentos que favorecem a inflamação e o acúmulo de gordura no abdômen, portanto devemos restringir o seu consumo desde agora.

Nossos piores inimigos serão: o sal, o açúcar e a lactose. Não podemos, entretanto, nos esquecer também da quantidade e qualidade das gorduras que ingerimos diariamente.

Muito importante também a ingestão de alimentos frescos ao invés de comidas congeladas e industrializadas.

Também devemos ser conscientes de que as alterações hormonais tendem a nos inflamar e favorecer a retenção de líquidos.

Por isso é imprescindível cuidar do corpo e evitar hábitos como o tabagismo, a vida sedentária e situações que provocam a ansiedade e o estresse.

Lidar bem com as suas emoções, praticar algum esporte e melhorar seus hábitos alimentares são atitudes chave para obter uma maior qualidade de vida e se sentir melhor fisicamente. Não é tão difícil e vale a pena!

Alimentos para combater a inflamação e a gordura no abdômen

1. Os temperos mais eficazes

Açafrão para combater gordura no abdômen

São maravilhosos. Os temperos são um recurso simples e econômico para incluir em nossos pratos para evitar a inflamação e a gordura no abdômen.

Além de serem usados em nossos ensopados, pratos de arroz ou saladas, também são muito efetivos se os incluirmos em vários chás. Anote quais são os melhores temperos:

  • O açafrão
  • A canela
  • A pimenta caiena
  • O gengibre

Uma ideia muito prática é começar as manhãs com um chá medicinal à base de chá verde, pimenta caiena e gengibre.

Ele vai nos ajudar a acelerar o metabolismo e a queimar gorduras, além disso, é uma bebida antioxidante rica em vitaminas. Se acrescentar um pouco de mel, ela será ainda mais agradável de tomar.

Não deixe de ler também: 4 exercícios para manter o abdômen em forma

2. As melhores frutas

Água de morango ajuda a combater gordura no abdômen

Há uma série de frutas que podem nos ajudar de forma muito eficaz a tratar não só a inflamação, como também a depurar o organismo e evitar armazenar estes quilos a mais no abdômen.

Como você já sabe, as frutas sempre nos dão diversas possibilidades. Podemos consumi-las em sua forma natural, fazendo um suco delicioso ou até acrescentando-as em nossas saladas. São as seguintes:

  • O mamão papaia
  • A maçã verde
  • O abacaxi
  • Os morangos
  • O limão

Você já experimentou alguma vez uma salada à base de espinafre, abacaxi e nozes? É uma ótima opção para um almoço.

Não se esqueça também de que, para o lanche da tarde, é ideal fazermos uma vitamina à base de morangos e suco de limão. Dessa forma, você também irá desintoxicar, regular a glicose no sangue e queimar gordura. Experimente!

3. Os vegetais que mais podem ajudar

Berinjela para evitar gordura no abdômen

Várias verduras e legumes podem nos ajudar a combater a inflamação. Os nutricionistas sempre nos recomendam consumi-las cruas, já que, desta forma, obteremos um tipo de enzima que melhora a nossa digestão e ajuda a ativar o metabolismo.

Obviamente não podemos comer todas elas cruas, por isso outra opção é cozinhá-las no vapor. Indicamos aqui quais são:

  • O brócolis
  • A cenoura
  • A berinjela
  • A alcachofra
  • O espinafre
  • A cebola
  • Os aspargos
  • O alho poró
  • A beterraba
  • A abóbora

4. A importância das gorduras saudáveis

Gorduras saudáveis evitam inflamações abdominais

 As gorduras saudáveis são imprescindíveis para o nosso organismo e a nossa saúde. Isso porque, elas cuidam de nosso coração, reduzem o colesterol ruim e combatem a inflamação. Por isso, nunca deixe de incluir com equilíbrio os seguintes alimentos na sua dieta:

  • O abacate
  • As sementes de linhaça
  • O salmão
  • O azeite de oliva
  • As nozes e amêndoas

Isso também pode interessar você: Uma dieta efetiva para reduzir o abdômen

5. A melhor infusão para conseguir um abdômen plano

infusão para evitar gordura no abdômen

Sabe qual é a melhor infusão que podemos consumir todos os dias para evitar a inflamação e a gordura no abdômen? O xarope de sálvia com um pouco de suco de limão.

É fácil encontrar a sálvia, portanto não há motivo para não aproveitar seus benefícios.

Para isso, adicione 20 gramas desta planta medicinal a um copo de água fervendo. Na hora de beber, deixe cair algumas gotas de suco de limão e adicione uma colher de mel. É deliciosa!

É aconselhável bebê-la uma hora antes do almoço. Você se anima então a experimentar?

As dicas foram úteis pra você? Sendo assim, continue antenado na nossa página.

Rezende, F. A. C., Rosado, L. E. F. P. L., Ribeiro, R. de C. L., Vidigal, F. de C., Vasques, A. C. J., Bonard, I. S., & Carvalho, C. R. de. (2006). Índice de massa corporal e circunferência abdominal: associação com fatores de risco cardiovascular. Arquivos Brasileiros de Cardiologia. https://doi.org/10.1590/S0066-782X2006001900008