Uma dieta efetiva para reduzir o abdômen

Se nosso objetivo for reduzir o abdômen devemos adotar uma dieta depurativa que inclua frutas e vegetais diuréticos que nos permitam reduzir o inchaço e acabar com a retenção de líquidos.
Uma dieta efetiva para reduzir o abdômen

Última atualização: 21 Fevereiro, 2021

Reduzir o abdômen para ele ficar magro e tonificado é uma das grandes ambições de quem adota um plano para emagrecer. Embora não seja fácil, perder centímetros nesta região do corpo é fundamental para mostrar uma figura mais estilizada.

A grande desvantagem é que, infelizmente, costuma ser a área que tende a acumular mais gordura. Somado a isso, ele reflete problemas como retenção de líquidos, prisão de ventre e outros distúrbios que o fazem parecer inchado. Por isso, antes de recorrer a métodos milagrosos, o melhor é adotar uma dieta hipocalórica que suporte as funções que permitem o combate à gordura.

Desta forma, sem expor a saúde a reações indesejadas, podemos começar a reduzir as medidas para que pareça mais plana e moldada. Estás interessada? Não perca a dieta que compartilharemos abaixo.

Reduza seu abdômen com uma dieta saudável

Para reduzir o abdômen de forma efetiva é fundamental gastar mais energia do que a que consumimos. Por isso, além de diminuir o número de calorias totais da dieta, é fundamental adotar um pano de treinamento físico.

Estes hábitos, em conjunto, “impulsionam” a atividade do metabolismo e melhoram sua capacidade para transformar os nutrientes em fontes de energia. Assim, pouco a pouco, o peso vai diminuindo e o abdômen vai ficando plano.

Outro aspecto que deve ser considerado é a hidratação; o consumo diário de água estimula a digestão e promove a eliminação dos líquidos e toxinas que causam transtornos da inflamação.

Reduza seu abdômen com uma dieta saudável

Alimentos permitidos na dieta

Para realizar uma dieta efetiva para combater a gordura do abdômen é básico reconhecer os alimentos que beneficiam este processo. Deste modo pode-se ampliar o cardápio sem medo de ganhar quilos a mais.

As recomendações são:

  • Ovos.
  • Sementes e oleaginosas.
  • Carnes e peixes magros.
  • Leguminosas (lentilhas, grão-de-bico, feijão).
  • Frutas (maçã, laranja, morango, banana, etc.).
  • Legumes (acelga, brócolis, espinafre, alface, etc.).
  • Leite desnatado ou leites vegetais (em pequenas quantidades).

Recomendamos ler: As melhores dietas para emagrecer sem sofrer

Alimentos proibidos na dieta

Para obter resultados satisfatórios e notórios com a dieta, é necessário limitar ou eliminar alguns alimentos que são pobres em nutrientes e ricos em gorduras saturadas e açúcares. Essas substâncias têm se mostrado capazes de promover a obesidade.

Estes incluem:

  • Laticínios integrais.
  • Carnes recheadas.
  • Salgadinhos de pacote.
  • Queijos com alto teor de gordura.
  • Produtos enlatados.
  • Refeições pré-preparadas.
  • Óleos vegetais como soja ou palma.
  • Refrigerantes ou refrescos. Doces, bolos e qualquer produto de panificação.

Além disso, alguns desses alimentos ultraprocessados ​​estão associados a um risco aumentado de desenvolvimento de patologias complexas, de acordo com um estudo publicado no JAMA .

Veja também: 5 dietas desintoxicantes e saudáveis que você vai adorar!

Modelo de dieta para reduzir o abdômen

Para conseguir bons resultados através da alimentação é conveniente fazer um plano semanal que inclua três refeições principais e duas entre elas. Os cardápios que vamos propor a seguir são amostras de como fazer refeições balanceadas e leves.

Os alimentos podem mudar, sempre e quando cumprirem com os requisitos nutricionais do corpo. O mais importante é evitar combinações que excedam o número recomendado de calorias (entre 1800 e 2000 diárias).

Café da manhã

Café da manhã
Existem várias receitas com ovos, mas é preciso sempre cuidar do preparo para não aumentar a ingestão de gorduras.

  • Uma infusão e uma omelete preparada com quatro claras de ovo e folhas de espinafre.
  • Uma rodela de pão integral, uma xícara de leite vegetal (250 ml) e um ovo cozido.
  • Uma xícara de leite de aveia (250 ml), um pedaço de pão integral e uma xícara com morangos e mirtilos.

Meio da manhã

  • Um iogurte natural (125 ml) com um punhado de amêndoas ou nozes (30 g).
  • Uma xícara de frutas picadas (melão, melancia, maçã, etc.).

Almoços

  • Uma porção de peito de frango (150 g) e uma salada mista (pode temperá-la com azeite de oliva).
  • Uma salada de vegetais verdes, uma porção de carne magra (150 g) e uma maçã como sobremesa.
  • Uma xícara de sopa de verduras com frango despedaçado.

Meio da tarde

  • Um copo de vitamina de melancia e morango (200 ml).
  • Uma porção de peito assado (100 g) com pepino em rodelas.
  • Uma fatia de pão integral com rodelas de tomate e uma xícara de infusão (250 ml).

Jantares

  • Sopa de vegetai ou de frango e duas torradas integrais.
  • Uma porção de peito grelhado (150 g) e brócolis ao vapor.
  • Duas fatias de pão integral com peito de peru e uma salada de vegetais ao forno.

Complementos

Complementos

  • Água (beba entre 6 e 8 copos por dia).
  • Frutas desintoxicantes (melancia, mamão, melão, pera, kiwi, etc.).
  • Infusões de plantas e especiarias (gengibre, canela, camomila, salva, etc.).

Lembre-se de que você também pode apresentar um protocolo com evidências para perda de peso, como o jejum intermitente. Porém, sempre o faça sob a supervisão de um profissional.

Planeje uma dieta para reduzir o abdômen

Os resultados dessa dieta começam a ser notados em questão de semanas quando acompanhada de uma rotina de exercícios. Seja disciplinado e obtenha o abdômen que você tanto deseja.

Pode interessar a você...
5 exercícios simples e caseiros para modelar o corpo
Mejor con SaludLeerlo en Mejor con Salud
5 exercícios simples e caseiros para modelar o corpo

A atividade física é essencial se quisermos modelar o corpo para ter uma silhueta mais saudável e bonita. Conheça alguns exercícios eficazes!



  • Ruanpeng D., Thongprayoon C., Cheungpasitporn W., Harindhanavudhi T., Sugar and artificially sweetened beverages linked to obesity: a systematic review and meta analysis. QJM, 2017. 110 (8): 513-520.
  • Schnabel L., Kesse Guyot E., Alles B., Touvier M., et al., Association between ultraprocessed food consumption and risk of mortality among middle-aged adults in France. JAMA, 2019. 179 (4): 490-498.
  • Santos HO., Macedo RCO., Impact of intermittent fasting on the lipid profile: assessment associated with diet and weight loss. Clin Nutr ESPEN, 2018. 24:14-21.