A alimentação vegetariana: guia para iniciantes

15 Janeiro, 2020
A alimentação vegetariana e a vegana são baseadas na ideia de não consumir produtos que venham dos animais, incluindo ou não ovos e lácteos, conforme o caso. Quais características essa dieta apresenta e como devemos realizá-la?

A alimentação vegetariana é aquela que foca em consumir unicamente alimentos de origem vegetal. Além disso, inclui frutas, vegetais, legumes, grãos frescos e secos. Dentro dessa alimentação encontra-se a dieta vegana, que é aquela que exclui todos os alimentos de origem animal.

Por outro lado, existe um ramo do vegetarianismo que inclui o consumo de ovos e produtos lácteos. Trata-se de um modelo de alimentação relacionado com um estilo de vida alternativo mais saudável.

Ainda, muitas pessoas decidem ser vegetarianas devido aos grandes benefícios que esta forma de alimentação traz para a saúde. Outros decidem adotar a dieta por empatia e solidariedade com o mundo animal, assim como por respeito pelo meio ambiente.

No entanto, o ato de começar uma alimentação vegetariana pode não ser tão simples. É fundamental consumir uma ampla variedade de alimentos para garantir que as necessidades nutricionais estejam sendo cobertas. Por isso, veja um guia vegetariano para principiantes a seguir.

Guia para iniciantes em uma alimentação vegetariana

Começar pouco a pouco

Vegetariana comendo salada

Um início brusco pode gerar ansiedade e problemas, por isso uma opção é fazê-lo progressivamente.

Pode ser que não seja tão fácil deixar de comer carne, peixe, frango e outros produtos de origem animal. Por isso, é necessário ir com calma e fazer a transição pouco a pouco. A mudança de qualquer hábito é difícil a princípio. Logo, é importante respeitar o próprio ritmo. Com o passar dos dias, as coisas ficarão mais fáceis.

Uma boa forma de fazer esta mudança é começar de forma parcial. Por exemplo, seguir uma alimentação vegetariana por dois ou três dias na semana ou uma parte do dia. Contudo, se alguém prefere fazer a mudança de forma radical, também é possível. Tudo depende das preferências pessoais.

No entanto, caso decida fazê-lo de uma só vez, é importante ter paciência no caso de não respeitar as normas e não se sentir culpado. Há que lembrar que ninguém é perfeito e que sempre é possível recomeçar no dia seguinte.

Talvez te interesse: Em que consiste uma dieta ovovegetariana?

O entorno social

As pessoas que tenham decidido adotar uma alimentação vegetariana, muitas vezes são questionadas por sua família e seus amigos. Dessa maneira, é importante explicar as razões com entusiasmo e alegria e dizer o que sente.

Quando se começa essa dieta, não há motivo para tentar converter os demais a esta forma de alimentação. Isso somente gera conflitos e provoca hostilidade.

Na hora de comparecer a um compromisso, o ideal é fazer com que as coisas sejam o mais fácil possível. Dessa maneira, há que evitar que este novo estilo de vida se converta em um problema para quem preparará a refeição.

Uma boa forma de começar esta dieta é com algo que possa substituir a proteína animalPor exemplo, existem hambúrgueres vegetarianos ou carnes vegetais.

As compras do supermercado

Leia sempre o rótulo

Não se restrinja unicamente às frutas e verduras. Hoje em dia, existe uma grande quantidade de opções de origem vegetal.

Quando se está começando uma alimentação vegetariana, é provável que as compras do supermercado se tornem um desafio. Contudo, muitos dos alimentos favoritos de uma pessoa não contêm frango nem carne nem peixe.

As compras para a nova despensa não precisam se limitar a frutas e verduras. Nesse sentido, o pão, as massas, o arroz, os biscoitos ou os chips de batatas também são excelentes opções para preparar refeições deliciosas.

Outro ingrediente que não deve faltar nas compras dos novos vegetarianos são as nozes, os frutos secos e a granola. Assim como os lácteos e os ovos, caso a dieta escolhida não for a vegana.

Os legumes ou sopas enlatadas são grandes aliados, já que permitem ter alimentos gostosos e nutritivos sempre em mãos. Ademais, facilitam as receitas, o que é de grande ajuda no momento de transição.

Existem, além disso, deliciosas opções à base de plantas que substituem as carnes. São alimentos livres de crueldade animal, deliciosos e muito fáceis de preparar. Há por exemplo, nuggets vegetarianos de frango, salsichas vegetarianas, derivados do ovo ou hambúrguer sem carne, entre muitos outros.

Talvez te interesse conhecer: 5 razões para ser vegetariano

Uma alimentação equilibrada

Para estar certo de que a alimentação vegetariana que está começando provê ao organismo todos os nutrientes necessários para o seu bom funcionamento, basta seguir algumas recomendações. A primeira é consumir alimentos muito variados, ou seja, de todas as cores do arco-íris. 

Por outro lado, se o novo sistema de alimentação te deixa cansado e sem energia, pode ser que não esteja consumindo as calorias suficientes. Não basta comer frutas e verduras, é necessário consumir também nozes, sementes, leguminosas, lentilhas e óleos saudáveis.

Por fim, seguir uma alimentação vegetariana também tem possíveis riscos que deverá avaliar. Dessa maneira, consulte um especialista em nutrição ou seu médico caso tenha alguma dúvida com relação a esta dieta.

  • Naseeb MA., Volpe SL., Protein and exercise in the prevention of sarcopenia and aging. Nutr Res, 2017. 40: 1-20.
  • Holscher HD., Dietary fiber and prebiotics and the gastrointestinal microbiota. Gut Microbes, 2017. 8 (2): 172-184.