7 erros na alimentação das crianças

· 15 de abril de 2019
Para um crescimento e desenvolvimento adequados as crianças precisam de uma dieta equilibrada. No entanto, entre o estresse da vida cotidiana e o nosso desejo de agradá-los, é fácil cometer erros alimentação das crianças que se tornarão hábitos inadequados para nossos filhos.

Para um crescimento e desenvolvimento adequados as crianças precisam de uma dieta equilibrada. No entanto, entre o estresse da vida cotidiana e nosso desejo de agradá-los, é fácil cometer erros que se tornarão hábitos inadequados para nossos filhos. Você quer saber os mais comuns? Aqui apresentamos 7 erros comuns na alimentação das crianças.

A alimentação das crianças

Erros na alimentação das crianças: comer enquanto brincam

Durante os primeiros seis meses de vida a criança só deve ser alimentada com leite materno. Este fornecerá não apenas os nutrientes e líquido necessários, mas também contribuirá para o fortalecimento do trato digestivo, e para o desenvolvimento do sistema imunológico.

Após esse período, lentamente começaremos a introduzir diferentes produtos em sua dieta. A maneira como fazemos isso irá moldar os gostos e hábitos alimentares de nossos filhos. No entanto, os pais sempre serão seu exemplo a seguir, e as crianças copiarão nossos acertos e erros na hora das refeições.

Veja também: Sorvete de banana, cacau e maca peruana: deliciosa receita de verão

7 erros frequentes na alimentação das crianças

1. Um café da manhã incompleto

O café da manhã é considerado a refeição mais importante do dia, pois prepara o corpo para começar o dia com energia.  Portanto, é essencial que as crianças comam um bom café da manhã nutritivo antes de irem para a escola. No entanto, nosso estilo de vida pode nos levar a reduzir o café da manhã para um café ou lanche, o que pode afetar o desempenho acadêmico e esportivo de nossos filhos a curto e longo prazo.

As crianças devem tomar um café da manhã completo que atenda às suas necessidades energéticas. Deve conter fibras, gorduras, proteínas e carboidratos: cereais, iogurte, um sanduíche de pão integral com presunto ou queijo e uma porção de frutas, seriam ótimas opções. Um café da manhã adequado aumenta a concentração e a memória, e melhora sua capacidade de aprender e a combater a obesidade infantil.

2. Falta de rotina e horários das refeições

Erros na alimentação das crianças: Falta de rotina e horários das refeições

As rotinas são saudáveis ​​e educam as crianças. Devemos ensiná-los a realizar pequenas tarefas diárias, desenvolver sua responsabilidade, e a criar hábitos higiênicos e alimentares.

O estabelecimento de um horário de refeições ajuda o apetite e a digestão das crianças, bem como sua disciplina. É importante que tenham cinco refeições diárias, três refeições principais e dois lanches. Isso as ajuda a assimilar melhor os nutrientes dos alimentos, e a evitar o excesso de peso. Além disso, as refeições tornam-se um momento para compartilhar com a família.

3. Dar-lhes porções de comida de adulto

Eu sei que você gosta que seus filhos cresçam fortes, mas isso não significa que eles precisem comer muito mais. Servir porções de adultos para crianças é um dos erros alimentares mais facilmente evitáveis. Elas não têm a mesma capacidade de estômago ou a mesma necessidade nutricional que nós. No entanto, muitas vezes enchemos os seus pratos de tal maneira, que comem demais ou rejeitam os alimentos pelo exagero. Evite excesso de peso em seus filhos, e eduque-os para aprender a comer corretamente.

4. Alimentos processados ​​versus frutas e vegetais

Desde a mais tenra idade nossos filhos começam a concentrar suas preferências em produtos industrializados. Esses alimentos são ricos em gorduras e aditivos químicos que os tornam viciantes. É nosso dever controlar o consumo desses produtos e introduzir em sua dieta vegetais, frutas e legumes em suas mais variadas formas. Se você quer que seu filho cresça forte e saudável, certifique-se de fornecer-lhe as proteínas, carboidratos, vitaminas, lipídios e minerais necessários.

Verifique: Tudo que você precisa saber sobre a dieta para desintoxicar o fígado

5. Recompensar com alimentos não saudáveis

Erros na alimentação das crianças: comer fast food

Embora reconheçamos os benefícios de uma boa nutrição, muitas vezes recompensamos nossas crianças com guloseimas açucaradas, muito salgadas, ou ricas em gordura. Independentemente do fato de que esses alimentos não fornecem muitos nutrientes, é importante notar que eles contêm substâncias químicas viciantes.

Evite oferecer “prêmios” para que as crianças comam legumes e verduras, pois você estará reforçando a ideia de que estes são um castigo. Procure alternativas deliciosas para os produtos industriais. Você pode!

6. Afastar as crianças da cozinha

A contribuição delas pode ser muito pequena: misturar um molho ou adicionar um pouco de sal, mas para as crianças é estimulante comer o que elas ajudaram a preparar. Essa é uma excelente estratégia para motivá-las a experimentar novos alimentos, além de desenvolver sua responsabilidade, e ensiná-las a compartilhar as tarefas domésticas.

Naturalmente, é necessário tomar as medidas de segurança necessárias para que não usem utensílios com os quais possam ser feridos. Encontre receitas fáceis e nutritivas que irão surpreender os seus pequeninos.

7. Repetir a apresentação e os sabores

Tanto a visão quanto o olfato são os primeiros sentidos que são estimulados na hora do jantar. Um prato colorido será muito mais interessante para uma criança e sua curiosidade irá levá-lo a experimentá-lo. É por isso que, ainda que você não tenha o orçamento para variar muito a comida, pode tentar apresentá-la de maneiras diferentes. Por exemplo, as mesmas lentilhas são usadas para fazer sopas, hambúrgueres ou molhos para untar; a mesma abóbora pode ser consumida como um creme, um molho sobre o macarrão ou uma torta. Experimente novos temperos, e a experiência de sabor irá melhorar para toda a família. Você vai ver!

Recomendação final

Esperamos que este artigo lhe tenha sido útil.  Se você tiver alguma dúvida sobre a alimentação de seus filhos, consulte seu pediatra. Sem dúvida, os especialistas podem orientá-lo sobre como implementar bons hábitos, e evitar erros na alimentação de crianças.