5 peixes que você deve evitar

· 4 de janeiro de 2014
Hoje falaremos sobre 5 variedades de peixes que você deve evitar consumir devido ao modo com que foram criados e níveis de mercúrio. Não perca!

Nossos oceanos eram repletos de peixes silvestres, e agora estão tão contaminados com dejetos industriais que averiguar se os peixes são seguros e sustentáveis pode ser uma árdua tarefa. Pensando nisso, hoje falaremos sobre os peixes que você deve evitar.

As listas do “bom peixe” podem mudar ano após ano, pois a existência destes peixes se esgota a cada ano. Existem, também, peixes que contêm substâncias perigosas.

A Food & Water Watch, companhia sem fins lucrativos, examinou todas as variedades de peixes que existem.

A forma pela qual foram coletados, como se cultivam certas espécies e os níveis de contaminantes tóxicos, como o mercúrio ou PCB no peixe, assim como a forma que os pescadores locais usam a pescaria para sua sobrevivência.

1. Peixes que você deve evitar: bagre importado

Uma grande porcentagem dos bagres importados provém do Vietnam, onde o uso de antibióticos proibidos nos EUA e outros países é estendido.

Por outro lado, as duas variedades de bagre vietnamita que são vendidas em muitos mercados, Swai e Basa, não são consideradas tecnicamente bagres e, por isso, não estão sujeitas a mesma inspeção que os outros bagres importados.

Aconselhamos o consumo dos bagres criados em granjas domésticas. Esses peixes foram cultivados com responsabilidade; são um dos melhores peixes criados que podemos comer. Prove a carpa asiática, uma espécie invasora com um sabor similar ao bagre.

Leia também: Como fazer uma dieta anti-inflamatória para tratar o ácido úrico

2. Peixes que você deve evitar: caviar

O caviar do esturjão branco, capturado na natureza, é suscetível à pesca excessiva, segundo o informe da Food & Water Watch, mas as espécies também estão sendo ameaçadas por um aumento na construção de represas que contaminam a água onde esses peixes vivem.

Todas as formas de caviar provêm de peixes que tardam muito tempo para madurar, o que significa que é necessário um tempo para que as populações se recuperem.

Conselho: se você realmente ama o caviar, opte pelos ovos de outros peixes que existem no mercado ou mude para os substitutos do caviar. Consumir estes produtos pode ajudar a solucionar o problema da grande demanda de caviar de esturjão que existe atualmente.

3. Peixes que você deve evitar: bacalhau do Atlântico

As populações de bacalhau do atlântico sumiram na década de 1990 e se encontram em tal desordem que a espécie aparece agora com apenas um nível acima do perigo de extinção na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação de Espécies Ameaçadas da Natureza.

Conselho: a boa notícia, se você gosta de bacalhau, é que as populações de bacalhau do Pacífico seguem firmes e fortes.

Recomendamos a leitura: Salmão ao forno com fruta laminada, uma receita que você não vai querer perder

4. Peixes que você deve evitar: enguia americana

enguia

Também chamada de enguia amarela ou prata, este peixe que com frequência termina nos pratos de sushi, entrou nesta lista porque está altamente contaminado com PCB e mercúrio. A pesca também sofre de certo grau de contaminação e superexploração.

Conselho: se você gosta do sabor da enguia, opte pela enguia do Atlântico ou a lula do Pacífico.

5. Os peixes planos do atlântico

Este grupo inclui o linguado, que é capturado na costa atlântica. Eles estão incluídos nesta lista devido a uma forte contaminação e a superexploração que remonta a década de 1800.

De acordo com Food & Water Watch, as populações destes peixes são tão baixas que apresentam apenas 1% do que é necessário para serem considerados sustentáveis para a pesca de longo prazo.

Conselho: substitua o consumo destes peixes por outros de carne branca, como a tilápia.