Sinais de mercúrio no corpo e o que fazer ao identificá-los

· 2 de abril de 2018
O problema com o mercúrio no corpo é que muitos produtos de uso diário o incluem, e também alguns alimentos, por isso devemos reduzir ao máximo seu uso e consumo para não ultrapassar as doses recomendadas.

Descubra neste artigo quais são os principais sinais de mercúrio no corpo, bem como as diretrizes para prevenir seu acúmulo e eliminá-lo.

A exposição ao mercúrio pode causar uma intoxicação em nosso corpo. Isso afeta, acima de tudo, o cérebro, os rins e os pulmões. Há muitos elementos ao nosso redor que contêm esse metal pesado tão prejudicial para a saúde.

Quais são os principais sinais de mercúrio no corpo?

Pressão arterial

A intensidade e o tipo de sintomas que o mercúrio causa nas pessoas dependerão da dose, do tipo de exposição e do próprio organismo da pessoa afetada.

Os sintomas são os seguintes:

  • Incapacidade sensorial que afeta a visão, audição e fala
  • Falta de coordenação
  • Sensação alterada
  • Descoloração da pele nos dedos das mãos e nos pés e bochechas cor-de-rosa
  • Inflamação e descamação da pele
  • Transpiração excessiva
  • Taquicardia
  • Aumento da salivação
  • Hipertensão arterial
  • Disfunção renal
  • Problemas de memória
  • Insônia

Entre as doenças associadas a um excesso de mercúrio no corpo, encontramos:

  • Parkinson
  • Alzheimer
  • Acrodinia
  • Síndrome de Hunter-Russel
  • Doença de Minamata

Como prevenir o acúmulo de mercúrio no corpo?

Cuidado com os peixes azuis

Peixes azuis

O consumo habitual de peixes azuis de tamanho grande é uma das causas mais frequentes de intoxicação por mercúrio no corpo. Portanto, devemos evitar os seguintes peixes.

  • Salmão
  • Atum
  • Cavala grande
  • Peixe espada

Em vez disso, uma vez que contêm gorduras muito saudáveis ​​e ácidos graxos essenciais ômega 3, podemos escolher os menores: sardinha, anchova, cavala pequena.

Também podemos comer salmão, desde que seja selvagem ou de criação.

Por outro lado, o peixe branco também é uma escolha livre de metais pesados.

Alimentos orgânicos e lugares menos contaminados

Infelizmente o mercúrio está presente nos solos, na água e na atmosfera. Nesse sentido, é difícil evitar que certas quantidades de mercúrio entrem em nosso corpo.

No entanto, o que está em nossas mãos é a possibilidade de escolher alimentos tão naturais quanto possível, de qualidade orgânica, tanto carnes quanto vegetais. 

  • Se você mora em uma cidade, sempre que possível, faça excursões ou viagens para ambientes mais naturais, onde pode dar uma pausa e evitar a contaminação.

Outras fontes de envenenamento

Febre

Devemos levar em consideração outras fontes comuns de envenenamento:

  • Termômetros de mercúrio: Hoje são cada vez mais usados ​​os digitais. No entanto, esses termômetros antigos ainda existem, com o grande risco de que eles quebrem e você entre em contato com o metal pesado.
  • Lâmpadas para poupar energia: Embora o mercúrio esteja sendo cada vez mais eliminado de tudo o que nos rodeia, as lâmpadas para poupar energia contêm o vapor desse metal pesado. Isso pressupõe que possamos inalá-lo se ela se quebrar.
  • Amálgamas dentárias: Anos atrás, e ainda hoje em alguns países, as amálgamas dentárias contêm mercúrio. Quando as colocamos em nossas bocas, nós vamos ingerindo gradualmente, especialmente quando consumimos alimentos ácidos ou muito quentes. No entanto, se decidir retirá-los, deve fazê-lo com um dentista especialisto neste tipo de extração. Caso contrário, o risco de intoxicação é muito maior.
  • Vacinas: Algumas vacinas incluem mercúrio entre seus ingredientes, como conservante.

Como eliminá-lo?

Cúrcuma

O problema é que o mercúrio se acumula em nosso corpo e a eliminação é lenta e difícil. Seu tratamento natural requer a supervisão de um profissional e muita paciência, porque os resultados podem só ser verificados depois de alguns meses.

Os produtos que normalmente são usados ​​são os seguintes:

  • Chlorella (Chlorella pyrenoidosa): Algas com alto poder desintoxicante. A chlorella deve ser orgânica para se certificar de que não vai nos prejudicar ainda mais.
  • Coentro
  • Cúrcuma
  • Alho
  • Glutationa

Além disso, existem também alguns minerais que contribuem para a eliminação do mercúrio no corpo:

  • Magnésio
  • Manganês
  • Cobre
  • Molibdênio
  • Zinco: ajuda a proteger a função renal dos danos do metal pesado durante o tratamento.
  • Selênio: aumenta os níveis de glutationa.

Existem também médicos especializados que realizam a limpeza de metais pesados inoculando algumas dessas substâncias por via intravenosa.

Embora o tratamento seja longo e mais incômodo, geralmente oferece bons resultados.