5 maneiras efetivas de eliminar o muco nas crianças

· 16 de setembro de 2018
Ainda que os mucos sejam um mecanismo de defesa do organismo, se se acumularem podem trazer um problema maior para bebês e crianças. É possível eliminá-los com estas simples dicas.

Os mucos fazem parte do mecanismo de defesa do organismo contra os vírus e bactérias que povoam o ar. No entanto, uma mucosidade excessiva em bebês ou crianças, que não podem ou não sabem como expulsá-la, é bem incômoda. Corresponde a nós ajudá-los a eliminar os mucos.

Os mucos e o escarro em excesso dificultam a respiração, com isso as crianças passam noites ruins e depois dias piores. Sentem-se mal, e com eles, também os pais, que não sabem o que fazer.

Por que os mucos aparecem?

Os mucos e o escarro provém das vias respiratórias. A diferença: os primeiros são expulsos pelo nariz e o segundo pela boca. Estas mucosidades são secretadas para defender o organismo de agentes externos como vírus, bactérias e partículas irritantes, que entram pelo nariz.

Os germes ficam aderidos nestas mucosidades e então podem ser eliminados. Desta forma, o organismo evita que proliferem e produzam infecções. Quando seu filho está com uma infecção das vias respiratórias, aumenta-se a produção de muco para combatê-la.

Criança eliminando o muco

A criança não precisa estar doente para que apareçam mucos e escarros. Estes são gerados de forma preventiva. O organismo detecta fatores ambientais prejudiciais e gera mucos para se defender.

O que acontece com os mucos em bebês e crianças?

Bebês e crianças pequenas não sabem assoar nem cuspir. Enquanto crescem e aprendem, é comum que secretem um pouco mais de muco do que podem eliminar. Seu organismo reage ante este excesso de mucosidade, tossindo e espirrando.

A tosse é o mecanismo utilizado pelo corpo para mobilizar e expulsar a mucosidade dos pulmões. Por isso temos que permitir que as crianças tussam antes de recorrer rapidamente para um medicamento contra a tosse.

No caso dos bebês, um escarro excessivo os faz sofrer náuseas, até mesmo vômitos. As diarreias costumam ser comuns em períodos de mucosidade excessiva, já que o bebê engole o muco e o expulsa através das fezes.

O problema se apresenta quando os mucos se acumulam. Podem desencadear problemas maiores como dificuldades para respirar, produto de uma sinusite, ou surdez devido a uma otite.

Como eliminar os mucos?

Os mucos nunca são eliminados totalmente, pois quando os expulsamos, as mucosas respiratórias voltam a formá-los. Os adultos sabem como assoar o nariz e como expulsar o escarro. Mas, no caso de bebês e crianças, devemos ajudá-los.

1. Lave as fossas nasais

Lavar as fossas nasais com soro fisiológico ou uma solução salina é a ferramenta mais utilizada e eficaz para ajudar os bebês e crianças a eliminar os mucos. Não irrita nem tem efeitos secundários.

Mãe usando um dos métodos para eliminar o muco nas crianças

O melhor é utilizar uma solução em spray ou com conta-gotas. Temos que evitar o uso de seringas porque é muito difícil calibrar a pressão com a qual o líquido sai e pode gerar um mal maior.

Para aplicar o líquido, deite o bebê ou a criança de lado e aplique o soro fisiológico no orifício nasal que fica para cima. Depois, deite a criança para o outro lado e repita o procedimento no outro orifício. Pode esquentar a embalagem do soro fisiológico com as mãos antes de aplicá-lo, para que o líquido fique à temperatura ambiente.

2. Use aspiradores nasais com precaução

Os aspiradores nasais funcionam muito bem depois de lavar as fossas nasais com o soro fisiológico. São de grande utilidade para eliminar os mucos que se encontram no nariz, mas não o escarro.

Temos que usá-los com precaução para não danificar a mucosa nasal. O ideal é não abusar do uso destes instrumentos. Esperar que o muco seja expulso naturalmente depois da lavagem é o mais recomendado.

Recomendamos que você leia também: Expulsar o muco: 5 remédios à base de plantas

3. Mantenha seu filho hidratado

A água é uma grande aliada para aliviar o mal-estar que a mucosidade excessiva gera em bebês e crianças. Os líquidos ajudam a hidratar a garganta que costuma se ressecar quando o nariz está congestionado.

A melhor forma de deixar um bebê hidratado é com a lactação materna. O sistema imune da mãe também ajuda o bebê a se defender da infecção, com isso o benefício é duplo: hidratação e imunização.

Em crianças, temos que incentivar o consumo de água. Também podem tomar suco de frutas que aumentam as defesas como a laranja e o limão. O melhor soro fisiológico natural é a água de coco. Ao aumentar o consumo de líquidos, o escarro fica mais líquido e facilita sua dissolução. Assim se evita o acúmulo e a passagem para os ouvidos.

4. Procure um ambiente úmido

Os ambientes úmidos contribuem para a melhora da congestão nasal e a tosse. Podemos utilizar um umidificador no quarto, mas temos que ter a precaução de limpá-lo diariamente para evitar que proliferem fungos e bactérias.

Também podemos preparar um banho quente para a criança ou colocá-la em um quarto onde haja uma panela com água muito quente e ervas como eucalipto, menta ou malva. Tente fazer com que a criança respire esse vapor de água, sem se aproximar muito.

O vapor que estas plantas medicinais produzem pode ajudar a criança a eliminar os mucos, mas temos que ter extremo cuidado com o calor. Não podemos deixar a criança sozinha enquanto aplicamos este tratamento.

5. Mantenha a casa limpa

O acúmulo de pó é o ambiente ideal para aumentar a produção de mucos. Assim que, se limparmos diariamente, devemos tentar não levantar o pó. Para isso, o melhor é usar um pano umedecido. Evite o uso de vassouras, aspiradores de pó ou ventiladores que costumam levantar muito pó que ficam flutuando no ambiente.

Mulher desinfetando a casa

Travesseiros, almofadas e pelúcias podem acumular muito . Avalie quantos destes objetos deve conservar, com que frequência deve lavá-los ou quais devem ser descartados definitivamente.

Também é importante evitar o uso de produtos de limpeza em spray, pois costumam expelir gases que são muito irritantes para as vias respiratórias. O vinagre branco é a melhor opção natural para eliminar germes e bactérias em casa.

Você sabia? Combata a congestão nasal com estes 5 remédios naturais

Recomendação final

Ainda que seja bom não ficar obcecado com os mucos, temos que ficar atentos para evitar que se acumulem. Evite automedicar bebês e crianças com mucolíticos de venda livre nas farmácias. Consulte sempre o pediatra para obter um diagnóstico adequado e o tratamento mais apropriado para o seu filho.