5 hábitos que prejudicam nossos ossos

· 25 de julho de 2014
Além de ser prejudicial para a depuração de nosso organismo, a falta de sono prejudica a mineralização dos ossos, e por isso pode causar a osteoporose.

Você já parou alguma vez para se preocupar com a saúde de seus ossos? A realidade é que muitas vezes nem nos damos conta de que isso é necessário.

Logo, nos alimentamos incorretamente, carregamos muito peso diariamente, mantemos uma vida sedentária e, pouco a pouco, com o passar do tempo, as dores e problemas relacionados à estrutura óssea surgem.

Se você experimentou ou experimenta esse tipo de problema, já se perguntou como fazer para evitá-lo?

Independente da resposta, é exatamente desse tema que trataremos nesse artigo, no qual explicaremos o que é necessário mudar para melhorar nossa saúde óssea.

Detalhes cotidianos que prejudicam nossos ossos

Devemos ter uma coisa bem clara: nosso estilo de vida atual determinará nossa saúde óssea no futuro.

Nossos ossos precisam de uma alimentação e cuidados específicos, que ajudarão a prevenir determinadas doenças como, por exemplo, a osteoporose, lesões, fraturas precoces na bacia, etc.

Se soubermos bem disso e aplicarmos no dia a dia, mudando ou melhorando nossos hábitos, os resultados futuros serão positivos! Mas, que aspectos e hábitos devemos mudar para alcançar uma boa saúde óssea?

1. Alimentação prejudicial aos ossos

Ingerir bebidas gasosas como refrigerantes com cola pode prejudicar os ossos

Sabemos que nosso índice de massa corporal depende principalmente do nível de cálcio em nosso organismo, elemento indispensável para manter os ossos firmes e fortes.

A vitamina D também é essencial para isso, mas em muitas ocasiões, mesmo sabendo dessa informações, descuidamos de nossa alimentação e não a direcionamos para obter esses importantes elementos.

E ainda mais, é possível inclusive que nos esforcemos para consumir cálcio diariamente, mas o combinamos com outros alimentos que não ajudam no processo e não servem para nada, já que, aliás, certos elementos que encontramos em vários alimentos minam pouco a pouco o nível de cálcio nos ossos.

Alimentos que devemos evitar

Gostaria de saber que elementos são esses? Atenção a eles:

  • Refrigerantes, principalmente aqueles com cola. Por quê? Simples, eles contêm um alto teor de ácido fosfórico, que reduz precisamente a absorção de cálcio. Assim, se o seu objetivo é fortificar os ossos, é melhor suspender o consumo deste tipo de bebida. Além disso, nossos rins sofrem muito para processar bebidas com gás;
  • Café. Uma xícara de café é ótima para muitas coisas, sabemos bem disso, mas é sempre recomendável não passar de duas a três xícaras por dia. O café contém xantinas, que são substâncias que aumentam a excreção de cálcio pela urina, logo, pouco a pouco o que essa bebida faz é favorecer a desmineralização óssea. Assim, anote, o ideal é não ultrapassar duas a três xícaras dessa deliciosa bebida por dia.
  • Sal. Sabemos que o sal é extremamente prejudicial, mas, nesse caso em especial, ele descalcifica o organismo. Assim, é melhor evitar seu consumo, bem como o de tudo aquilo que contenha muito sal. E, principalmente, é importante reduzir o consumo de presuntos, conservas, enlatados, biscoitos muito salgados, etc.
  • Carne vermelha. Esse tipo de carne é especialmente prejudicial aos ossos, pois são ricas em aminoácidos com enxofre, que aumentam a expulsão de cálcio do organismo sem que notemos. Lembre-se que é sempre mais recomendável consumir as proteínas que encontramos em vegetais.

2. Falta de sono

Mulher dormindo com o despertados por perto. Dormir ajuda a cuidar dos ossos.

O descanso é uma necessidade biológica imprescindível. Mas algo que devemos saber é que nosso corpo realiza ciclos essenciais para se depurar e desintoxicar.

Esses ciclos envolvem processos que se iniciam no sistema linfático e continuam no fígado; restaurando e reequilibrando pouco a pouco nossas funções básicas.

Isso só é possível quando estamos em completo descanso.

Segundo um estudo publicado no Journal Evidence-Based-Medicine, não dormir bem prejudica a saúde dos ossos e da medula óssea, pois reduz e dificulta a mineralização dos ossos, fazendo com que desenvolvamos osteoporose.

Logo, que tal tentar seguir horários, jantar cedo, tomar um banho quente antes de se deitar e assim, conseguir um bom descanso? Ou, para aqueles que tem dificuldades para dormir, procurar ajuda médica para tratar esse dificuldade e aprender meios de criar o melhor ambiente para o descanso?

3. Fumar

Mulher quebrando cigarro ao meio para poder cuidar melhor dos ossos

Pessoas que recorrem a este hábito tão prejudicial costumam ter os ossos mais frágeis. Essa incidência é mais marcada especialmente em mulheres, que chegam à menopausa com maior probabilidade de sofrer fraturas nos ossos.

Logo, se este é seu caso, comece a optar por hábitos e formas de abandonar o cigarro; para o bem de sua saúde e, especialmente, de seus ossos.

Leia também: Como parar de fumar e desintoxicar os pulmões?

4. Cuidado com as bolsas e os saltos

Mulher carregando bolsas pesadas. Isso pode prejudicar os ossos das mãos e dos braços.

Muitos dos costumes das mulheres, em especial, podem prejudicar os ossos a longo prazo.

Por exemplo, o uso de salto afeta a postura corporal, os ossos dos pés, panturrilhas e as costas.

No fim do dia, a mulher sente dores e um cansaço maior do que o normal, e depois de passados alguns anos mantendo o uso de salto, é possível desenvolver inúmeros problemas. Assim, é preciso escolher um salto médio e mais cômodo no dia a dia.

E o que dizer das bolsas? Em certas ocasiões, sem que percebamos, carregamos até 10kg de objetos para todos os lados durante um dia inteiro. Logo aparecem os incômodos, dores, contusões nas costas, e inclusive, acabamos afetando nossa estrutura óssea.

O que podemos fazer?

Assim, devemos estar atentos ao tamanho, o tipo de alça, a forma e o peso de nossas bolsas, mochilas, etc.; principalmente se as usamos diariamente. Afinal, esse uso irregular pode afetar diversas áreas do corpo, tais como ombros, braços e mãos.

Nesse aspecto, é preciso ter um cuidado especial com bolsas muito grandes, é preciso que não sobrecarreguemos nosso corpo e as usemos da maneira correta. Assim, devemos carregá-las hora em um ombro, hora em outro, para distribuir esse peso em ambos os lados do corpo ao invés de sobrecarregar apenas um dos lados.

Outro tipo de bolsa problemática são as pastas, que também fazem com que o peso seja direcionado todo para um dos ombros e uma das mãos. Também é preciso cuidar para não prejudicar os cotovelos, o que pode fazer com que desenvolvamos uma epicondilite. Nesse caso, é aconselhável manter as pastas com pouco peso e mudar de braço para carregá-las sempre que possível.

Então, o que é mais adequado? Bom, o mais saudável para nossas costas, braços e ombros é a bolsa no estilo mochila, com a alça grande e acolchoada, sempre próxima ao corpo para que não balance muito.

Leia também: Rotina de exercícios para fortalecer a coluna cervical

5. Sedentarismo

Mulher caminhando para cuidar dos ossos

Seja em nosso trabalho, que nos obriga a manter as mesmas posturas diariamente ou simplesmente porque levamos uma vida um tanto quanto sedentária, nunca é demais começarmos a tomar consciência de nossa passividade para corrigi-la.

Os ossos se enfraquecem, perdem sua resistência, agilidade, as articulações perdem a força e ano após ano sentimos as sequelas.

Desse modo, é preciso que nos movamos e comecemos a pelo menos caminhar diariamente. Uma boa opção para tomar essa postura é convidar a um amigo(a). Afinal, muitas vezes praticar esse tipo de atividade é mais prazeroso em companhia.

Basta tentar, no futuro, seus ossos agradecerão!