4 efeitos nocivos do sol na pele

29 de junho de 2019
Queimaduras na pele, manchas e inclusive o tão temido câncer. Estas são as consequências de uma exposição ao sol sem os devidos cuidados. Portanto, é necessário utilizar protetor solar e adotar hábitos saudáveis.

O sol é fundamental para a vida e brinda muitos benefícios porque sustenta a atividade fotossintética das plantas e ajuda a produção da vitamina D nos seres humanos. Entretanto, para poder desfrutar destes aspectos positivos, a exposição ao sol deve ser moderada, evitando assim seus efeitos nocivos sobre a nossa pele.

Efetivamente, apesar de que a exposição solar seja um benefício, há um limite que não deve ser ultrapassado. Portanto, caso não nos cuidemos, o sol seria nocivo para a nossa pele, para os olhos e para a saúde em geral. As principais consequência negativas do sol sobre a pele são:

  • As rugas precoces, manchas e o envelhecimento precoce.
  • Queimaduras.
  • Reações fotoalérgicas.
  • Câncer de pele.

A seguir, veremos 4 efeitos nocivos do sol sobre a pele que você deveria conhecer

Efeitos nocivos do sol na pele

As queimaduras solares

Homem com protetor solar

A radiação solar é um dos principais fatores nocivos sobre a saúde da pele.

Quase todas as pessoas sentiram alguma vez em sua vida os desagradáveis sintomas de uma queimadura solar na pele. Depois de um dia ensolarado na praia ou na montanha sem a devida proteção, a dor e o incômodo que sentimos à noite são difíceis de esquecer.

Quando sofremos uma queimadura solar, a pele fica avermelhada e, às vezes, podem aparecer bolhas e inflamação. Sentimos a pele quente e dói com o simples roce da roupa. Em alguns casos, pode surgir febre e desidratação. Inclusive em casos extremos as queimaduras podem chegar a ser de segundo grau.

Os causadores destas queimaduras são os raios UVB. Estes produzem o engrossamento da epiderme como uma reação de proteção da pele perante a radiação solar. Os sintomas aparecem algumas horas depois da exposição ao sol. A sua intensidade varia dependendo de vários fatores, principalmente o fototipo de pele.

Preocupado com o sol? Então não deixe de ler: 8 dicas para evitar manchas solares

O envelhecimento precoce

Os efeitos negativos das radiações solares são acumulativos, mesmo que as exposições sejam de baixa intensidade. Um dos efeitos mais visíveis com o passar do tempo é o envelhecimento precoce da pele. Em 90% dos casos é causado pela exposição ao sol.

Este efeito negativo se apresenta principalmente através do aparecimento de manchas, rugas e pela flacidez da pele. Estas últimas são causadas pela deterioração do colágeno e elastina provocada por exposições solares frequentes e excessivas.

Os principais responsáveis pelo envelhecimento prematuro da pele causada pelo sol são os raios UVA. Estes raios penetram na pele e chegam até a derme, ocasionando a pigmentação rápida e passageira ao escurecer a melanina.

Para evitar estes efeitos negativos da exposição solar, é necessário aplicar durante o ano todo na pele um protetor solar contra raios UVA. E isso deve ser feito não somente no verão, mas sempre que expusermos nossa pele aos raios solares.

A alergia solar

Alergia solar é um dos efeitos nocivos do sol

Neste tipo de alergias, o sol é o fator detonante de uma hipersensibilidade aos compostos como o cloro ou outros produtos químicos.

Esta alergia pode parecer muito estranha se considerarmos que o sol é um elemento que está presente o tempo todo em nossas vidas. Entretanto, há muitas pessoas que sofrem com este problema: aproximadamente 20% da população.

Este tipo de patologia, na verdade, tem relação com alergias a outra classe de agentes como certos alimentos, o cloro das piscinas, alguns cremes e medicamentos ou tecidos. Posteriormente, a reação alérgica se ativa com a exposição ao sol.

Leia também: O que é o teste ABCDE na dermatologia?

O câncer de pele: o pior dos efeitos nocivos do sol

A exposição ao sol também pode provocar câncer de pele devido ao dano celular que provocam os raios UVB. Existem vários fatores involucrados no surgimento do câncer de pele. Entre eles se encontram as exposições frequentes e as queimaduras solares, o fototipo de pele, os fatores genéticos e a idade.

As zonas mais propensas a desenvolver câncer de pele são as que estiveram mais expostas ao sol como o rosto, as mãos ou o pescoço. As queimaduras aumentam consideravelmente o risco de sofrer câncer de pele. O tipo de pele também é determinante: as pessoas com pele e olhos claros apresentam maior incidência.

Os antecedentes familiares de melanoma também são um fator determinante, assim como a idade. Sendo assim, as pessoas com mais de 40 anos têm um risco maior de desenvolver câncer de pele. Os principais tipos de câncer de pele são os melanomas e os carcinomas.

Os melanomas são um tipo de câncer de pele muito agressivo e maligno, os carcinomas, que são os mais comuns, geralmente avançam muito lentamente e seu tratamento é mais fácil.

Então, agora que você conhece os efeitos nocivos do sol não deixe de se cuidar, porque a prevenção é a melhor alternativa.

  • MEDISAN 2010. El sol: ¿enemigo de nuestra piel? Extraído de: http://scielo.sld.cu/pdf/san/v14n6/san14610.pdf
  • Dra. Gloria Salmentón. Servicio de Dermatología del Centro Hospitalario Pereira Rossell. Riesgos de la exposición solar. Extraído de: http://www.scielo.edu.uy/pdf/adp/v71n1-4/breves.pdf