3 reflexões sobre a importância de sair da zona de conforto

23 de novembro de 2017
Ao invés de nos conformarmos com nossas condições e ficarmos em nossa zona de conforto, devemos procurar o bem-estar e nos atrever a sair desta zona para encontrá-lo.

É o momento de avançar e sair da zona de conforto. Não seja prisioneiro da conformidade. Há experiências que estão te esperando e, enquanto você não se livrar as algemas que te prendem, não poderá desfrutar destas experiências.

O que é que te dá tanto medo? Os seres humanos buscam o momento no qual se sentem mais seguros, querem um trabalho estável, uma casa e ver a família se desenvolver da melhor maneira.

Mas, o que acontece com seus objetivos? Onde fica o desafio de viver? Se você quer ser alguém de sucesso, precisa superar provas, não importa se seus joelhos estremecem.

A vida é um campo de aprendizagem, onde todos somos pequenas esponjas absorvendo o que há ao nosso redor. Independentemente do nosso nível de instrução, todos temos algo a ensinar.

Também reagimos por instintos, nos esquivando das possíveis ameaças, queremos o que nos cause adrenalina e felicidade, porém, fugimos da incerteza e dos fracassos.

O problema é que usamos um monte de desculpas por medo de enfrentar o risco. Nos tornamos tão especialistas em mentiras que até passamos a crer nelas.

Somos o rato que vive no buraco vendo tudo de dentro e queremos estar lá fora, mas não nos atrevemos a dar esse passo, não queremos que o gato nos coma.

A razão? Não confiamos em nós mesmos, não somos conscientes de nossas capacidades porque não sabemos que, se corrermos sem olhar para trás, nada poderá nos alcançar.

Por que vivemos na nossa imaginação? Nela viajamos ao lugar que sonhamos, renunciamos ao trabalho que nos agonia, lutamos para fazer o que realmente amamos, desfrutamos de cada momento, de uma boa companhia e até da solidão.

Fizemos tudo para manter a “vida perfeita” diante dos outros, conquistando o que os outros queriam e, simplesmente, nos perdemos no caminho.

Acorde! Você não é uma máquina, quebre a rotina e tenha a coragem de sair da zona de conforto!

Motivos para sair da zona de conforto

1. Essa é a vida que me restou viver

Mulher em preto e branco

Por que você continua aí se tudo está dando errado? Estamos tão imersos na rotina que nos conformamos em pensar: “é o que me resta”.

O papel de vítima é algo que nos cai perfeitamente e, de fato, buscamos o que encaixa com o drama e a decepção. Rejeitamos o que nos faz dar a volta por cima, ainda que no fundo saibamos que é o melhor.

A pergunta é: isso é viver?

Quando paramos de experimentar, conhecer gente nova, testar uma nova receita, terminar o relacionamento que não nos faz feliz e trabalhamos só por trabalhar, a única coisa que estamos fazendo é morrer, ainda que as batidas de nosso coração nos façam pensar o contrário.

Deixe estes clichês que se tornaram cruzes em suas costas. Não se engane, essa não é a vida que lhe restou viver, é a vida que você decidiu levar.

Você é o autor da sua história: pode modificar o roteiro quando desejar, eliminar personagens e fazer uma revolução se quiser, mas não tenha medo de encontrar um final feliz.

2. Agora é a hora!

Sair da zona de conforto

Você é eterno? Quem nos deu a segurança de acreditar que sempre haverá um amanhã? A agenda é a prova de que não nos arriscamos.

Planejamos com detalhes o que nos espera no futuro e nos prendemos ao que não temos para tocá-lo adiante. “Quando eu tiver minha casa”, “quando eu me casar”, “quando meus filhos crescerem”.

E se esse momento não chegar? A vida é hoje, não amanhã. Faça-o ainda que sinta que seu coração sai do peito e o sangue sobe à cabeça. Porque na espera você pode ficar na metade do caminho e não fazer nada.

Você pode ter dias cômodos e um teto seguro, mas se não tiver um sorriso no rosto, de que adianta?

3. Rompa seus limites

Mulher que teve coragem de sair da zona de conforto

Chegou o momento de transcender, de converter suas fraquezas em um impulso para melhorar.

Ninguém tem porque tomar suas decisões por você, pare de se culpar por não cumprir com as expectativas dos outros. Cada pessoa é diferente, até aonde pode chegar?

A única pessoa que pode te impedir é você. Se você se bloqueia, não conseguirá avançar.

Supere suas próprias metas. Se você é capaz de desenhar isso em sua mente, então faça!

Comece a se aceitar, dedicando-se se conhecer, e então pergunte-se: eu sou feliz? A resposta estará aí.

Se for não, é o momento de atravessar essa ponte e sair da zona de conforto, mesmo que te dê vertigem.

Recomendados para você