12 razões pelas quais o pepino não deve faltar na sua dieta

24 Agosto, 2020
Tão delicioso quanto refrescante e saudável, o pepino é um alimento que você pode consumir com frequência em sua dieta. Você quer mais motivos para consumir esse vegetal? Descubra a seguir!

Os alimentos de origem vegetal são uma rica fonte de nutrientes e que, em geral, ajudam a manter a saúde de todo o organismo, bem como a vitalidade. Entre eles, o pepino não deve faltar na sua dieta pela enorme quantidade de benefícios que proporciona.

É uma hortaliça que se cultiva em várias partes do mundo devido à sua versatilidade e valor nutritivo. Pode ser encontrada em diversos tamanhos e formas, mas é sempre uma fonte natural de água, fibras, vitaminas e muitas outras substâncias que beneficiam a saúde ao serem ingeridas.

Em quase todas as épocas do ano podemos encontrá-los frescos no mercado. Além disso, são perfeitos para incorporar em saladas, sucos e muitas outras receitas.

Neste espaço, queremos compartilhar 12 razões pelas quais o pepino não deve faltar em sua dieta. Você vai perceber que deveria considerá-lo um ingrediente essencial em seus planos alimentares. Você o consome?

1. Ajuda a perder peso

Benefícios do suco de pepino

As pessoas que buscam melhorar sua dieta para perder alguns quilos poderão encontrar no pepino um de seus melhores aliados. Dado seu alto teor de água, é um dos vegetais com menor índice calórico que se pode encontrar: uma xícara cheia tem apenas 13 calorias.

Em vez de calorias, é rico em fibras e antioxidantes que melhoram a digestão e todas as funções que ajudam na perda de peso.

Como se não bastasse, seu consumo proporciona uma certa sensação de saciedade, que serve para controlar a ansiedade de comer a todo momento, segundo um artigo publicado na revista European Journal of Clinical Nutrition..

Leia mais: Suco de pepino, limão e hortelã para perder peso.

2. Serve para hidratar o corpo

Outra razão pela qual o pepino não deve faltar em sua dieta é por causa de seu alto teor de água e sais minerais. Portanto, é uma solução perfeita para se hidratar diariamente e, se necessário, combater os sintomas decorrentes da desidratação.

3. Desintoxica o organismo

Segundo algumas crenças, o consumo do pepino ajuda a desintoxicar o organismo, pois tem certo efeito diurético. Por isso também se diz que ingeri-lo estimula o funcionamento dos órgãos purificadores do corpo e torna o processo mais simples, em termos gerais.

É válido notar que não há evidências científicas de que alimentos ou remédios naturais podem desintoxicar o corpo.

4. Faz bem para as articulações

O pepino faz bem para dores no joelho

Embora não existam estudos científicos que sustentem a relação entre o consumo do pepino e a saúde das articulações, acredita-se que, devido ao seu teor de silício, o pepino possa ser um aliado da saúde das articulações, dentro de uma dieta saudável. O silício fortalece os tecidos conjuntivos e reduz o risco de doenças graves como a gota e a artrite.

5. Diminui os níveis de colesterol

Diz-se que, devido à sua riqueza em água e ao seu teor de esteróis, o pepino seria um alimento recomendado em dietas destinadas a baixar os níveis de colesterol.

Os esteróis ajudam a inibir a oxidação do colesterol nas artérias e ajudam a reduzir as chances de obstrução.

Além disso, o teor de fibras permite bloquear parcialmente a absorção do colesterol no intestino, segundo especialistas.

6. Combate a prisão de ventre

As fibras naturais e a água presentes no pepino são a combinação prefeita para impulsionar o trânsito intestinal e aliviar a prisão de ventre. Sua presença no organismo melhora os processos digestivos e, além disso, lubrifica as fezes para facilitar sua expulsão.

7. Acelera a recuperação da pele

Benefícios do pepino

O pepino contém vitamina E, além disso, tem uma boa capacidade de regular o pH natural da pele, fazendo com que seja um bom remédio contra as queimaduras solares e as cicatrizes. Os antioxidantes favorecem a regeneração celular e mitigam os danos causados pelos radicais livres.

Dessa forma, é usado de maneira tópica para melhorar a saúde dermatológica.

8. Melhora a saúde renal

Tanto o pepino puro quanto seu suco são adequados para combater a retenção de líquidos e expulsar as substâncias que formam cálculos renais.

Da mesma forma, destacamos seu poder para reduzir a presença de ácido úrico no corpo, uma substância que, em excesso, produz graves doenças.

No entanto, é uma afirmação baseada no conhecimento popular que não foi comprovada cientificamente. Embora se saiba com certeza que manter a hidratação correta reduz o risco de desenvolver cálculos.

9. Cabelos e unhas saudáveis

Esteticamente, o pepino também possui qualidades importantes que merecem ser mencionadas. Seu alto teor de silício e enxofre fortalece o cabelo e as unhas. Dessa forma, é mais fácil que cresçam brilhantes e saudáveis.

10. Mantém o hálito fresco

Os fitoquímicos contidos no pepino atuam contra as bactérias que causam infecções bucais e mau hálito. Dessa forma, mastigar um pedaço de pepino durante 15 ou 20 minutos refresca, neutraliza os odores ruins e traz alívio para as gengivas.

11. Regula a pressão arterial

As fibras, o magnésio e o potássio contidos no pepino são essenciais para regular os níveis de pressão arterial. Assim, tanto a hipertensão quanto a hipotensão podem ser tratadas de forma natural com o consumo regular desse vegetal.

Leia também: 5 interessantes usos do pepino em sua rotina de beleza

12. Apresenta grande versatilidade

O pepino pode ser consumido cru, cozido, em purê, batido… Apresenta interessantes qualidades organolépticas que enriquecem qualquer tipo de preparo.

Dessa forma, é muito fácil introduzi-lo na sua dieta habitual. Você só precisa descobrir qual é a sua forma preferida de preparar para começar a comer pepino regularmente. Lembre-se também de que a melhor forma de consumir vegetais é na forma crua. Dessa forma, aproveitamos todos os seus micronutrientes sem perdê-los.

O pepino, um alimento fresco e saudável

É incrível que um vegetal tão comum e delicioso possa oferecer tantos benefícios ao organismo. Bem… não é à toa que o pepino é o quarto vegetal mais colhido em todo o mundo. Aproveite e inclua-o já na sua dieta!

No entanto, recomenda-se incluir esse vegetal no quadro de uma alimentação equilibrada e variada. Seu consumo não deve substituir nenhum tratamento farmacológico, uma vez que por si só não tem a capacidade de curar doenças.

  • Huang, S., Li, R., Zhang, Z., Li, L., Gu, X., Fan, W., … Li, S. (2009). The genome of the cucumber, Cucumis sativus L. Nature Genetics. https://doi.org/10.1038/ng.475
  • Plader, W., Burza, W., & Malepszy, S. (2007). Cucumber. In Biotechnology in Agriculture and Forestry. https://doi.org/10.1007/978-3-540-36752-9_10
  • Zhao, Y., Ma, H., Zhang, W., Ai, Q., Mai, K., Xu, W., … Liufu, Z. (2011). Effects of dietary β-glucan on the growth, immune responses and resistance of sea cucumber, Apostichopus japonicus against Vibrio splendidus infection. Aquaculture. https://doi.org/10.1016/j.aquaculture.2011.02.032
  • Warrilow A., Mellor D., McKune A., Pumpa K., Dietary fat, fibre, satiation, and satiety – a systematic review of acute studies. Eur J Clin Nutr, 2019. 73 (3): 333-344.
  • Chen L., Huang G., Hu J., Preparation, deproteinization, characterisation, and antioxidant activity of polysaccharide from cucumber (Cucumis Saticus L.). Int J Biol Macromol, 2018. 108: 408-411.
  • Hartley L., May MD., Loveman E., Colquitt JL., Rees K., Dietary fibre for the primary prevention of cardiovascular disease. Cochrane Database Syst Rev, 2016.