10 dicas para lutar contra a obesidade infantil

4 de setembro de 2019
As crianças com obesidade infantil são mais vulneráveis ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes e outros transtornos que reduzem a qualidade de vida.

A obesidade infantil é uma doença grave que pode afetar a qualidade de vida das crianças, já que favorece o desenvolvimento de transtornos cardiovasculares, diabetes, assim como problemas de autoestima. Ocorre quando o peso da criança supera o normal para sua idade e estatura.

Em suma, pode-se originar por predisposição genética, mas também ocorre por maus hábitos de alimentação. Ainda que existam vários fatores vinculados ao seu desenvolvimento, seus principais detonadores são uma dieta pobre em nutrientes e um estilo de vida sedentário.

No entanto, nem todas as crianças que contam com quilos a mais estão com sobrepeso ou obesidade. Por isso, é importante se informar a respeito e pedir ajuda profissional. A seguir compartilhamos seus sintomas e algumas estratégias para combatê-la.

Sintomas da obesidade infantil

Mude os hábitos alimentares de seu filho

Um peso acima do normal é o sinal principal da obesidade infantil. É possível notar um acúmulo anormal de gordura e pouco rendimento físico. Além disso, devido aos efeitos que causa na saúde, a criança também pode experimentar:

  • Colesterol alto (hipercolesterolemia)
  • Hipertensão arterial
  • Baixa adaptação ao exercício físico
  • Tendência a sofrer asma ou dificuldades respiratórias
  • Problemas psicológicos como isolamento social, depressão e baixa autoestima
  • Dificuldade para dormir devido aos roncos
  • Baixo rendimento escolar
  • Problemas ósseos e articulares
  • Síndrome metabólica e diabetes

Causas

Quando algum dos pais é obeso, eleva-se o risco da criança também ser obesa. Além disso, é mais frequente entre as crianças que fazem pouca atividade física e mantêm uma dieta rica em calorias e pobre em nutrientes. Os fatores relacionados são:

  • Consumo excessivo de comidas processadas, guloseimas e bebidas açucaradas.
  • Falta de brincadeiras e exercício físico.
  • Familiares com sobrepeso.
  • Ambientes de estresse familiar, parental ou escolar.
  • Problemas socioeconômicos que dificultam a manutenção de uma nutrição de qualidade.

Conselhos para enfrentar e prevenir a obesidade em crianças

Para lutar contra a obesidade infantil é necessário que os pais se envolvam 100%. Não só devem incentivar as crianças a adotar um melhor estilo de vida, como também têm a responsabilidade de garantir uma melhor alimentação. O que é necessário fazer?

1. Comece a luta contra a obesidade amamentando

a lactância materna tem uma função muito importante

Alimentar o bebê com leite materno em seus primeiros seis meses de vida é determinante para reduzir o risco de obesidade. O alimento materno contém nutrientes chaves para o seu desenvolvimento e, de fato, pode complementar sua nutrição no primeiro ano.

Leia também este artigo: Como fazer o leite descer depois da cesárea?

2. Aumentar o consumo de frutas e verduras

Assim que a criança começar a ter uma alimentação normal, o melhor é fornecer frutas e vegetais em abundância, já que estes alimentos contêm menos calorias. Além disso, contêm nutrientes que ajudam a melhorar o metabolismo para um ótimo gasto energético.

3. Escolher cereais integrais ao invés de refinados

Os cereais refinados foram submetidos a processos químicos que alteram a qualidade nutricional. Por isso, para evitar a obesidade nas crianças, o melhor é optar pelas versões integrais. Entre os mais recomendados encontramos:

  • Aveia
  • Trigo integral
  • Centeio
  • Flocos de milho

4. Evitar os embutidos

Preparar os sanduíches com carnes embutidas não é uma boa ideia quando o pequeno tem sobrepeso ou sinais de obesidade. Além disso, não podemos esquecer que este tipo de alimento pré-fabricado está cheio de gorduras trans. Também incluem aditivos químicos e farinhas refinadas que afetam a saúde metabólica.

5. Controlar o consumo de guloseimas

As guloseimas e todas as fontes de açúcares refinados, incluindo os refrigerantes, são prejudiciais para a saúde das crianças. Visto que são viciantes, influenciam no desenvolvimento de diabetes, sobrepeso e outras variedades de desordens que dificultam a nutrição.

Descubra ademais: 8 mudanças que você experimenta ao parar de tomar refrigerante

6. Tomar um café da manhã completo

O café da manhã é a refeição mais importante do dia porque fornece os nutrientes e a energia necessária para enfrentar o dia. Por isso, um café da manhã completo e balanceado melhora o rendimento das crianças. Além disso, ajuda a controlar a ansiedade.

7. Incluir peixe na dieta

Existem muitas receitas com peixe que são atrativas para as crianças. Este alimento, que fornece doses importantes de ômega 3 e proteínas, é ideal para combater a obesidade.

Além disso, melhora a saúde cardiovascular e ajuda a fortalecer as habilidades cerebrais.

8. Incentivar o esporte

O uso constante de dispositivos eletrônicos vem reduzindo as brincadeiras ao ar livre. Por isso, um dos desafios dos pais modernos é incentivar a prática de atividades esportivas. Todo tipo de exercício físico ajuda a prevenir a obesidade.

9. Priorizar o consumo de água

Desde cedo é primordial ensinar a importância de consumir água ao longo do dia. Este líquido previne a desidrataçãoapoia o processo digestivo, assim como é essencial para manter um peso saudável.

10. Use métodos de cozimento saudáveis contra a obesidade

O preparo das refeições também é importante no cuidado do peso de toda a família. Portanto, ao invés de fazer frituras e empanados, o melhor é usar métodos alternativos como ao vapor, no forno ou cozido em água.

Em resumo, para lutar contra a obesidade infantil é essencial ensinar bons hábitos alimentares para as crianças e, é claro, incentivar o esporte. Se aprenderem adequados hábitos de vida desde pequenos, é menos provável que tenham problemas com o peso no futuro.