Você sofre de ansiedade? Confira como enfrentá-la

7 de maio de 2019
A ansiedade pode nos controlar facilmente. No entanto, se nos encarregarmos da situação, podemos lidar com ela.

Certos níveis de ansiedade podem ser necessários e saudáveis em momentos específicos. Mas, o problema é quando fica e se torna crônica. Então, você vê perigos ou complicações que não existem ou se preocupa com todas as coisas negativas que poderiam acontecer, mas não aconteceram.

“A ansiedade é como uma voz te perseguindo e usando suas inseguranças contra você”, explica a psicóloga Ilene Strauss Cohen, professora da Universidade Barry, na Flórida.

Sofrer de ansiedade: um problema de saúde global

Mulher sentada no chão sofrendo de ansidade

Pacientes que sofrem de ansiedade experimentam uma sensação constante de medo em determinadas situações. Estima-se que 246 milhões de pessoas no mundo sofrem de ansiedade. A Associação Americana de Ansiedade e Depressão a considera a doença mental mais comum de nossos dias e alerta para as consequências que ela pode ter para a saúde geral.

No organismo, quando você sofre de ansiedade constante, o cérebro libera quantidades de adrenalina, cortisol e outros hormônios que afetam o comportamento normal do nosso corpo. Por isso, podemos sofrer diferentes desconfortos e condições:

  • Dor de cabeça
  • Enjoos
  • Depressão
  • Aumento da pressão arterial
  • Perda de apetite
  • Distúrbios digestivos, como constipação ou diarreia
  • Fraqueza no sistema imunológico
  • Exaustão
  • Perda do desejo sexual

Conselhos para sua vida se você sofre de ansiedade

Sabendo que a ansiedade está na mente e não é produto de uma realidade, existem maneiras diferentes de ajudar a administrá-la. A maneira como tratamos nosso corpo tem um impacto direto na mente. Por isso, alimentos saudáveis ​​e hábitos saudáveis ​​ajudarão a sua saúde mental.

Cuide do seu corpo

Mulher comendo pizza no banheiro com ansiedade

1. Limite o consumo de cafeína

Estudos mostram que a cafeína piora a ansiedade, pois dobra os níveis de cortisol no sangue e, por sua vez, reduz o ácido aminobutírico, um relaxante natural do corpo.

2. Se sofre de ansiedade, elimine ou reduza o consumo de álcool

Há uma crença de que o álcool ajuda a relaxar a mente e, embora exista alguma verdade nisso, a realidade é que seu excesso e os efeitos subsequentes pioram a ansiedade. Além disso, o álcool altera os níveis de serotonina, o que eleva os níveis de estresse. Segundo estudos, 20% das pessoas que sofrem de ansiedade são dependentes de álcool.

3. Mantenha uma dieta equilibrada

Existem mais de 10 milhões de neurotransmissores entre o trato digestivo e o cérebro que se comunicam em dois sentidos. É por isso que o que você come afeta sua mente. Assim, inclua proteínas, carboidratos e vegetais em cada refeição. Coma frutas entre as refeições e beba bastante água.

Alimentos com ácido fólico como, por exemplo, espargos, agrião, espinafre ou nozes; e com vitamina B6 como, por exemplo, peixe, frango, banana e verduras, estimulam a produção de serotonina, conhecida como o hormônio da felicidade.

Descubra ademais: 5 lanches saudáveis que ajudam a tratar a depressão

4. Coma três vezes ao dia e entre as refeições

Quando você sofre de ansiedade, pode haver uma tendência a pular algumas refeições. A Associação Americana Contra a Ansiedade e a Depressão adverte que, a longo prazo, isso pode gerar outros distúrbios muito mais danosos e complicados como, por exemplo, a anorexia e a bulimia.

5. Se sofre de ansiedade, durma o suficiente

A ansiedade pode causar problemas para dormir, mas não dormir aumenta a ansiedade. Ao dormir 8 horas, o corpo diminui a temperatura, a frequência cardíaca e o nervosismo, diminuindo assim os níveis de ansiedade. Foi demonstrado que o sono limpa a mente e as coisas são vistas de uma perspectiva mais clara.

6. Se exercite

Ao se exercitar, o corpo libera endorfinas que controlam a dor e produzem uma sensação de bem-estar. Além disso, se exercitar também ajuda a dormir melhor, reduz a fadiga mental e melhora a capacidade cognitiva.

Leia também 5 exercícios para controlar a ansiedade

Cuide de sua mente

Mulher combatendo a ansiedade

7. Aceite que você não pode controlar tudo

Coloque as situações estressantes em perspectiva e concentre-se apenas nas coisas importantes que você pode resolver. Muitas vezes seus medos fazem você enxergar as situações como se fossem piores do que são. Por isso, concentrar-se em soluções e não em problemas reduzirá os níveis de ansiedade.

8. Faça o melhor que puder

Não busque a perfeição e nem se atormente quando as coisas não saem como você pensava. Na maioria das vezes, a perfeição não existe, então, sinta orgulho das conquistas e encare os fracassos como lições para melhorar.

9. Se sofre de ansiedade, mantenha uma atitude positiva

Reconheça que os medos são injustificados. Tudo, inclusive as situações ruins, têm um lado positivo e são sempre temporários. Por isso, mantenha sua mente focada nos aspectos positivos que o cercam.

10. Descubra seus medos

Analise as situações pelas quais sofre de ansiedade, você pode até manter um diário. Normalmente, há um padrão similar. Pode ser, por exemplo, a dificuldade de trabalhar com os patrões, a desconfiança em relação ao que os outros podem fazer ou o excesso de obrigações, por exemplo.

Depois de descobrir a causa da sua ansiedade, trabalhe para resolvê-la ou procure ajuda de profissionais ou amigos.

11. Confie em você

Tome consciência de que você pode superar situações. Na verdade, você sempre conseguiu, senão não estaria onde está. Você pode sair triunfante dos resultados bons, mas também dos ruins. Tudo pode ser superado. Assim, quando você aprender a confiar na sua capacidade de avançar, a ansiedade desaparecerá.

Entre em ação!

Mulher na cama com os joelhos cruzados e as mãos sobre eles

Se você sofre de ansiedade, alguns exercícios de respiração ou meditação ajudarão a reduzir o estresse. Existem exercícios e atividades que podem ajudar a superar a ansiedade. Assim, ocupe a mente em ações positivas.

12. Respire

Os exercícios de respiração profunda ajudam a oxigenar o cérebro e regular o ritmo cardíaco. Por isso, tire um tempo diário para se concentrar em sua respiração. Pode ser de 5 minutos pela manhã antes de começar a lição de casa ou quando você voltar para casa para descansar. Isso ajudará a relaxar o corpo e a mente.

13. Tire uma folga

As pausas são necessárias para a saúde do corpo e da mente. Livre-se das situações que lhe causam estresse. Isso não significa que você não deve resolvê-las, mas às vezes deixá-las um pouco de lado. Isso te ajudará a analisar melhor as situações. Tire um tempo em outras atividades, como ir ao cinema, fazer trabalhos comunitários ou fazer ioga.

14. Faça meditações

Se você não estiver familiarizado com a meditação, pode procurar ajuda em centros de ioga ou meditação. Mas, se souber como fazer isso, tome uma atitude e faça por pelo menos 20 minutos por dia. Ao fazê-lo treinará sua mente para controlar pensamentos e a ansiedade.

15. Se sofre de ansiedade, visite um especialista

Por fim, se você sentir que está sofrendo deste mal e estiver fora de seu controle, não hesite em visitar um psicoterapeuta ou qualquer outro profissional preparado para te ajudar a administrar isso.

  • Anxiety and physical illness. (2018).
    health.harvard.edu/staying-healthy/anxiety_and_physical_illness
  • The biological effects and consequences of anxiety. (n.d.). anxietycare.org.uk/docs/biologicaleffects.asp
  • Hormones and behaviour: a psychological approach. Cambridge: Cambridge Univ. Press. Neave, N. (2008).  ISBN 978-0521692014. Lay summary – Project Muse.
  • Increased anxiogenic effects of caffeine in panic disorders. Charney DS, Heninger GR & Jatlow PI (1985) Archives of General Psychiatry, 42, 233-243.
  • Caffeine effects on cardiovascular and neuroendocrine responses to acute psychosocial stress and their relationship to level of habitual caffeine consumption. Lane JD, Adcock RA, Williams RB, Kuhn CM. Department of Psychiatry, Duke University Medical Center, Durham (1990). https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2195579
  • Chronic caffeine or theophylline exposure reduces gamma-aminobutyric acid/benzodiazepine receptor site interactions. Roca DJ, Schiller GD, Farb DH. Department of Anatomy and Cell Biology, State University of New York Health Science Center at Brooklyn. 1988. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/2835648
  • Omega-3 supplementation lowers inflammation and anxiety in medical students: A randomized controlled trial. Kiecolt-Glaser JK, et al. (2011).
    ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/21784145
  • An alternative treatment for anxiety: A systematic review of human trial results reported for the Ayurvedic herb ashwagandha. Pratte MA, et al. (2014).
    ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/25405876