Você sabia que os refrigerantes light aumentam nossa gordura abdominal?

· 30 de maio de 2015
Refrigerante normal ou “light”? São muitas as pessoas que preferem essa última opção para “não engordar”, já que possui menos açúcar. Mas não se engane!

Apesar de sabermos que os refrigerantes e, também, os refrigerantes light não são saudáveis, eles são consumidos com frequência porque nós adoramos seu sabor. Além disso, pensamos que, de vez em quando, não nos fazem mal.


Mas veja, é importante que levemos em conta uma série de aspectos. Se você realmente não deseja aumentar seu peso, o mais recomendável é não consumir nenhum tipo de refrigerante, e menos ainda os refrigerantes light, já que, longe de evitar que o nosso corpo armazene gorduras, o que eles conseguem é justamente o contrário: aumentar o perímetro da cintura.

A seguir, contaremos tudo.

Refrigerantes light que, na realidade, não são tanto

Os-efeitos-negativos-de-beber-refrescos-de-cola

Um estudo realizado pela Universidade do Texas nos revela uma informação que, de certo modo, muitos já intuíamos: os refrigerantes light não se diferenciam muito dos considerados normais e, além disso, supõem um risco ainda maior; já que foi descoberto que eles provocam um aumento do perímetro da cintura e da gordura abdominal.

O estudo durou nove anos e foram analisados os hábitos de consumo de aproximadamente 900 pessoas dos Estados Unidos, México e Europa. Para realizá-la, dividiu-se os sujeitos experimentais em três grupos:

  • Bebedores ocasionais de refrigerantes light (entre 1 e 3 copos por semana);
  • Bebedores habituais de refrigerantes light (5 ou mais copos por semana);
  • Pessoas que nunca consumiram nenhum tipo de refrigerante.

E quais foram os resultados? Os dados são surpreendentes. As pessoas que consomem, por exemplo, entre dois e três copos de refrigerantes light por semana apresentaram um aumento de entre 2,54 e 5  centímetros no perímetro da cintura. Aqueles que consumiam essas bebidas de forma habitual, tinham como média 7,62 centímetros a mais. Os que nunca consumiam refrigerantes não chegaram aos 2 centímetros a mais já que, em geral, se esforçavam para levar uma vida saudável onde não havia lugar para o açúcar e nem para as bebidas consideradas light.

A que conclusão esses dados nos fazem chegar?

  • Os refrigerantes light continuam sendo muito calóricos;
  • Sharon Fowler, diretora deste estudo, revelou que os refrigerantes light estão diretamente relacionados com enfermidades tão sérias como a diabetes, o enfarte de miocárdio e, obviamente, a obesidade.
    Obviamente, o estilo de vida de uma pessoa fará que estes dados sejam mais ou menos relevantes. Se a gente consumir refrescos light de modo muito ocasional (2 latas por mês), não ocorrerá nada, e menos ainda se levarmos uma vida ativa e não consumirmos gorduras ou açúcares. Portanto, o risco está em quem bebe no mínimo 4 latas por semana (ou mais), mantém uma vida sedentária e não leva uma dieta equilibrada. Com os anos, isso levará a um aumento da gordura abdominal e de trará muitos riscos à saúde.

Leia também: 5 dicas sobre o que a sua dieta para definir o abdômen deve ter

Outros riscos dos refrigerantes “light”

Os adoçantes

bebidas-energéticas

As bebidas light dispõem de uma dose muito elevada de adoçantes. Se as consumirmos de modo habitual, nossos sentidos do gosto deixarão de perceber, por exemplo, o sabor doce natural de muitas frutas.

Aumentam o risco de apresentar diabete tipo 2

Se você estiver acostumado a consumir uma lata de refrigerante light ao dia, saiba que terá 36% de probabilidades de sofrer diabetes tipo 2.

Segundo um estudo feito pela Universidade da Minessota (Estados Unidos), este tipo de bebida também aumenta nosso colesterol ruim e, como já sabe, a gordura; que tende a se acumular em nossa cintura.

Sem valor nutricional

Os refrigerantes dispõem de um sabor muito agradável, sabemos disso. São estupendos para o verão e para esses almoços em família ou com os amigos nos fins de semana. Entretanto, não contribuem com nosso organismo, pois não contêm nem vitaminas e nem minerais.

São estimulantes que alteram muitas de nossas funções básicas e que acabam não matando nossa sede.

E lembre-se que substituir  os refrigerantes normais por “refrigerantes light”, também não melhora em nada. 

Causam dor de cabeça

Se você sofre de enxaquecas ou de cefaleias com frequência, é melhor que tente evitar os refrescos com gás, sejam normais ou light.

Leia também: Como aliviar a dor de cabeça sem medicamentos

Danificam nossos dentes

dentes-Rupert-Taylor-Price-500x334

Este dado é muito importante. Segundo um estudo publicado na revista “General Dentistry”, os refrigerantes aceleram a erosão dental e debilitam nosso esmalte. Tudo isso devido ao ácido cítrico em sua composição. E se começássemos a evitar este tipo de bebidas hoje mesmo? Seu sorriso agradecerá.

Danificam nossos ossos

Se você for mulher e começou a ter problemas com seus ossos, algo que deveria fazer hoje mesmo é deixar de consumir refrescos com gás. As bebidas light se associam também a este desgaste na massa óssea e à perda de densidade; sobretudo na região do quadril.

Podem prejudicar o coração

Como-sobreviver-a-un-ataque-do-coraçao

De que maneira os refrigerantes light podem prejudicar o coração? O risco de problemas cardiovasculares é evidente; já que este tipo de bebida aumenta nosso colesterol ruim ou causa hipertensão.

Lembre-se que os refrigerantes não são bons para sua saúde, e tampouco se deixe enganar pelos supostos benefícios das bebidas light; pois longe de ajudar, continuam sendo um perigo.

Gardener, H., Rundek, T., Markert, M., Wright, C. B., Elkind, M. S. V., & Sacco, R. L. (2012). Diet soft drink consumption is associated with an increased risk of vascular events in the Northern Manhattan study. Journal of General Internal Medicine. https://doi.org/10.1007/s11606-011-1968-2