Tudo o que você precisa saber sobre dieta macrobiótica

1 de dezembro de 2019
A alimentação macrobiótica é mais um estilo de vida do que uma dieta, baseada nos princípios taoístas de yin e yang. Com base na harmonia dos alimentos, aqui explicamos suas etapas e recomendações.

Você sabia que a dieta macrobiótica vem da tradição oriental do yin-yang? Deseja descobrir como isso pode influenciar seu equilíbrio físico e mental?

A alimentação macrobiótica vem do Japão e deriva dos princípios filosóficos do taoísmo. Neste artigo, explicaremos o que é.

Princípios universais

Os costumes orientais e a dieta macrobiótica

Os princípios da dieta macrobiótica remontam ao taoísmo.

A alimentação macrobiótica é baseada no equilíbrio entre yin e yang, os princípios feminino e masculino, respectivamente, que governam a vida na tradição filosófica oriental. Juntos, esses dois princípios estabelecem a união de um todo.

Essas duas ideias da filosofia taoísta manifestam a dualidade perene de tudo o que existe no universo. Ao mesmo tempo, representam energias opostas que se complementam. Na dieta macrobiótica, o equilíbrio entre yin e yang define a relação não só entre os tipos de alimentos, mas também entre os utensílios que usamos para cozinhá-los e os pratos em que os servimos.

Leia também: Dez regras para uma dieta mais saudável

Origem da dieta macrobiótica

O japonês George Ohsawa foi quem cunhou o termo “alimentação macrobiótica”. A dieta tornou-se popular nos anos 30 do século passado na Europa e depois se espalhou para os EUA nos anos 50.

A teoria de Ohsawa se baseia no fato de ingerir alimentos em uma proporção ideal de yin e yang de 5 para 1. Assim, permitimos que o corpo se harmonize física e mentalmente. Segundo a tradição macrobiótica, se o corpo estiver em harmonia, poderá perceber a realidade com muito mais clareza.

Em que consiste?

A alimentação macrobiótica original consistia em 5 dietas principais com diferentes proporções de alimentos yin e yang, ordenadas do maior para o menor teor de proteína animal. Mas, com o tempo, evoluiu para uma dieta vegetariana com abordagens menos radicais, no contexto de um estilo de vida harmonioso e saudável.

A alimentação macrobiótica é baseada em alimentos orgânicos e de proximidade. É composta principalmente de vegetais sazonais, ricos em carboidratos complexos. Além disso, inclui uma quantidade significativa de cereais. Por outro lado, a única proteína animal permitida é o peixe, dependendo do tipo de dieta macrobiótica que você seguir.

Os macronutrientes são distribuídos aproximadamente da seguinte maneira:

  • 40-60%: grãos integrais, como arroz, cevada, aveia e trigo sarraceno.
  • 20-30%: frutas e vegetais.
  • 10-25%: leguminosas e derivados, como tofu, missô e temph. Também vegetais marinhos, como algas.

Aliás, algumas pessoas incluem pequenas quantidades de verduras fermentadas, nozes, sementes e, ocasionalmente, peixes.

Quer saber mais? Então leia: Em que consiste uma dieta ovovegetariana?

Recomendações gerais da dieta macrobiótica

Benefícios da dieta oriental

A dieta macrobiótica mantém a proporção de alimentos em harmonia.

As recomendações a seguir são as seguintes:

  • Só coma e beba quando sentir fome e sede, respectivamente.
  • Mastigue bem os alimentos antes de engolir.
  • Para cozinhar e armazenar alimentos, use materiais como madeira, vidro e porcelana.
  • Evite fornos de micro-ondas e fogões elétricos.
  • Purifique a água antes de beber ou cozinhar com ela.
  • Evite bebidas alcoólicas, açucaradas ou com cafeína.

Benefícios para a saúde

Em geral, pode-se dizer que a alimentação macrobiótica é mais um estilo de vida equilibrado do que uma dieta. Seguir uma dieta macrobiótica bem planejada é benéfico para a saúde, assim como qualquer dieta que aumente a quantidade de vegetais e minimize os alimentos processados.

Alguns seguidores dessa filosofia dizem que suas propriedades podem funcionar no tratamento do câncer. No entanto, a agência britânica de pesquisa do câncer Cancer Research afirma que não há evidências de cura do câncer e até alerta sobre seus possíveis efeitos nocivos.

Por outro lado, existem estudos que indicam que a dieta tem um efeito positivo na saúde em geral e no tratamento da diabetes tipo II em particular.

Alternativa saudável?

Alimentos da dieta macrobiótica

Entretanto, se você tiver deficiências nutricionais, uma dieta macrobiótica restritiva e mal planejada, baseada apenas em grãos integrais, é perigosa.

Portanto, é sempre aconselhável consultar um nutricionista antes de iniciar qualquer dieta.

Então, gostou deste artigo? Sendo assim, continue conosco porque temos mais dicas para a sua saúde, beleza e bem-estar.