3 dicas de como tomar ácido fólico na gravidez

8 de março de 2020
Manter uma dieta rica em ácido fólico durante a gravidez é a melhor maneira de prevenir defeitos congênitos no tubo neural. Descubra como você pode tomar a vitamina B9 na gestação.

Os médicos recomendam iniciar a ingestão de suplementos de ácido fólico quando o casal começar a tentar engravidar. Você sabe qual é a melhor forma de tomar ácido fólico durante a gravidez? A seguir, vamos compartilhar alguns conselhos importantes.

Lembre-se de que o consumo de ácido fólico é essencial para reduzir o risco de defeitos no tubo neural do feto.

Por que tomar ácido fólico na gravidez?

Por que tomar ácido fólico na gravidez?
A ingestão de ácido fólico na gravidez ajuda a prevenir defeitos do tubo neural.

O ácido fólico é uma vitamina pertencente ao complexo B, também conhecida como vitamina B9, folato ou folacina. A sua ingestão é essencial para:

  • Ajudar o corpo a decompor, usar e criar novas proteínas. Para isso, ele trabalha em conjunto com as vitaminas C e B12.
  • Evitar a anemia, favorecendo a formação de glóbulos vermelhos.
  • Ajudar a produzir DNA.
  • Prevenir defeitos congênitos no tubo neural. Esta condição ocorre no cérebro, coluna vertebral ou medula espinhal.

A ingestão diária recomendada nos meses anteriores e durante a gravidez é de 400 mg. É muito importante que você respeite a dose, pois o ácido fólico é fundamental para o desenvolvimento adequado dos órgãos e tecidos do bebê.

Não deixe de ler: Quais alimentos são ricos em ácido fólico?

Dicas para tomar ácido fólico

1. Ingerir suplementos de ácido fólico

Mulher tomando suplemento
Pergunte ao seu médico se você deve tomar suplementos de ácido fólico durante a gravidez.

Vá ao médico e pergunte a ele qual é a dose apropriada de suplementos de ácido fólico. Geralmente, uma ingestão diária de 400 mg a 600 mg costuma ser recomendada. O profissional é a pessoa certa para lhe dizer se você deve suplementar a sua dieta e em qual quantidade.

Depois de saber a dose adequada, lembre-se de tomar ácido fólico todos os dias no mesmo horário. Seguir uma rotina é o que você precisa para não esquecer de consumi-lo. Você pode até colocar um alarme no seu celular para evitar qualquer descuido.

Lembre-se de que, se por qualquer motivo você esqueceu de tomar seu suplemento diário, você não deve tomar duas pílulas para “compensar”.

Guarde seus suplementos em um local fresco e escuro, fora do alcance das crianças. Ao consumi-lo, acompanhe-o com um copo de água. Muitas pessoas engolem os comprimidos com apenas um golinho de água, mas recomendamos beber um copo inteiro; isso irá ajudá-la a engolir a pílula e a permanecer hidratada.

Leia também: Detecção de anomalias congênitas no recém-nascido

2. Adicione alimentos ricos em vitamina B9 à sua dieta

Alimentos ricos em ácido fólico
Além dos suplementos, você deve garantir uma contribuição adequada de ácido fólico através da dieta.

A importância de tomar ácido fólico na gravidez é inegável, por isso recomendamos que você consuma regularmente alimentos ricos em folatos. Vamos ver algumas boas opções abaixo:

  • Vegetais verdes: o espinafre é o mais recomendado, pois a sua ingestão contribui com 63% dos valores diários exigidos.
  • Aspargos: você sabia que uma xícara de aspargos fornece 60% da dose necessária de ácido fólico?
  • Leguminosas: principalmente a lentilha. Meia xícara fornece 50% da vitamina B9 necessária diariamente durante a gravidez.
  • Abacate: 30% da quantidade diária necessária é coberta com meia xícara dessa fruta.
  • Brócolis: é rico em fibras, vitamina C, cálcio e, é claro, ácido fólico.

Nota: sempre que possível, coma os vegetais e legumes crus, pois o cozimento pode afetar o valor nutricional dos alimentos.

3. Observe os rótulos ao comprar

Observe os rótulos ao comprar
Compre alimentos enriquecidos com ácido fólico.

Atualmente, muitos alimentos são enriquecidos com ácido fólico. Você pode garantir a sua contribuição lendo os rótulos. Entre eles, você encontrará cereais matinais, farinha, arroz, macarrão e muito mais.

Como sempre dizemos, consulte o seu médico antes de iniciar a ingestão de qualquer medicamento, mesmo que seja apenas uma vitamina. Lembre-se de que as doses devem ser ajustadas de acordo com as suas necessidades. Além disso, certos medicamentos podem interferir na absorção de algumas vitaminas e minerais.

  • Institute of Medicine, Food and Nutrition Board. Dietary Reference Intakes: Thiamin, Riboflavin, Niacin, Vitamin B6, Folate, Vitamin B12, Pantothenic Acid, Biotin, and Choline. National Academies Press. Washington, DC, 1998. PMID: 23193625 www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/23193625.
  • Mason JB. Vitamins, trace minerals, and other micronutrients. In: Goldman L, Schafer AI, eds. Goldman-Cecil Medicine. 25th ed. Philadelphia, PA: Elsevier Saunders; 2016:chap 218.
  • Talaulikar, V., & Arulkumaran, S. (2013). Folic acid in pregnancy. Obstetrics, Gynaecology and Reproductive Medicine. https://doi.org/10.1016/j.ogrm.2013.06.007
  • Shaw GM, Schaffer D, Velie EM, Morland K, Harris JA (1995). “Periconceptional vitamin use, dietary folate, and the occurrence of neural tube defects”. Epidemiology 6 (3): 219-226. PMID 7619926
  • Fabbri, Adriana. Crosby, Guy. A review of the impact of preparation and cooking on the nutritional quality of vegetables and legumes. https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S1878450X15000207