Todos os azeites virgens são saudáveis?

Existem diferenças entre os diferentes azeites virgens que podem ser encontrados no mercado. Explicaremos o que são e quais são os produtos de maior qualidade a seguir.
Todos os azeites virgens são saudáveis?

Última atualização: 25 Fevereiro, 2021

Os azeites virgens estão entre os melhores óleos que podemos consumir, pois vários estudos demonstraram que eles contribuem positivamente para a saúde. No entanto, nem todos os azeites virgens são iguais; existem diferentes qualidades que devem ser levadas em consideração na escolha desse produto no mercado.

A seguir, vamos explicar quais variedades de azeites virgens você pode encontrar e suas diferenças a nível nutricional. Não deixe de colocar em prática o que aprender na próxima vez em que for ao supermercado.

Qualidades saudáveis ​​de azeites virgens

Os azeites virgens são obtidos do fruto da oliveira por processos mecânicos ou físicos em condições, principalmente térmicas, que não provocam qualquer tipo de alteração.

O azeite é um elemento fundamental na dieta mediterrânea. Inúmeros estudos mostram como o azeite virgem, especialmente o azeite extravirgem, ajuda a prevenir doenças cardiovasculares graças ao seu teor de ácidos graxos do tipo ômega 3.

Graças à sua composição nutricional, também ajuda a prevenir:

  • Hipertensão.
  • Diabetes.
  • Obesidade.
  • Câncer.
  • Oxidação da pele.
  • Na gravidez, melhora o estado fetal.

Composição nutricional dos azeites virgens

As principais propriedades nutricionais dos azeites virgens provêm do seu alto teor de ácido oleico. Além disso, a sua proporção entre o ácido linolênico e o alfatocoferol (vitamina E) é dieteticamente muito mais equilibrada do que a dos óleos de sementes.

A composição de um azeite apresenta certas variações conforme a sua origem, variedade da azeitona e qualidade da mesma. O azeite virgem é 99% composto por uma mistura de ácidos graxos saturados e insaturados; o 1% restante inclui componentes secundários.

Azeite de oliva

Fenóis

Neste 1% estão os fenóis. São compostos antioxidantes responsáveis ​​pelas propriedades saudáveis dos azeites virgem e extravirgem, bem como pelas suas propriedades organolépticas e estabilidade oxidativa.

Os fenóis têm efeitos benéficos sobre certos parâmetros fisiológicos, como lipoproteínas plasmáticas, estresse oxidativo, marcadores inflamatórios e atividade antimicrobiana, de acordo com um estudo publicado na revista Critical Reviews in Food Science and Nutrition.

Vários fatores, que veremos a seguir, podem influenciar a concentração de fenóis no azeite virgem. Portanto, nem todos os azeites virgens são igualmente saudáveis.

Como vários fatores afetam a qualidade dos azeites virgens?

O teor fenólico depende de fatores como a variedade da azeitona, as condições agronômicas, o processo de produção e as condições de armazenamento do produto final.

A variedade de azeitonas

Existem inúmeras variedades de azeitonas, mas existem algumas variedades mais amplamente disponíveis para a produção de azeite saudável, como a Picual, Hojiblanca, Picuada ou Cornicabra.

Condições agronômicas

Um dos fatores mais importantes é a irrigação. Os compostos fenólicos são formados na fruta em resposta a condições de estresse. Portanto, estresse hídrico promove o acúmulo de fenóis na fruta e, por fim, no óleo.

Garrafa de azeite

Processo de produção

O monitoramento no processo de produção é fundamental, pois qualquer erro antes, durante ou após a colheita pode diminuir o teor de compostos fenólicos.

Você deve ter um cuidado especial com:

  • Proteção da fruta no campo contra pragas e doenças.
  • Momento ótimo de colheita associado ao índice de maturidade adequado.
  • Higiene máxima.
  • Uso de baixas temperaturas no processo de extração.
  • Climatologia durante o período de coleta.

A conservação

O azeite virgem é um produto em contínua evolução. A melhor forma de garantir a sua estabilidade ao longo dos meses é evitar a exposição à luz e a altas temperaturas. Mesmo se o mantivermos em boas condições, o teor fenólico diminui com o tempo.

Qual é a diferença entre o azeite virgem e o extravirgem?

Tanto o azeite virgem quanto o extravirgem são de elevada qualidade. Eles são feitos 100% do suco da azeitona, mas o extravirgem é um azeite de qualidade superior, obtido a partir de azeitonas em seu momento ótimo de maturação, e apenas por processos mecânicos. O virgem sofre alguma degradação no processo de obtenção.

Outra diferença é o seu grau de acidez, pois o extravirgem apresenta um grau mínimo de acidez, inferior a 0,3º, enquanto o virgem não excede 2º.

Por isso, em termos de composição nutricional, o extravirgem é de qualidade superior ao virgem.

Pode interessar a você...
Limão, azeite de oliva e vinagre de maçã: um remédio ideal para os cálculos renais
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Limão, azeite de oliva e vinagre de maçã: um remédio ideal para os cálculos renais

Limão, azeite e vinagre de maçã são produtos versáteis que têm várias aplicações das quais você pode se beneficiar. Confira aqui!



  • Abdelhamid AS., Brown TJ., Brainard JS., Biswas P., et al., Omega 3 fatty acids for the primary and secondary prevention of cardiovascular disease. Cochrante Database Syst Rev, 2018.
  • Hung PV., Phenolic compounds of cereals and their antioxidant capacity. Crit Rev Food Sci Nutr, 2016. 56 (1): 25-35.