Tiopental: administração e contraindicações

· 20 de fevereiro de 2019
O tiopental é um medicamento utilizado como anestésico. Pertence à família dos barbitúricos, e é também conhecido como tiopentato de sódio.

O tiopental é um medicamento utilizado como anestésico geral. Em particular, essa substância pertence ao grupo dos barbitúricos, usados ​​como sedativos e analgésicos, por sua ação depressora do sistema nervoso central. Nós também podemos encontrá-lo sob o nome de tiopentato de sódio, uma vez que é uma droga derivada do ácido tiobarbitúrico.

Hoje em dia é pouco usado, pois existem outras drogas que produzem menos efeitos colaterais, em doses menores. Os pacientes comentavam que, ao acordar da anestesia, sentiam-se lentos e levemente desorientados; na verdade, quase todos diziam que era semelhante ao estado de ressaca, após a ingestão de álcool.

Tiopental: administração endovenosa

Em todo caso, trata-se de um medicamento de ação muito curta, que foi experimentado para induzir o paciente em um estado de hipnose. O que, a final, se desmentiu, pois se demonstrou cientificamente, que só se tratava de um anestésico que durava poucos minutos.

Qual é o mecanismo de ação do tiopental?

O tiopental, como todos os barbitúricos, liga-se aos receptores GABA. Seu mecanismo de ação é o mesmo que o de outros relaxantes, como os benzodiazepínicos (embora o subtipo de receptor seja diferente).

Quando a substância se liga ao receptor, estes formam um complexo de ligação, que modula a transmissão de informação em direção ao sistema nervoso central.

Como resultado final da interação ocorre o efeito sedativo e anestésico. Se houver convulsões, também as bloqueará, modulando o neurotransmissor GABA, por isso também é usado como um anticonvulsivo.

Ao sedar o paciente, a pessoa entra em um estado de tranquilidade, que reduz o metabolismo cerebral. Como as necessidades nutricionais são muito baixas, o suprimento de sangue também diminui. Por esta razão, serve para reduzir o fluxo sanguíneo e, portanto, a pressão intracraniana.

Talvez você esteja interessado: Os 5 melhores ansiolíticos naturais para acalmar a ansiedade

Para que é usado o tiopental?

A principal indicação para o uso do tiopental é a entubação orotraqueal. Suas características de ser um medicamento com ação anestésica ultracurta, faz dele a escolha perfeita. Com doses muito baixas, permite abolir o reflexo faríngeo, e assim facilita a entubação.

Isso é especialmente útil em situações de emergência. Por exemplo, casos em que o paciente não está ventilando adequadamente, e sofreu algum tipo de trauma na boca, de modo que haja sangue, corpos estranhos que impedem a visualização do caminho para a entubação. Neste caso, é geralmente escolhida a anestesia por inalação.

Também pode ser usado como anestesia geral em intervenções curtas. Embora, como mencionamos anteriormente, pouco a pouco foi deixado em desuso, e o uso de outros tipos de medicamentos seja geralmente preferido. Principalmente porque é anestésico e sedativo, mas não analgésico. Isto é, não reduz a dor. Apenas relaxa o paciente.

Existem situações muito específicas em que pode ser uma opção a ser levada em conta. Por exemplo, quando os pacientes que sofreram traumatismo craniano têm hipertensão craniana refratária, este pode ser usado para preparar a neurocirurgia.

No caso de pacientes psiquiátricos que apresentam convulsões que não respondem a outro tratamento, também pode ser usado.

Descubra: Aprenda a elaborar em casa um creme com propriedades analgésicas e anti-inflamatórias

Quais são as contraindicações do tiopental?

Fórmula química do Tiopental

Existem várias contraindicações do tiopental, que podem ser resumidas nos seguintes pontos:

  • Hipersensibilidade aos barbitúricos: isto significa que, com uma pequena dose, o efeito no paciente é muito intenso e duradouro. Por se tratar de anestésico, pode causar depressão respiratória.
  • Misturá-lo com outros depressores do sistema nervoso central: especialmente o álcool. Já que funcionam de forma muito semelhante, o que potencializa o efeito.
  • Gravidez e aleitamento: o tiopental passa para o feto e, portanto, causa depressão do sistema nervoso do bebê.
  • Trabalho que requer o manuseio de substâncias perigosas ou a condução de veículos: seu efeito sedativo reduz a capacidade de concentração.

Quais são as vias de administração do tiopental?

O tiopental é sempre usado por via intravenosa, com exceção da anestesia inalatória para a entubação. Existem variedades na posologia, mas é normal usar injetáveis ​​de 2-4 mg/ kg. Esta dose é variável, e cada pessoa tem uma sensibilidade diferente, por isso deve começar com a menor quantidade, e aumentar pouco a pouco

O efeito máximo é atingido um minuto após a administração e, como comentamos anteriormente, dura alguns minutos, se não for estabilizado com uma dose de manutenção.