O que é o tetracromatismo?

O tetracromatismo é uma condição que poderia ser mais comum do que se pensava, já que parece que quase 12% das mulheres a apresentam. Vamos explicar do que se trata.
O que é o tetracromatismo?

Última atualização: 18 Julho, 2021

O tetracromatismo é uma condição que desperta a curiosidade científica. É um termo que se refere a uma qualidade visual e significa que as pessoas ou animais que o apresentam têm um índice de visão bastante aumentado.

Eles podem ver até 100 milhões de cores. O tetracromatismo existe em certos animais, como alguns pássaros, peixes, insetos e anfíbios. A questão é que, aparentemente, alguns humanos também podem apresentá-lo.

Como a visão das cores é produzida?

Antes de explicar em que consiste o tetracromatismo, é importante ter algumas noções básicas sobre como ocorre o processo da visão. A retina é um tecido sensível à luz localizado na parte posterior do globo ocular.

É composta por diferentes células, entre as quais se destacam os bastonetes e os cones. Estas são células sensíveis à luz. Os cones permitem ver as cores, ou seja, a visão cromática.

Existem diferentes tipos de cones, dependendo de como reagem à luz. A maioria da população humana possui três tipos. Cada um deles reage à luz com uma largura de banda diferente. A informação é transmitida através do nervo óptico até chegar ao córtex cerebral.

Portanto, a maioria das pessoas possui a chamada visão tricromática. Um tipo de cone detecta a luz vermelha, o outro a luz azul e o terceiro tipo a luz verde. Desta forma, é possível ver quase 1 milhão de cores diferentes.

Algo diferente acontece em alguns tipos de animais, como alguns peixes. Eles possuem um quarto tipo de cone que permite perceber variações para cada uma das cores.

O tetracromatismo é uma condição que desperta a curiosidade científica

O que é o tetracromatismo?

O tetracromatismo é uma condição visual que permite captar cem vezes mais cores do que o normal. Estima-se que quase 12% de todas as mulheres do mundo tenham essa característica.

O que acontece é que elas têm um quarto tipo de cone. Essas pessoas são chamadas de tetracromatas. Esse quarto cone permite obter um espaço de cor sensorial quadridimensional. Ou seja, essas pessoas têm um espectro visível muito maior, pois podem combinar mais cores primárias.

O restante das pessoas só pode fazer combinações com três cores (vermelho, verde e azul). São os chamados tricromatas. Isso faz com que nem todas as variações possíveis sejam cobertas.

Como se diferencia das outras categorias?

Atualmente, existem diferentes tipos de visão, de acordo com os cones da retina. O primeiro é o tricromatismo. É a forma de visão mais comum em humanos.

Porém, a visão também pode ser dicromática. É o tipo mais característico em animais, como os cães, nos quais existem apenas dois cones sensíveis ao azul e ao verde. Finalmente, encontramos o tetracromatismo.

Na prática, é difícil distinguir se uma pessoa tem visão tricromática ou tetracromática. Às vezes, isso só pode ser verificado por meio da biópsia do tecido da retina.

O que causa o tetracromatismo?

Aparentemente, essa condição é quase exclusiva das mulheres. O motivo é uma variação do cromossomo X, onde se encontra o gene da dicromatia.

Nesse cromossomo estão os genes responsáveis ​​pela expressão dos cones vermelhos e verdes. A razão para que existam mais nas mulheres do que nos homens é que elas têm dois cromossomos X, enquanto os homens têm apenas um.

Dessa forma, é mais provável que elas tenham duas versões diferentes desses genes. Assim, expressariam quatro tipos de cones. No entanto, isso não significa que não possa haver homens com tetracromatismo.

Como pode ser identificado?

Atualmente, não existe nenhum teste que proporcione um diagnóstico certeiro do tetracromatismo. Os testes online que tentam verificar esta condição não possuem nenhum rigor científico.

A razão é que, uma vez que eles são feitos em telas digitais, são baseados em tecnologias RGB. Ou seja, são feitos com um sistema de representação de cores tricromático. No entanto, estão sendo pesquisados métodos para fazer um diagnóstico preciso.

Por outro lado, existe uma maneira de diagnosticar o tetracromatismo com precisão, mas essa é uma opção complexa. A abordagem principal é obter uma amostra da retina. Esse tipo de biópsia é muito difícil de realizar, pois representa muitos riscos para a visão do paciente.

Daltonismo

O tetracromatismo é mais comum do que você pensa

O tetracromatismo é uma condição visual apresentada principalmente por mulheres. Consiste na existência de um tipo a mais de cones, que são as células da retina responsáveis ​​pela visão das cores. O normal é que existam três variedades diferentes, mas essas pessoas apresentam quatro.

Como resultado, elas podem ver quase cem vezes mais cores do que o normal. No entanto, atualmente não existem métodos estabelecidos para diagnosticar a condição.

Pode interessar a você...
Causas e sintomas da perda de visão
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Causas e sintomas da perda de visão

A perda de visão representa um problema sério que muda drasticamente a vida. Veja neste artigo quais são as causas e sintomas desse problema.



  • Hugues, B., et al. “La visión cromática en los animales.” REDVET. Revista Electrónica de Veterinaria 9.11 (2008): 1-6.
  • Coria Cancelo, Guillermo. “La visión del color en los seres humanos.” (2015).