Sintomas, tratamentos e prevenção da vulvovaginite

· 14 de dezembro de 2013
No caso da vulvovaginite ser causada por uma DST, ambos os membros do casal deverão receber tratamento médico.

A vulvovaginite é uma infecção que afeta a zona íntima feminina. Ela pode ser causada por algumas bactérias, leveduras, vírus e doenças de transmissão sexual. Além disso, pode afetar a mulheres de qualquer idade.

Nesse artigo falaremos sobre o tema com o intuito de tornar o problema mais fácil de identificar. Afinal, quanto antes buscarmos orientação médica e tratamento, melhor será.

Sintomas da vulvovaginite

Mulher com ardor porcausa da vaginite bacteriana ou por uma vulvovaginite

Existem alguns sintomas pontuais que não deixam dúvidas de que estamos começando a sofrer de vulvovaginite.

Quando uma mulher sofre desse problema ela experimenta algumas mudanças muito visíveis na região íntima. Por isso a mulher deve estar atenta a essas mudanças e aos sinais que o corpo envia para dizer que algo não está funcionando bem.

Os sinais ou sintomas que podem se manifestar são:

  • Irritação e coceira na área genital;
  • Inflamação nos lábios maiores e menores;
  • Vermelhidão na área vaginal;
  • Inchaço;
  • Fluxo vaginal intenso;
  • Mau cheiro vaginal;
  • Ardor ao urinar.

Se você apresentar um ou vários desses sintomas é muito importante que marque uma consulta ao ginecologista para que ele realize os exames correspondentes e dê um diagnóstico confiável.

É preciso considerar que esse tipo de infecção além de pôr em risco sua saúde e integridade física também põe em risco sua vida sexual e a relação com seu parceiro é afetada.

Assim, esses são motivos mais do que suficientes para que você preste atenção aos sinais e tome os cuidados necessários.

Leia também: 5 remédios naturais para aliviar a irritação vaginal

Tratamentos recomendados

Dependendo do resultado dos exames e do tipo de informação que seu ginecologista apresente, ele determinará qual será o tratamento. E há as seguintes opções:

  • Antibióticos orais ou tópicos;
  • Cremes antifúngicos;
  • Cremes antibacterianos;
  • Creme de cortisona;
  • Anti-histamínico;
  • Creme de estrogênios.

Prevenção

Como primeira medida devemos ter hábitos de higiene íntima adequados. Assim, com a limpeza diária e as dicas que daremos agora será possível prevenir a irritação nessa delicada região de seu corpo:

  • Procure usar sempre roupas intimas de algodão;
  • Não use meia calça com frequência;
  • Não use roupas muito apertadas;
  • Durma sem roupas íntimas.

Leia também: Absorventes diários beneficiam ou prejudicam a saúde feminina?

Um detalhe muito importante a considerar é que, se o resultado indica que a vulvovaginite foi contraída por relação sexual é realmente necessário que seu parceiro receba tratamento médico o quanto antes.

A maneira mais indicada e correta de prevenir a doença em caso de transmissão sexual é utilizando camisinha durante as relações. Além disso, é preciso manter uma boa higiene íntima, tudo isso ajudará a prevenir uma infecção nessa região de seu corpo.

Agora que você já conhece os sintomas da vulvovaginite será mais fácil buscar ajuda profissional o mais rápido possível caso o problema se manifeste, visto que deixar que a doença avance pode acabar por converte-la em um problemas maior.

Em suma, procure considerar sempre as recomendações para prevenir irritações. Assim, não se esqueça que é sempre melhor prevenir do que remediar.