Sintomas e tratamentos para a gota

· 27 de julho de 2014
Nunca devemos começar um tratamento sem consultar antes um médico e obter um diagnóstico adequado. Alguns medicamentos podem ter efeitos colaterais.

A gota é uma doença que afeta as articulações, causando fortes dores e inflamação. Essa doença apresenta-se com mais frequência no dedão, mesmo que possa ocorrer também em outras partes do corpo.

A gota ocorre porque o ácido úrico se acumula em grandes quantidades nas articulações, e geralmente é mais frequente em pessoas mais velhas.

Leia também: Como fazer uma dieta anti-inflamatória para tratar o ácido úrico

Quais são os sintomas?

A gota causa uma dor forte na articulação afetada, inflamação e uma cor avermelhada na pele. Na maioria dos casos também ocorre febre moderada.

Quando a doença se repete é possível que se formem nódulos duros devido ao acúmulo de ácido úrico ao redor da articulação.

Qual é o tratamento recomendável para aliviar a gota?

O tratamento mais recomendado para melhorar e reduzir os sintomas da gota é levantar a articulação com muito cuidado, procurando evitar movimentos forçados, aplicando gelo durante aproximadamente dez minutos.

Com esse procedimento simples é possível reduzir notavelmente a inflamação e, portanto, a dor. Também é importante beber muita água e manter um peso adequado.

Durante uma consulta médica é possível que alguns anti-inflamatórios sejam recomendados, eles ajudarão a diminuir a infamação e controlar a dor, mas, devem ser receitados por um médico, ou seja, não devem ser consumidos sem essa prescrição, pois podem causar efeitos colaterais.

Descubra: 5 grandes remédios anti-inflamatórios com cúrcuma

É preciso considerar que pessoas propensas a sofrerem esse tipo de problema devem evitar carnes vermelhas, mariscos, caldos muito concentrados, leveduras – tanto de cerveja como de pães, etc. – e o álcool, dentre outros alimentos que podem aumentar a produção de ácido úrico.

Os alimentos que podem ser consumidos por pessoas com gota são:

  • Ovos;
  • Lácteos;
  • Azeite de oliva;
  • Grão-de-bico;
  • Cereais sem gérmen e refinados;
  • Verduras;
  • Frutas;
  • Café;
  • Chocolate;

Alimentos como carnes brancas, peixes, cereais integrais ou com gérmen, couves, aspargos, espinafres e champignon devem ser consumidos de forma moderada, evitando o consumo excessivo.

  • Sánchez Pozo, A., & Faus, M. J. (2003). Hiperuricemia y gota. Pharmaceutical Care Espana. https://doi.org/10.1306/01051009111
  • Miguel, C., & Mediavilla, M. J. (2011). Abordagem actual da gota. Acta Medica Portuguesa.