Síndrome de apneia obstrutiva do sono em crianças

24 de setembro de 2019
A apneia obstrutiva do sono, além de adultos, pode atingir também a crianças. Como se trata esse transtorno?

Embora possa parecer que a apneia obstrutiva do sono não é um transtorno comum, segundo o artigo Consecuencias del síndrome de apnea obstructiva del sueño (Consequências da síndrome de apneia obstrutiva do sono, em tradução livre) é uma condição que tem uma taxa de prevalência bastante elevada. Por exemplo, no caso das crianças, até 3% delas podem apresentá-la.

O que é a apneia obstrutiva do sono?

A apneia obstrutiva do sono causa cansaço nas crianças

Esse tipo de apneia ocorre enquanto as crianças dormem e provoca o fechamento parcial ou completo das vias respiratórias. Ou seja, enquanto estão dormindo, em determinado momento param de respirar. Quando isso acontece, elas costumam acordar, o que altera o sono, provocando cansaço e sonolência durante o dia.

Os motivos pelos quais as crianças podem sofrer desse transtorno da respiração são variados. Vamos apresentá-los a seguir. No entanto, é importante prestar muita atenção a esse problema que ocorre durante o sono.

  • Hipertrofia adenotonsilar: as glândulas adenoides (tecido localizado na parte alta da garganta) são muito grandes, o que reduz o espaço pelo qual o ar passa.
  • Obesidade: o excesso de gordura pode se acumular nos tecidos moles que rodeiam as vias aéreas, provocando um estreitamento que resulta na apneia.
  • Doenças neuromusculares: costumam ter como sintoma a perda da força muscular, o que pode provocar apneia do sono nas crianças. Têm um caráter progressivo.
  • Síndromes craniofaciais: esse tipo de malformação pode afetar as vias aéreas, produzindo alterações e uma maior predisposição de desenvolver apneia do sono.

Confira também: Os melhores soníferos naturais

Sinais e sintomas

Agora que já sabemos alguns dos motivos pelos quais as crianças podem sofrer de apneia do sono, é importante saber detectar a tempo os sinais e os sintomas desse transtorno. Para isso, devemos informar ao pediatra sobre os seguintes sinais que talvez possamos ignorar.

Um desses sinais pode ser roncar. No entanto, as crianças também podem apresentar transpiração noturna sem motivo aparente, sonambulismo ou terrores noturnos. As consequências desses sintomas durante a noite costumam provocar hiperatividade, cefaleias e déficit de atenção ao longo do dia.

Menina triste

Se as crianças disserem que acordaram sem conseguir respirar ou que têm medo de dormir por esse motivo, é importante prestar atenção à sintomatologia que apresentamos acima.

Informar ao pediatra vai ajudar a iniciar um tratamento o mais rápido possível para evitar, como bem indicado no artigo Síndrome de apnea del sueño y enfermedades cardiovasculares (Síndrome da apneia do sono e doenças cardiovasculares, em tradução livre), outras complicações como a presença de doenças cardiovasculares.

Leia mais: Como parar de roncar com remédios naturais?

Tratamento da apneia do sono

Dependendo do que esteja provocando a apneia do sono, a opção será um tratamento ou outro. Por exemplo, no caso de a causa ser a obesidade, a criança deverá seguir uma dieta específica com o objetivo de perder peso. Agora, se isso não resolver o seu problema ou se a criança não conseguir perder peso, serão apresentadas outras opções.

  • CPAP: é um aparelho que evita o colapso das vias aéreas durante a noite. Para isso, a criança deve dormir com uma espécie de máscara que estará conectada através de um tubo. Esse aparelho vai exercer uma pressão positiva nas vias respiratórias.
  • Bocal: é outra opção que se trata de um aparelho bucal que mantém a garganta aberta, pois leva a mandíbula para a frente, produzindo essa abertura. Isso evita também os roncos.
  • Cirurgia: nos casos mais graves pode se optar pela cirurgia (embora não seja comum). A cirurgia poderá se focar na mandíbula, no pescoço ou ter o objetivo de extrair tecido no caso das glândulas adenoides.

Certamente, todas essas opções atenuam a sintomatologia que expusemos anteriormente e evitam que as crianças tenham sua qualidade de sono prejudicada por parar de respirar de forma inconsciente durante a noite.

Em conclusão, devemos nos lembrar de que esse transtorno pode levar a desenvolver problemas cardiovasculares e, até mesmo, provocar morte súbita. Por isso, um tratamento adequado o mais rápido possível é imprescindível para evitar que os problemas piorem.

  • Aguilar Cordero, M. J., Sánchez López, A. M., Mur Villar, N., García García, I., & Guisado Barrilao, R.. (2013). Síndrome de apneas-hipoapneas del sueño y factores de riesgo en el niño y el adolescente: revisión sistemática. Nutrición Hospitalaria, 28(6), 1781-1791. https://dx.doi.org/10.3305/nh.2013.28.6.6939
  • Carlos Villafranca, Félix de, Cobo Plana, Juan, Macías Escalada, Emilio, & Díaz Esnal, Belén. (2002). Tratamiento de la apnea obstructiva del sueño con posicionadores mandibulares. RCOE, 7(4), 379-386. Recuperado en 18 de abril de 2019, de http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1138-123X2002000500004&lng=es&tlng=es.
  • Eguía, V. M., & Cascante, J. A.. (2007). Síndrome de apnea-hipopnea del sueño: Concepto, diagnóstico y tratamiento médico. Anales del Sistema Sanitario de Navarra, 30(Supl. 1), 53-74. Recuperado en 18 de abril de 2019, de http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1137-66272007000200005&lng=es&tlng=es.
  • Rodrigo, B. A., De Los Ángeles, F. T. M., & Marcelo, M. M. (2013). Anormalidades craneofaciales y patologías del sueño. Revista Médica Clínica Las Condes, 24(3), 413-421.