A síndrome da cabana

Para algumas pessoas, será um pouco difícil recuperar a normalidade, voltar ao trabalho e sair de casa após o fim da pandemia. Hoje falaremos mais sobre a síndrome da cabana.
A síndrome da cabana

Última atualização: 04 Dezembro, 2020

A síndrome da cabana é uma das consequências diretas que a pandemia está causando em grande parte da população mundial devido ao coronavírus. Embora muitas pessoas estejam voltando a uma suposta “normalidade", há algumas que estão sentindo uma forte ansiedade.

Precisamente, essa preocupação em sair de novo é o que conhecemos como síndrome da cabana. Em outras palavras, é o medo produzido pela mudança do ambiente.

Além disso, há a questão de que o vírus não foi completamente derrotado. Portanto, muitos adultos temem ser infectados e desenvolver os sintomas da COVID-19. Embora muitos não gostem de ficar em casa, preferem isso a se expor em lugares abertos e cheios de pessoas.

Não é um distúrbio psicológico

Segundo especialistas, o indivíduo pode sofrer colapsos nervosos, episódios depressivos breves e uma grande recorrência de pensamentos negativos e irracionais que o atormentam significativamente.

De fato, essa síndrome foi identificada em pessoas que ficaram confinadas por muito tempo em prisões, em hospitais ou até mesmo naquelas que foram sequestradas. Em todos os casos, o medo e a ansiedade são sentidos ao mudar de ambiente.

Finalmente, deve-se notar que não estamos na presença de um distúrbio psicológico. O simples fato de passar tanto tempo confinado habitua o sistema nervoso à segurança da casa ou local onde estamos isolados.

Por que a síndrome da cabana acontece?

Mulher com síndrome da cabana
A síndrome da cabana ocorre porque o cérebro se habitua a um ambiente específico.

Os primeiros casos da síndrome da cabana, ou cabin fever, como se costuma dizer em inglês, começaram a ser documentados no início do século 20. Nos Estados Unidos, os pesquisadores descobriram que pessoas que passaram meses isoladas em cabanas ou faróis tendiam a ter esses sintomas e características.

Devido a esse fato, esse conjunto de sinais e sintomas recebeu esse nome tão característico. As razões pelas quais essa condição ocorre é porque o cérebro se acostuma a um ambiente específico, que é o único com o qual o indivíduo é capaz de interagir.

Portanto, esse ambiente se torna parte fundamental e integrante dessa pessoa, fazendo-a estranhar o mundo exterior. Todos sabemos que o desconhecido ou o que não estamos interessados ​​em conhecer pode ser bastante perturbador.

Sintomas característicos da síndrome da cabana

Embora possa haver pequenas variações de uma pessoa para outra, o mais comum é que a pessoa sinta letargia e ansiedade. Os sintomas incluem o seguinte:

  • Cansaço mais intenso do que o normal.
  • Sono excessivo (hipersonia).
  • Dormência dos membros superiores e inferiores.
  • Falta de concentração.
  • Problemas de memória.
  • Pensamentos negativos.
  • Dificuldade em experimentar emoções agradáveis.
  • Falta de motivação.
  • Tristeza.
  • Medo de sair.
  • Ansiedade.
  • Comer excessivamente.
  • Desejo por certos alimentos como uma estratégia para gerenciar a ansiedade.
Sono excessivo
Pessoas com síndrome da cabana geralmente dormem em excesso. Além disso, quando acordam, elas se sentem mais cansadas ​​do que o normal.

O que fazer diante dessa situação?

Os psicólogos sabem o que é preciso fazer para resolver a situação: expor-se gradualmente aos medos. É a melhor opção para resolver o problema ao longo do tempo.

Funcionalmente, essa síndrome é muito semelhante a outros quadros clínicos que são bastante estudados por psicólogos e psiquiatras. Os especialistas os conhecem e há uma alta porcentagem de sucesso no seu tratamento.

No entanto, para aqueles que desejam começar a superar o problema sozinhos, aqui estão algumas dicas úteis.

  • Exposição sucessiva à nova normalidade: os sentimentos produzidos são normais, eles não correspondem a nenhum distúrbio psicológico. Portanto, não é conveniente ver o fato de sair de casa como um tudo ou nada. Devemos nos aproximar, pouco a pouco, da porta. Saia alguns metros, faça pequenos passeios e aumente gradualmente as distâncias.
  • Rotina de horários: nesse aspecto, é bom estabelecer uma rotina de atividades e horas de sono. Não é conveniente dormir mais do que o necessário. Também não é aconselhável gastar muito tempo sentado ou reclinado. Uma boa dieta, acompanhada de atividade física, pode contribuir para o seu bem-estar geral.

Por fim, é preciso notar que, conforme a situação se normalizar e todas as pessoas voltarem a ter contato, essa condição certamente se dissipará. Portanto, aqueles que estão sofrendo com isso não precisam ficar obcecados, pois não haverá uma perda de controle. Se a ansiedade for muito forte, pode ser útil buscar o apoio de um psicólogo online.

Pode interessar a você...
Melhores benefícios de ter hábitos saudáveis
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Melhores benefícios de ter hábitos saudáveis

Se você quer ter uma vida saudável, conheça os melhores benefícios de praticar hábitos saudáveis neste artigo. Sua saúde te agradece!