Siga estas dicas para cuidar das suas plantas de interior no inverno

O clima frio, as condições de umidade e aquecimento são grandes ameaças às plantas domésticas. No entanto, com alguns cuidados elas podem atravessar o inverno sem problemas.
Siga estas dicas para cuidar das suas plantas de interior no inverno

Última atualização: 13 Janeiro, 2022

Apesar de estarem protegidas da hostilidade do clima externo, as plantas de interior exigem cuidados específicos durante o inverno. Isso se deve a certas condições típicas da estação mais fria do ano. Além disso, algumas estratégias comuns para manter a casa aquecida podem ser prejudiciais para elas.

Mudanças bruscas na temperatura, exposição ao frio extremo ou uma menor quantidade de luz diária são alguns dos obstáculos que elas precisam enfrentar. Para muitas espécies esta é uma estação de pouco crescimento.

Por isso evitar o estresse do inverno as deixa preparadas para o florescimento da primavera. Cuidar das plantas de interior durante o inverno é mais fácil seguindo uma série de recomendações.

Riscos para as plantas de interior no inverno

Este é um momento delicado para as plantas e que exige alguns cuidados extras para facilitar que elas sobrevivam ao clima hostil. Algumas dessas situações são típicas do inverno e podem colocar em risco a saúde do jardim interno:

  • Temperatura: não é apenas o frio extremo que prejudica as plantas de interior durante o inverno. As mudanças bruscas de temperatura geradas pelo forte aquecimento diário e a ausência de calor à noite também exercem influência.
  • Ar seco: outra característica dos meses de inverno é que o ar é mais seco em comparação com a primavera e o verão; isso é algo que prejudica as plantas.
  • Dias curtos: os dias são mais curtos no inverno, o que significa menos horas de luz solar.
  • Umidade: o substrato tende a secar mais rápido nesses meses devido ao baixo nível de umidade que circula na casa, que cai para 10-20%. De forma geral as plantas requerem uma média de 50%.

7 dicas para cuidar das suas plantas de interior no inverno

Manter a saúde das plantas durante os meses mais frios do ano não é uma tarefa complexa, mas exige atenção a alguns detalhes. Embora existam algumas diretrizes gerais, é recomendável revisar os cuidados específicos para cada espécie.

Uma boa forma de determinar o que cada uma delas precisa é conhecer as condições de crescimento dessas plantas na natureza, principalmente durante os meses frios.

Por exemplo, uma espécie tropical não tem as mesmas características de uma espécie de selva ou ou de um clima temperado. Chegar o mais próximo possível dessas condições ambientais em casa é a melhor maneira de cuidar das suas plantas de interior no inverno.

Umidade no inverno para plantas de interior.
Conservar a umidade no inverno é vital para algumas espécies de plantas tropicais.

1. Encontrar luz solar

Encontrar os espaços da casa onde entra mais luz natural é uma medida fundamental durante a época de frio. As plantas devem ser movidas para essa área, tomando cuidado para não deixá-las expostas a rajadas de ar gelado. Também é necessário girar os vasos para que as plantas recebam luz em toda a sua extensão, o que evita que alguns ramos se estirem mais do que outros.

Caso isso seja insuficiente existem luzes artificiais que podem ajudar, como lâmpadas de horticultura ou tubos fluorescentes.

2. Verificar os níveis de umidade

Como já mencionamos os níveis de umidade tendem a cair dentro de casa durante o inverno. Isso afeta diretamente muitas espécies de plantas que exigem uma quantidade média ou alta de partículas de água no ar.

É possível evitar esses danos de várias maneiras:

  • Avaliação: inserir um palito de madeira ou o dedo no solo serve para saber o estado da umidade no vaso. Se ele estiver seco é preciso aumentar os níveis de água.
  • Vaporização: vaporizar ou borrifar as partes superiores da planta com água, além de manter o substrato úmido são medidas importantes.
  • Umidificador: para obter um efeito semelhante existem umidificadores que emitem vapor constantemente.
  • Mudança: Outra estratégia é levar as plantas para as partes da casa onde circula mais umidade, por exemplo o banheiro ou a cozinha.
  • Bandeja com água: colocar os vasos em uma bandeja com água gera umidificação constante. No entanto ambos não devem estar em contato direto, pois isso prejudica as raízes.

3. Reduzir a rega

De modo geral as plantas de interior exigem níveis mais baixos de rega durante o inverno. Trata-se de encontrar um equilíbrio entre a falta de umidade e a menor necessidade de água. A rega excessiva pode apodrecer as raízes ou gerar doenças derivadas do encharque, como o aparecimento de fungos.

Vale lembrar que as necessidades variam de acordo com cada tipo de planta. Algumas espécies como (os cactos e seus derivados) resistem melhor à seca, enquanto as espécies tropicais requerem irrigação esporádica, mesmo no inverno.

4. Afastá-las do aquecimento

Uma das maiores ameaças para as plantas neste período é o uso de aquecedores. É importante manter as plantas afastadas de fogões, fornos e radiadores, para que elas não sofram variações bruscas de temperatura.

É importante tentar regular o meio ambiente para que o clima oscile entre 15 e 20 graus centígrados principalmente durante a noite, que é quando os aparelhos de aquecimento geralmente estão desligados.

5. Limitar o uso de fertilizantes

Muitas plantas de interior diminuem ou pausam seu crescimento durante o inverno. Por essa razão a aplicação de fertilizantes não é necessária, embora seja possível mais perto do final da estação. Desta forma elas ficam preparadas para o período de crescimento da primavera.

6. Poda e transplante

Algumas pessoas aproveitam a oportunidade para podar e transplantar seus jardins internos. Nem todas as espécies precisam desse cuidado, por isso é importante revisar cada caso. As trepadeiras, por exemplo, são beneficiadas com a poda na véspera da primavera.

7. Controle de pragas

É comum pensar que, por estarem dentro de casa, as plantas não estão expostas a pragas. No entanto, os meses de inverno favorecem o aparecimento de algumas, como ácaros, mosquitos fúngicos e ácaros-aranha, entre outras.

Não se esqueça de revisar este aspecto, aplicando inseticidas polivalentes caso seja necessário. No caso dos fungos, a aplicação de bicarbonato de sódio diluído em água, tanto nas folhas quanto no solo, ajuda a combater o problema.

Pragas em plantas de interior.
O aparecimento de pragas pode ser mais frequente no inverno, quando a baixa umidade e o calor dos radiadores melhoram as condições de sobrevivência delas.

Detalhes importantes para cuidar das suas plantas de interior no inverno

É importante estar atento à temperatura da água ao regar as plantas. Não é recomendável que ela esteja muito fria e, se possível, ela não deve conter cloro. O ideal é usar água desmineralizada.

Manter as folhas limpas retirando a poeira aumenta a recepção de luz solar.

Por outro lado, evite movê-las demais. Embora certas mudanças tenham como objetivo obter mais luz natural ou umidade, uma movimentação constante pode estressá-las. Muitas pessoas tendem a levá-las para o jardim durante o dia e trazê-las de volta à noite; no entanto, o movimento constante é contraproducente.

Pode interessar a você...
6 dicas para fazer um jardim sustentável
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
6 dicas para fazer um jardim sustentável

Um jardim sustentável é caracterizado pelo uso responsável e eficiente dos recursos naturais, respeitando a diversidade de cada espécie.



  • Yepes, Adriana, Silveira Buckeridge, Marcos,  RESPUESTAS DE LAS PLANTAS ANTE LOS FACTORES AMBIENTALES DEL CAMBIO CLIMÁTICO GLOBAL (REVISIÓN). Colombia Forestal [Internet]. 2011;14(2):213-232. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=423939616005
  • PEREZ-MADRUGA, Yanebis; LOPEZ-PADRON, Indira  y  REYES-GUERRERO, Yanelis. Las algas como alternativa natural para la producción de diferentes cultivos. cultrop [online]. 2020, vol.41, n.2 [citado  2021-12-10], e09. Disponible en: http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0258-59362020000200009
  • May-Lara, Cesar, Pérez-Gutiérrez, Alfonzo, Ruiz-Sánchez, Esaú, Ic-Caamal, Alex E., García-Ramírez, Alejandro,  EFECTO DE NIVELES DE HUMEDAD EN EL CRECIMIENTO Y POTENCIAL HÍDRICO DE Capsicum chinense Jacq. Y SU RELACIÓN CON EL DESARROLLO DE Bemisia tabaci Genn. Tropical and Subtropical Agroecosystems [Internet]. 2011;14(3):1039-1045. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=93921493032
  • Medrano, Hipólito, Bota, Josefina, Cifre, Josep, Flexas, Jaume, Ribas-Carbó, Miquel, Gulías, Javier,  Eficiencia en el uso del agua por las plantas. Investigaciones Geográficas (Esp) [Internet]. 2007; (43):63-84. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=17604304
  • Chaar, J. E.,  Resistencia a heladas en plantas frutales. Avances en Investigación Agropecuaria [Internet]. 2013;17(3):109-121. Recuperado de: https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=83728497009