Sou tão sensível que me transformo numa esponja emocional

12 de janeiro de 2017
Para deixar de ser uma esponja emocional, você deve permitir que os sentimentos fluam e não se deixar ficar com eles. Se não for capaz disso, procure se cercar de pessoas positivas para absorver apenas o que é bom.

Você reage de uma forma que muitas pessoas consideram exagerada? A forma como os demais se sentem afeta muito você? Se for assim, talvez, você seja uma esponja emocional.

Há pessoas que são muito sensíveis. Isso faz com que sejam mais empáticas do que o resto, e também mais suscetíveis.

Tudo as afeta mais do que às pessoas que se encontram ao seu redor. Porque, para elas, as emoções são levadas ao limite.

Quando você está triste, sente-se muito triste; quando está feliz, está muito feliz. Em questão de sentimentos, para você não há meio-termo.

Talvez isso ocorra porque você absorve os sentimentos que não lhe pertencem.

Leia: 9 características das pessoas altamente sensíveis (PAS)

Sou uma esponja emocional e sofro

mulher-natureza

Se você é uma esponja emocional, talvez tenham aplaudido você por sua grande empatia, sua capacidade de ouvir e de poder aconselhar as pessoas ao seu redor.

No entanto, o que todas essas pessoas desconhecem é que você sofre porque não deixa de absorver tudo o que os demais sentem.

Assim, se você está falando com um amigo que está muito mal porque um familiar morreu, você sentirá sua dor, a absorverá e também sofrerá.

Isso não seria ruim se você não estivesse cercado por pessoas que constantemente estão lhe transmitindo suas emoções, em sua grande maioria, negativas.

Descubra: 7 sinais de intoxicação emocional

Não é sua culpa. Você não está consciente disso. É mais sensível que os demais e isso, ainda que seja benéfico, também pode prejudicá-lo.

As características de uma esponja emocional

mulher_flores

É o momento de descobrir se, realmente, você é uma esponja emocional, uma pessoa que é muito afetada por tudo o que ocorre ao seu redor, muito mais que as outras pessoas.

  • Você se sente diferente: Sabe que percebe e experimenta suas emoções de uma maneira mais intensa.
  • Sempre será algo pessoal: Não importa o que seja, vai afetar diretamente o seu coração.
  • A angústia, o estresse e a ansiedade fazem parte de sua vida: Você não os escolheu, mas por absorver as emoções dos demais, já são parte de você.
  • Você é uma pessoa auto-observadora: sua sensibilidade permite que você analise a si mesmo e se observe para poder se conhecer melhor, em todos os sentidos.
  • Sua empatia está muito desenvolvida: Você pode se colocar no lugar de outras pessoas com facilidade.
  • As críticas mexem muito com você: Ainda que tente evitar, sempre termina chorando por causa delas.

Se não é seu, deixe ir!

mulher_mar_gaiola_passarinhos

Se você descobriu que é uma esponja emocional, isso significa que é muito reativo. Isso quer dizer que, diante de situações que não afetam os demais, você reage de uma maneira exagerada.

Imagine que você sobe no ônibus ou está na sala de espera do médico e uma pessoa se senta ao seu lado. Se tal indivíduo se encontra mal ou triste, você começará a se sentir da mesma maneira, sem desejar nem querer isso. Não importa que você não conheça tal pessoa.

Não perca: Quando se sentir exausto, deixe ir

O grande problema surge quando isso afeta a sua vida. Quando você não é capaz de soltar o que não é seu e se torna uma esponja emocional.

Você deve ter um cuidado especial, porque pode começar a de esquecer de si, a se entregar aos demais, a sofrer por outras pessoas.

Cuide de sua saúde

mulher_com_flores

Quando isso ocorrer, é importante que comece a reorientar tudo o que sente. A empatia não é negativa; sentir demais também não, mas arrastar e absorver dor e sofrimento alheio sim,

Não é o mesmo perceber e absorver, e isso é algo que, às vezes, anda de mãos dadas e deixamos de controlar.

Por isso, quando você se encontrar muito angustiado, quando notar que as emoções estão ficando fora de controle, cuide de si mesmo.

É o momento de se proteger das emoções dos outros, de aprender a sentir, mas também a deixar ir.

Não há por que se fazer responsável pelos sentimentos alheios, pelas dores, tristezas, angústias…

Se fizer isso, eles se acumularão com as suas próprias dores até que fique insuportável e você termine explodindo.

Antes de ir, leia: As boas pessoas não costumam suspeitar da maldade alheia

Aprenda a se afastar das emoções mais negativas e a se cercar de pessoas positivas. Assim, você absorverá o melhor e evitará o que não é tão bom.

Quando não puder fazer isso, permita que a negatividade siga seu curso. Não se force em retê-la. Simplesmente libere-a.

Recomendados para você