Sinais de pessoas emocionalmente inteligentes

As pessoas emocionalmente inteligentes sabem gerir e controlar suas emoções. Por sorte, a inteligência emocional é algo que pode ser aprendido e adquirido com o tempo.

A concepção que temos sobre as pessoas emocionalmente inteligentes foi variando com o passar dos anos.

Na atualidade, entendemos por inteligência emocional a capacidade que todos temos de poder gerenciar nossas emoções e sensações na hora de nos relacionarmos com os demais.

Ainda que possam existir habilidades inatas, a inteligência emocional pode ser otimizada e melhorada com o passar do tempo.

As pessoas podem ser divididas entre as que aprenderam a gerenciar bem essa capacidade e outras que não conseguiram chegar onde poderiam fazer isso.

A seguir, veremos algumas características das pessoas emocionalmente inteligentes. Confira.

O curto e o médio prazo em pessoas emocionalmente inteligentes

pessoas-emocionalmente-inteligentes

Os objetivos a médio e longo prazo costumam ser os mais interessantes, os mais reconfortantes.

Frequentemente as pessoas se deixam levar pela ansiedade na hora de conquistar algum objetivo ou ver algum desejo cumprido.

Porém, as pessoas emocionalmente inteligentes são capazes de não se deixar levar pelas recompensas mais próximas, atraentes em aparência, mas que, a longo prazo, não serão tão benéficas.

O controle sobre as próprias emoções

Para as pessoas emocionalmente inteligentes é simples identificar suas próprias emoções e relacioná-las com a origem das mesmas.

Esta identificação das emoções próprias é o que facilitará o posterior controle, reconhecendo os fatores que influenciaram o surgimento de um estado emocional determinado, positivo ou negativo.

Com este conhecimento de seu interior e das vivências que estas pessoas experimentaram, sabem fazer a interpretação correta do que viveram, e usar isso em experiências futuras.

Leia também: Os efeitos das emoções e pensamentos negativos no nosso corpo

A empatia

Uma das virtudes mais importantes hoje em dia é a capacidade de criar empatia com outras pessoas, de nos colocarmos em seu lugar e tentarmos entender melhor suas atitudes.

A conexão com os demais através da empatia torna mais simples que estabeleçamos um diálogo construtivo.

Como expressar as emoções?

É muito importante ter a capacidade de expressar aos demais o que pensamos.

Seja de forma oral ou por escrito, usar qualquer linguagem para demonstrar aos demais os argumentos e razões que queremos expor é uma vantagem comunicativa.

Atitudes positivas

pensamento-positivo

Para as pessoas emocionalmente inteligentes é importante dirigir seus pensamentos para atitudes de saúde mental e espiritual, gerenciando de forma adequada o que acontece com sua mente.

Não se deixam arrastar por pensamentos negativos, já que são capazes de frear este tipo de ideias em sua mente e substituí-las por outras.

Os considerados emocionalmente inteligentes sabem bem que não há nenhum estado emocional ruim por si só.

A motivação

Outra virtude importante e uma qualidade que veremos em pessoas emocionalmente inteligentes é a chamada “motivação intrínseca”.

Este tipo de motivação engloba um duplo sentido: por um lado ter uma motivação pessoal, e por outro saber transmitir essa motivação aos demais.

Este tipo de capacidade, relacionada com motivar as pessoas de nosso entorno, pode transformar aquele que a possui em um líder autêntico.

A importância da afetividade

Outra habilidade importante é saber identificar os estados afetivos em outros seres humanos, assim como os nossos próprios.

Há muitas áreas que são acreditadas como racionais, mas que estão muito relacionadas com as memórias. Alguns conceitos como a memorização, sensações para a tomada de decisões, etc.

A mudança

mudar-pensamento

Algo que também caracteriza as pessoas emocionalmente inteligentes é a gestão que fazem a respeito das mudanças em sua vida.

O medo da mudança costuma ter um efeito paralisante para muitas pessoas. Porém, as que são consideradas emocionalmente inteligentes mudam essa sensação.

Trata-se de entender a mudança como um desafio.

A capacidade de julgar

Não é simples saber julgar. É preciso ter a habilidade de separar entre preconceitos e a objetividade na hora de avaliar comportamentos e opiniões alheias.

Não se ofender

Há pessoas com uma suscetibilidade especial que se ofendem com muita facilidade.

Por outro lado, as pessoas emocionalmente inteligentes estudam bem as situações que surgem.

Na maioria das vezes a suposta ofensa provém de outras pessoas que se encontram em uma situação difícil com respeito a um determinado tema.

Visite o artigo: Ninguém deve ser importante o suficiente para amargurar sua vida

Saber dizer ‘não’

Ainda que pareça fácil, nem sempre temos a habilidade de saber negar determinados convites, exigências, etc. Saber dizer ‘não’ é também uma demonstração de serenidade e de inteligência.

Recomendados para você