Resveratrol, em busca da longevidade

· 1 de outubro de 2013

Cientistas que investigavam sobre a longevidade, descobriram nos ingredientes da uva negra (vitis vinífera), utilizada na produção do vinho tinto, um elemento milagroso com grandes propriedades antienvelhecimento: o Resveratrol.

Seu maior benefício é minimizar o dano produzido pelos radicais livres liberados pela dopamina, assim, é capaz de aumentar o tempo de vida celular e, além disso, ajudar a prevenir e atrasar muitas doenças.

O Resveratrol é encontrado, por exemplo, na casca das uvas vermelhas, em amoras, mirtilo e romã. Entretanto, pode ser encontrada uma menor concentração em outros alimentos como, por exemplo, ostras, nozes ou amendoim.

Além disso, é um complemento natural que oferece vários benefícios a saúde, por suas propriedades antibióticas, anti-inflamatórias, antioxidantes e antitumorais.

Saiba mais: Resveratrol: um excelente escudo para o seu cérebro

o resveratrol pode ser encontrado em uma variedade específica de uvas
Infelizmente, para consumirmos a dose adequada diária de resveratrol seriam necessárias aproximadamente 500 taças de vinho e algumas dezenas de kg de uvas.

O que é o Resveratrol?

Trata-se de uma fitoalexina, um antimicrobiano que algumas plantas segregam em altas concentrações para se defenderem de infecções bacterianas ou fúngicas.

Isso faz com que essa resposta defensiva do organismo vegetal também sirva de defesa para outros organismos que consumam a planta, como os mamíferos, por exemplo.

Entre as características especiais da fitoalexina, estaria sua capacidade de segregar-se rapidamente (em poucas horas depois do ataque microbiano), que é facilmente localizado quando focalizamos ao redor do ponto de infecção. Além disso, é tóxica a muitos tipos de agentes e bactérias patógenos, ajudando a recuperar células doentes.

Benefícios do Resveratrol

A quantidade de Resveratrol mínima que necessitamos consumir diariamente para obter benefícios pode ser encontrada em uma cápsula de 500 ml.

Além disso, essa quantidade poderia ser substituída por taças de vinho, o inconveniente é que seriam necessárias, por exemplo, 500 taças para equiparar a dose ou dezenas de quilos de uvas por dia em nossa dieta.

São muitos os efeitos saudáveis que o Resveratrol oferece quando consumimos a dose oportuna, com destaque para os seguintes:

  • Entre suas propriedades encontramos abundância em antioxidantes, que reforçam o sistema imunológico;
  • Reforço energético que pode aumentar, por exemplo, o nível de resistência e da intensidade dos esforços;
  • Detecta os tumores prejudiciais e retarda o avanço das doenças;
  • Ajuda na perda de peso, ao revitalizar o organismo e diminuir os excessos de gordura corporal;
  • É um produto natural, um complemento alimentar que não tem efeitos secundários;
  • Além disso, é um anti-inflamatório natural que apresenta muitos benefícios à saúde;
  • Melhora muitos problemas do aparelho circulatório e protege o coração;
  • Atua contra a diabetes ao reduzir consideravelmente o açúcar no sangue;
  • Protege as mutações que encurtam o período de vida celular.

A eterna juventude

Em suma, podemos dizer que o Resveratrol, tomado regularmente em quantidades oportunas tem as seguintes propriedades:

  • Antioxidantes;
  • Anti-inflamatórias;
  • Anticancerígenas;
  • Cardioprotetoras;
  • Neuro-protetoras;
  • Antidiabéticas e
  • Antienvelhecimento.

Além disso, estudos asseguram que essa substancia reage contra a diabetes, leucemia, câncer de mama, de cólon, de próstata, ovário, cervical, de estômago, pâncreas e pulmão, tanto em sua prevenção como em retardar seu avanço e ajudar na cura.

resveratrol, fonte de longevidade

Por fim, também dizem que suas propriedades são capazes de retardar o processo de envelhecimento. Isso saberemos ao certo, daqui a 100 anos. Porém, apenas aqueles que estiverem consumindo o resveratrol regularmente até lá!

Baur, J. A., & Sinclair, D. A. (2006). Therapeutic potential of resveratrol: The in vivo evidence. Nature Reviews Drug Discovery. https://doi.org/10.1038/nrd2060

Timmers, S., Konings, E., Bilet, L., Houtkooper, R. H., Van De Weijer, T., Goossens, G. H., … Schrauwen, P. (2011). Calorie restriction-like effects of 30 days of resveratrol supplementation on energy metabolism and metabolic profile in obese humans. Cell Metabolism. https://doi.org/10.1016/j.cmet.2011.10.002

Baur, J. A., Pearson, K. J., Price, N. L., Jamieson, H. A., Lerin, C., Kalra, A., … Sinclair, D. A. (2006). Resveratrol improves health and survival of mice on a high-calorie diet. Nature. https://doi.org/10.1038/nature05354

Borra, M. T., Smith, B. C., & Denu, J. M. (2005). Mechanism of human SIRT1 activation by resveratrol. Journal of Biological Chemistry. https://doi.org/10.1074/jbc.M501250200

Willson, C. (2011). Resveratrol. In xPharm: The Comprehensive Pharmacology Reference. https://doi.org/10.1016/B978-008055232-3.64512-X