Remédios naturais para uma cútis envelhecida

· 4 de fevereiro de 2014
Além de melhorar a sua alimentação e aplicar tratamentos locais, lembre-se de refrescar seu rosto com água fria para melhorar a circulação e revitalizá-lo.

A pele é uma capa do corpo que o isola, protege e interage com o exterior, portanto, também é a que mais sofre os efeitos do tempo, do clima, de contaminações, etc. Pensando nisso, hoje falaremos sobre remédios naturais para uma cútis envelhecida.

Sobre a cútis envelhecida

Mas, além disso, os fatores internos, tais como a alimentação, as emoções e o estado de nossos órgãos, também repercutem na pele. Por isso, se nosso intuito é melhorá-la, devemos agir interna e externamente sobre ela.

As vitaminas e minerais são imprescindíveis para evitar uma cútis envelhecida. Se nossa alimentação for rica em frutas e verduras frescas e cruas, sementes, oleaginosas, cereais integrais e legumes, possivelmente não necessitaremos de suplementos vitamínicos e afins.

Mas devemos considerar que a pele é nutrida especialmente pelas vitaminas A, C e E.

Quanto à alimentação, é fundamental evitarmos o consumo de sal, visto que ele desidrata e desvitaliza nossa pele.

Quanto aos minerais, o selênio é um verdadeiro elixir de beleza e é especialmente importante a partir dos 40 anos, acompanhado pela vitamina B6.

É conveniente tomar vitamina como suplemento pelas manhãs, já que à noite pode alterar o sono. Caso o suplemento não seja a opção mais viável, é possível encontrá-la em cereais integrais.

Outros minerais que enriquecerão o estado de nossa cútis são o zinco e os oligoelementos CuAgAu (Cobre-Prata-Ouro) e o Mg (magnésio).

Cutis-WildBeauty

Para encontrar todos os minerais que necessitamos, podemos consumir a levedura de cerveja, o gérmen de trigo e a maca (tubérculo com muitas propriedades benéficas, regulador hormonal, potencializador da libido, etc.) Hipertensos precisam tomar cuidado, pois esta pode elevar a pressão arterial.

As propriedades antioxidantes do ginseng e do ginkgo biloba também são incrivelmente benéficas.

Descubra: Como preparar 4 remédios com ginkgo biloba

Mais sobre a cútis envelhecida

Os sais de Schussler não possuem nenhuma contraindicação ou efeitos secundários e nos permitem assimilar corretamente os minerais presentes em nosso organismo. Neste caso, nos serão muito úteis os seguintes tipos de sais:

  • Calcium fluoratum: ajuda a dar flexibilidade aos tecidos e ao mesmo tempo evita a flacidez. É ideal para casos de estrias, rugas, pele flácida, etc.
  • Natrum muriaticum: ideal em casos de ressecamento da pele, já que regula o equilíbrio hídrico do organismo em geral.
  • Silicea: conhecida como “o sal da beleza”, é ideal para a cútis, o cabelo e as unhas.

Além de nutrirem a cútis por dentro, é importante protegê-la também externamente, com os produtos mais naturais possíveis, como são os óleos vegetais (gérmen de trigo, gergelim, rosa mosqueta) ou cremes que contenham parafinas ou outros produtos tóxicos.

Às vezes, podemos refrescá-lo com um jato de água fria, que revitalizará e melhorará a circulação. Também podemos recorrer às terapias, como a reflexologia facial, muito relaxante e saudável, ou a uma boa massagem facial com ventosas.

Leia também: Descubra os incríveis benefícios da cenoura para a pele

Máscara caseira de abacate

abacate

Esta máscara pode ser muito efetiva para a pele seca e a cútis envelhecida. Seu preparo é bem simples e graças aos óleos que o fruto possui, os efeitos serão obtidos rapidamente.

Ingredientes

Preparo

Primeiramente, coloque o abacate dentro de um recipiente e depois amasse-o com um garfo. Depois, adicione um pouco de azeite de oliva, mexa e continue amassando até que se forme um creme uniforme, sem pedaços.

Para finalizar, distribua o creme no rosto e massageie suavemente. Para que seja mais efetivo, deixe atuar na pele durante 15 minutos. Remova o creme com um pouco de água.

  • Dziwenka, M., & Coppock, R. W. (2016). Ginkgo biloba. In Nutraceuticals: Efficacy, Safety and Toxicity. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-802147-7.00049-8
  • Dreher, M. L., & Davenport, A. J. (2013). Hass Avocado Composition and Potential Health Effects. Critical Reviews in Food Science and Nutrition. https://doi.org/10.1080/10408398.2011.556759