6 remédios caseiros que podem ser perigosos

Por tradição, muitas pessoas recorrem aos remédios caseiros quando se sentem mal. No entanto, alguns deles podem ser prejudiciais.
6 remédios caseiros que podem ser perigosos

Última atualização: 11 Novembro, 2021

Embora muitas pessoas estejam acostumadas a procurar remédios caseiros para combater seus problemas de saúde, alguns deles podem ser bastante perigosos. Na verdade, longe de gerar benefícios, levam a reações que comprometem o bem-estar. Quais deles você deve evitar a todo custo?

Bom, a lista é bastante extensa. No entanto, existem alguns muito populares que ainda são de uso comum. Portanto, é conveniente conhecê-los, descobrir por que são prejudiciais e buscar outras alternativas. Iremos detalhá-los abaixo.

Remédios caseiros perigosos que você deve evitar

De modo geral, os remédios caseiros não devem ser um tratamento de primeira linha para doenças. Embora seja verdade que alguns são inofensivos e podem ajudar a aliviar certos sintomas, outros são perigosos porque não funcionam e causam efeitos adversos.

Portanto, seja qual for o remédio, diante de um problema de saúde é sempre imprescindível consultar um médico. O profissional ficará encarregado de orientá-lo para iniciar um tratamento mais eficaz, e determinará se o suplemento que você deseja utilizar é seguro. Com isso claro, agora descubra 6 fórmulas que você definitivamente deve evitar.

1. Pasta de dente para a acne

Até poucos anos atrás, o uso de creme dental como remédio para acne era justificado por seu conteúdo de um antibacteriano chamado triclosan. Segundo seus defensores, esse componente serviria para interromper o crescimento de bactérias associadas a doenças dermatológicas.

Além disso, outras substâncias, como o bicarbonato de sódio, ajudariam a “secar” tanto as espinhas quanto os cravos. No entanto, desde 2017, a Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos proibiu o uso de triclosan como ingrediente nesses tipos de produtos.

O motivo é que foram encontradas evidências de que essa substância está associada a níveis reduzidos de hormônio da tireoide e a um risco aumentado de resistência aos antibióticos.

Os dermatologistas também alertam que a presença de flúor nos cremes dentais pode até piorar a acne. Além disso, em conjunto com seus outros compostos irritantes, pode causar secura, queimaduras e descamação.

Usar pasta de dente para a acne é um mito
Não há evidências de que o creme dental possa tratar a acne quando aplicado como um creme nas lesões.

Qual é a solução?

No momento, há uma grande variedade de tratamentos para a acne gratuitos e com receita. No entanto, eles não estão isentos de causar efeitos adversos. Portanto, para uma abordagem segura, o ideal é consultar um dermatologista e seguir as suas orientações.

2. Óleo ou manteiga para tratar queimaduras

Atenção! Aplicar óleo ou manteiga para acalmar queimaduras é um dos remédios caseiros mais perigosos. Ambos os ingredientes retardam o resfriamento da pele e podem criar um ambiente ideal para o crescimento de bactérias.

Qual é a solução?

Conforme afirmado em um artigo no MedlinePlus da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, diante de uma queimadura é aconselhável aplicar água fria, não gelo, pois o frio extremo também tende a danificar mais o tecido. Se a queimadura foi causada por um produto químico, é melhor manter a pele queimada debaixo d’água por 10-15 minutos.

Outra medida que pode ajudar é colocar um pano úmido sobre a queimadura. De qualquer forma, se a lesão for grave, é preciso ir ao médico o mais rápido possível.

3. Prata coloidal para o sistema imunológico

Os suplementos de prata coloidal tornaram-se populares no mercado por seus supostos efeitos de estimulação das funções do sistema imunológico, combate de processos infecciosos e tratamento do câncer. No entanto, conforme detalhado em uma publicação da Mayo Clinic, não há evidências para apoiar essas alegações.

Em vez disso, foi determinado que seu consumo oral leva ao acúmulo de partículas dessa substância no corpo. Com o tempo, isso causa uma descoloração azulada da pele e de outros órgãos (argiria). Em casos raros e graves, suas altas doses levam a convulsões e danos aos órgãos.

Qual é a solução?

Quando se trata de estimular o sistema imunológico, é essencial melhorar o estilo de vida e a dieta alimentar. Isso, em geral, favorece a prevenção e recuperação de doenças infecciosas e crônicas. Quando se trata de doenças como o câncer, o tratamento deve ser prescrito exclusivamente pelo oncologista.

4. Gasolina ou querosene contra piolhos

A aplicação de gasolina ou querosene é um dos remédios populares mais perigosos contra os piolhos. Durante anos, acreditou-se que essas soluções removiam piolhos e lêndeas como nenhuma outra substância.

No entanto, eles foram considerados ineficazes e potencialmente tóxicos. Na verdade, uma publicação da Mayo Clinic alerta que seu uso pode causar queimaduras graves.

Qual é a solução?

Ellie Brownstein, uma pediatra do Centro de Saúde Greenwood da Universidade de Utah, diz que a única maneira segura e eficaz de tratar os piolhos é usando um medicamento de venda livre ou receitado pelo médico. Além disso, é conveniente passar um pente fino pelos fios para retirar os ovos.

5. Remédios caseiros perigosos para o câncer

O uso de remédios caseiros para combater o câncer se espalhou pelo mundo. A indústria de suplementos naturais vendeu a ideia de que fórmulas de ingredientes naturais ou à base de ervas podem ajudar a “parar o câncer”. Mas isso é verdade?

Não. Muitos dos suplementos são justificados por pesquisas laboratoriais ou feitas em animais, cujos resultados são inconclusivos ou mesmo controversos. Portanto, seu uso é considerado perigoso no tratamento desta doença.

Vários casos foram relatados em que os pacientes abandonaram o tratamento convencional para a doença com a ilusão de serem curados com terapias alternativas. Há até quem caia na tendência de consumir esses remédios em excesso, pensando que por serem naturais não têm efeitos adversos.

É o caso de um australiano que desenvolveu intoxicação por cianeto após a ingestão de altas doses de extrato de semente de damasco com o objetivo de interromper a progressão do câncer de próstata.

Como ele, muitos outros pacientes viram sua saúde piorar depois de tomar suplementos em excesso ou sem supervisão médica. Deve-se lembrar que eles podem interagir com medicamentos usados para o câncer, representando um risco adicional.

Qual é a solução?

Dada a complexidade desta doença, o tratamento deve ser prescrito exclusivamente pelo médico especialista (oncologista). Por enquanto, os mais utilizados incluem opções como quimioterapia, radioterapia, imunoterapia, terapia direcionada, terapia hormonal, entre outras.

A escolha entre uma opção ou outra depende do tipo de câncer e das características individuais de cada paciente. Em qualquer caso, se você usa um suplemento, é fundamental informar o seu médico. Isso determinará se seu consumo é seguro ou se apresenta riscos.

6. Velas auriculares para remover a cera de ouvido

As velas auriculares viralizaram como um método para remover o excesso de cera dos ouvidos. Alguns até afirmam que é útil para aliviar dores de ouvido. No entanto, esses supostos benefícios foram negados.

Charles W. Beatty, médico da Clínica Mayo, detalha que essa técnica pode empurrar a cera para a parte interna do canal auditivo. Somado a isso, traz o risco de queimaduras no rosto, couro cabeludo e orelhas. Também está associada a problemas como a perfuração do tímpano.

Conoterapia para remover a cera de ouvido
As velas auriculares possuem alguns riscos. Podem aprofundar a posição da cera nos ouvidos e danificar o tímpano.

Qual é a solução?

Se o acúmulo de cera estiver causando desconforto, seu médico pode sugerir a aplicação de algumas gotas amolecedoras por 2 a 3 dias. Se isso não for suficiente para retirar o resíduo, o profissional irá optar por outros métodos, como extração por irrigação ou aspiração.

Alguns remédios caseiros podem ser perigosos se usados sem supervisão

A lista de remédios caseiros é quase infinita; aqui detalhamos alguns dos mais usados e perigosos. No entanto, existem muitos outros. Por este motivo, antes de usar algum, é aconselhável consultar o seu médico ou pelo menos indagar sobre seus possíveis efeitos adversos.

Fatores como estado de saúde atual, uso de medicamentos e idade devem ser levados em consideração antes da ingestão de qualquer preparação, mesmo que seja de origem natural. Essas características determinam se um remédio é seguro ou não para uso. Portanto, é sempre melhor buscar aconselhamento profissional.

Pode interessar a você...
O uso de maconha medicinal para a dor crônica é seguro?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
O uso de maconha medicinal para a dor crônica é seguro?

A maconha medicinal ganhou fama como um poderoso analgésico, que muitas vezes é usado para aliviar a dor crônica. Saiba mais neste artigo!