Remédios caseiros para ajudar a eliminar os fungos

· 29 de janeiro de 2015
Além de ajudar a eliminar os fungos de maneira natural, simples e sem nenhum efeito colateral, graças ao uso tópico destes remédios, podemos prevenir a sua reaparição.

Os fungos podem aparecer em qualquer parte do nosso corpo, mas são mais frequentes ao redor das unhas, nos pés ou em lugares onde há mais umidade e calor, como as axilas. Pensando nisso, neste artigo falaremos sobre alguns remédios caseiros para ajudar a eliminar os fungos.

Óleo de malaleuca para ajudar a eliminar os fungos

O óleo de malaleuca, que é feito a partir das folhas desta planta de origem australiana, é um dos óleos mais utilizados, sendo conhecido por ser um poderoso agente antisséptico, antiviral e fungicida natural que nos ajuda a combater muitas patologias da pele, já que é de uso externo.

É tão potente que devemos utilizá-lo com precaução, pois pode causar irritações nas mucosas (área genital, boca, olhos, etc.).

Podemos aplicar uma gotinha diretamente, se for uma área pequena, ou então, misturá-lo com um pouco de óleo de coco, se for uma superfície maior ou delicada, pois não é irritante e também tem certas propriedades fungicidas.

Já que vamos adquirir esse óleo, que não é caro, é bom saber que também podemos usá-lo para curar feridas e tratar piolhos, como inseticida, repelente de mosquitos e como produto de limpeza em casa.

Recomendamos a leitura: Fungos nas unhas podem causar dor? Descubra como combatê-los

remédios caseiros para ajudar a eliminar os fungos

O alho pode ajudar a eliminar os fungos

Este valiosíssimo alimento torna-se um kit de primeiros-socorros que nos possibilita solucionar muitos problemas de saúde em pouco tempo. Quem não tem alho em casa?

Em outros artigos já havíamos enumerado as múltiplas propriedades que nos fazem consumi-lo diariamente:

  • Previne doenças cardiovasculares.
  • Melhora a circulação.
  • Aumenta nossas defesas.
  • Purifica o organismo.

Leia também: 5 remédios caseiros para desintoxicar o corpo

Mas, nesse caso, o aplicaremos diretamente na área afetada, visto que graças ao seu conteúdo em alicina, podemos eliminar todos os focos de fungo.

Se a área for pequena, podemos aplicar diretamente meio alho e protegê-la com esparadrapo, trocando-o quando notarmos que já não está emitindo odor.

Outra opção para as superfícies extensas consiste em preparar uma maceração no azeite. Para isso, triture cinco dentes de alho e cubra com azeite de oliva de boa qualidade.

Deixe que amoleça durante uma semana e depois coe para finalmente aplicar o azeite macerado duas vezes ao dia.

Em lojas que vendem produtos dietéticos e em ervanários também podemos conseguir esse óleo já pronto, normalmente em cápsulas, para aquelas pessoas que não conseguem consumi-lo cru.

Seu consumo também nos ajudará a combater os fungos alojados no interior do organismo.

Alho no combate de fungos

O vinagre de maçã pode ajudar a eliminar os fungos

O vinagre de maçã é outro dos alimentos que mais mencionamos em nossos artigos graças aos seus múltiplos usos. Já destacamos que ele pode ser usado como xampu e condicionador, como produto de limpeza, depurativo, acelerador do metabolismo e emagrecedor, entre outros.

Neste caso, destacaremos também sua propriedade antifúngica. Isto é, como já dissemos também anteriormente, deverá ser um vinagre de maçã não pasteurizado, para que tenha o fermento vivo.

O tratamento é muito simples. Basta aplicar o vinagre de maçã na área infectada com a ajuda de uma gaze ou algodão e deixar secar ao ar livre.

O vinagre é um excelente remédio para todo tipo de problemas de pele, já que seu pH ácido equilibra o pH natural da pele.

O gengibre pode ajudar a eliminar os fungos

O gengibre, um presente para a saúde trazido do Oriente, é bem conhecido por seus benefícios ao ser consumido.

Também conhecemos as suas propriedades tópicas se o aplicarmos diretamente sobre a nossa pele, já que um é anti-inflamatório, melhora a circulação e proporciona calor.

Para tratar qualquer tipo de fungo da pele, podemos usar o óleo essencial do gengibre e ainda misturá-lo com o de malaleuca, ou então preparar uma decocção com a raiz fresca em pó.

A preparação deve estar bastante concentrada. Aplique-a duas ou três vezes ao dia, deixando secar ao ar livre.