Proteína de arroz: principais benefícios

Vamos mostrar os principais benefícios da proteína do arroz, um nutriente que deve estar presente na dieta de forma regular para o bom funcionamento do organismo.
Proteína de arroz: principais benefícios

Última atualização: 12 junho, 2022

A proteína do arroz é um nutriente de boa qualidade que pode ajudar a atender as necessidades diárias de aminoácidos. Apesar de ser de origem vegetal, é uma proteína que deve ser incluída na dieta regularmente para atingir uma ingestão suficiente. Consegue melhorar a função muscular e estimular a saciedade, entre outros benefícios que comentaremos pouco a pouco.

Antes de começar, é fundamental observar que garantir uma alta ingestão de proteínas é crucial para evitar problemas com a massa magra a médio prazo. Por muitos anos, argumentou-se que dietas ricas em proteínas poderiam causar danos nos rins ou no fígado, mas essa teoria agora está descartada. Sabe-se que, se não houver patologia subjacente, um déficit é mais perigoso do que uma ingestão excessiva desses nutrientes.

Benefícios da proteína de arroz

A seguir, você descobrirá quais são os principais benefícios da proteína do arroz. De qualquer forma, o ideal é incluí-la no contexto de uma dieta flexível. Assim, a ingestão de nutrientes de alto valor biológico é assegurada com todos os aminoácidos essenciais em seu interior e com boa pontuação em termos de digestibilidade. Além disso, para vegetarianos e veganos este tipo de proteína será muito positiva.

Bolinhos de arroz: benefícios deste lanche.
A proteína vegetal presente no arroz não costuma causar alergias de nenhum tipo.

É uma fonte de aminoácidos livre de alérgenos

Outras proteínas vegetais, como a de oleaginosas, podem conter alérgenos em seu interior. Isso condiciona sua inclusão na dieta de algumas pessoas que não a toleram. No entanto, tal cenário não se desenvolverá no caso da proteína de arroz, pois quase todos podem consumi-la sem nenhum problema adicional.

Portanto, fica mais fácil atender às necessidades diárias de proteína. Elas são estimados em pelo menos 0,8 gramas por quilo de peso por dia em pessoas sedentárias. No caso dos atletas, podem até triplicar se a carga de trabalho for muito alta. Isso é evidenciado por pesquisas publicadas na revista Annals of Nutrition & Metabolism.

Promove a saciedade

A proteína é um nutriente fundamental nas dietas para perder peso. Por um lado, porque ajuda a preservar a massa magra, evitando o catabolismo muscular. Por outro, porque induz uma maior saciedade, conforme confirmado por um estudo publicado no The British Journal of Nutrition. Dessa forma, será mais fácil apresentar um déficit energético sem causar ansiedade devido à fome.

Agora, para realmente exercer um controle eficiente sobre a saciedade, a ingestão de fibras não deve ser negligenciada. Esse nutriente consegue retardar a velocidade da digestão, além de melhorar o processo atuando na microbiota. Além disso, reduzirá o risco de constipação e impedirá o desenvolvimento de muitas patologias crônicas e complexas que afetam o trato digestivo.

Arroz 3 delicioso.
Incluir o arroz na dieta é uma boa forma de ingerir a proteína. Outra maneira de fazer isso é através de suplementos.

Estimula a recuperação desportiva

Ao fazer muito exercício, é crucial aumentar o consumo de certos nutrientes para promover a recuperação. A proteína do arroz pode ser uma delas. Demonstrou-se que o atendimento das necessidades proteicas consegue favorecer as adaptações no tecido após o esforço, promovendo hipertrofia e melhorando a prontidão do músculo para a atividade em dias sucessivos.

De fato, as necessidades de proteína são bastante aumentadas no caso de atletas. Neste contexto, muitas vezes também é necessário garantir um pequeno excedente de energia, pelo menos em muitas situações. Assim, a reestruturação das fibras é realizada de forma eficiente, reduzindo a incidência de lesões musculares em eventos subsequentes.

Como incorporar a proteína do arroz?

A proteína do arroz pode ser incluída na dieta através da própria alimentação ou através de diferentes suplementos alimentares. Qualquer uma das opções é perfeitamente válida. Agora, o fator determinante será cobrir as necessidades diárias.

Ao mesmo tempo, deve-se levar em conta que a proteína do arroz é deficiente em alguns aminoácidos essenciais. Isso não deve ser esquecido no caso das dietas veganas, pois aqui será essencial garantir combinações de alimentos vegetais para evitar essas deficiências.

Proteína de arroz, um nutriente com benefícios para a saúde

Como você viu, a proteína do arroz é um nutriente que traz benefícios para a saúde e o desempenho esportivo. Pode ser consumida comendo o próprio alimento ou através de uma ampla gama de suplementos esportivos oferecidos no mercado. Seja como for, é um produto que deve estar presente nas dietas regularmente, principalmente no caso de pessoas que praticam atividade física regularmente.

Para finalizar, é fundamental destacar que existem outros nutrientes que também são capazes de determinar a saúde muscular. Um exemplo seriam os ácidos graxos da série ômega 3. Estes estão presentes em produtos como peixes oleosos e algumas sementes. É importante garantir o consumo regular para evitar o catabolismo e controlar os estados de inflamação.

Pode interessar a você...
Descubra por que, de acordo com os especialistas, você não deve lavar o arroz antes cozinhar
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Descubra por que, de acordo com os especialistas, você não deve lavar o arroz antes cozinhar

Clique e descubra o real motivo pelo qual você não deve lavar o arroz antes cozinhar e o que dizem os especialistas sobre esse assunto.



  • Richter, M., Baerlocher, K., Bauer, J. M., Elmadfa, I., Heseker, H., Leschik-Bonnet, E., Stangl, G., Volkert, D., Stehle, P., & on behalf of the German Nutrition Society (DGE) (2019). Revised Reference Values for the Intake of Protein. Annals of nutrition & metabolism74(3), 242–250. https://doi.org/10.1159/000499374
  • Westerterp-Plantenga, M. S., Lemmens, S. G., & Westerterp, K. R. (2012). Dietary protein – its role in satiety, energetics, weight loss and health. The British journal of nutrition108 Suppl 2, S105–S112. https://doi.org/10.1017/S0007114512002589
  • Churchward-Venne, T. A., Pinckaers, P., Smeets, J., Betz, M. W., Senden, J. M., Goessens, J., Gijsen, A. P., Rollo, I., Verdijk, L. B., & van Loon, L. (2020). Dose-response effects of dietary protein on muscle protein synthesis during recovery from endurance exercise in young men: a double-blind randomized trial. The American journal of clinical nutrition112(2), 303–317. https://doi.org/10.1093/ajcn/nqaa073