As 3 principais causas da depressão

· 24 de novembro de 2018
Para combater a depressão devemos conhecer suas possíveis causas e tratá-las em todas as frentes possíveis para que possamos mantê-la sob controle.

A depressão é uma condição bem conhecida pelo fato de muitas pessoas sofrerem com ela diariamente.

Esta doença faz com que a pessoa tenha sérios problemas para levar uma vida completamente normal.

Pessimismo, pouca vontade de viver e alterações de humor são algumas das características que afetam as pessoas com esta doença.

Descubra: Desanimar é normal, ser pessimista não

Uma coisa é certa: nunca devemos confundir tristeza com a depressão: uma é temporária enquanto a outra permanece por um longo tempo.

Mas por que tantas pessoas a sofrem? Tem algo a ver com a genética? É uma questão de sentimentos ou de sensibilidade emocional?

Hoje nós descobriremos três causas dessa doença, que pode aparecer em sua vida.

As causas da depressão

1. O peso da genética

A genética tem um forte peso quando se trata de doenças como o mal de Alzheimer ou câncer, mas a depressão também demonstra esta influência.

Se um membro da família tem sofrido com esta doença, há cerca de 30% de chance de que você a desenvolva em algum momento de sua vida.

tristeza-depressao

O mais comum é que quanto mais próximo for o membro da família depressivo, maior é a chance de desenvolver a doença.

Parece que há uma predisposição genética para doenças tais como a depressão.

Isso não significa que iremos padecê-la, mas apenas que estamos muito mais expostos do que alguém cuja família não apresentou estes quadros depressivos.

2. É tudo uma questão de fisiologia

Ao contrário dos psicólogos, os psiquiatras concentram-se na solução dos transtornos mentais baseados em medicamentos porque, muitas vezes, há fatores fisiológicos que causam a doença.

No caso da depressão, o culpado seria a serotonina, um neurotransmissor que, por não funcionar corretamente, faz com que a pessoa caia em depressão.

No entanto, a serotonina não tem a ver apenas com a depressão, mas também com a ansiedade que está intimamente ligada à doença.

depressao

A depressão nem sempre tem um componente fisiológico; assim sendo, medicamentos podem não ser a solução.

No entanto, ainda são uma opção para quem já sofre com a doença.

3. Problemas pessoais

Quando uma pessoa sofre com a doença, a primeira coisa que pensamos é que algo aconteceu em sua vida.

A verdade é que a depressão, com exceção dos casos acima, tem um gatilho que está ligado a problemas pessoais.

Os casos mais conhecidos são situações de divórcio, de abuso, de outros transtornos, como a bipolaridade, etc…

Recomendamos a leitura: Como saber se estou vivendo um relacionamento tóxico?

Muitas mulheres, após terem um bebê, sofrem com a conhecida “depressão pós-parto”, na qual os hormônios desempenham um papel fundamental.

mulher-chorando-depressao

Embora esta doença possa aparecer em qualquer idade, os jovens e as pessoas com idade entre 35 e 45 anos são as mais propensas a sofrê-la.

Tudo o que acontece pode afetá-las; e, se nada der certo, podem acabar submersas em um estado depressivo terrível.

Depressão e relacionamentos

Ainda que seja verdade que seja possível ter alguma predisposição genética; o gatilho real para a depressão serão os relacionamentos mantidos.

Se você se encontra imerso em um relacionamento tóxico ou não é capaz de tomar as rédeas da sua vida.

Ainda, se um evento negativo o pegou de surpresa e você não sabe como lidar com isso; tudo pode mergulhá-lo em um estado depressivo.

Essa doença deve ser combatida em muitas frentes; a fim de eliminá-la completamente ou de pelo menos mantê-la sob controle.

mulher-com-depressao

Pelo modelo de vida que levamos hoje, a pressa com que vivemos, os problemas que acontecem com frequência, cada vez mais crianças, jovens, adultos e idosos são afetados por esta doença.

O importante é encontrar a fonte do problema para poder tratá-lo de forma eficaz. 

A depressão tem suas causas, mas também tem suas soluções.