É possível ser feliz sem um parceiro?

· 24 de abril de 2015
O equilíbrio e a maturidade pessoal são indispensáveis para poder crescer mais tarde em dois. Para ter um parceiro e ser feliz, é fundamental amar a nós mesmos primeiro.

Desde já afirmamos que sim, é possível ser feliz sem um parceiro, ainda que associemos a felicidade unicamente ao fato de se ter uma relação sentimental. Portanto, asseguramos que a solteirice possui muitos benefícios, explicaremos o porquê.

Benefícios de estar solteiro

Certamente você conhece uma pessoa que não tem um parceiro e está desesperada para encontrá-lo.

Essas pessoas pensam que são um dos ‘seres raros da sociedade’ que não tem um companheiro, que estão vazios e que não estarão completos sem esse alguém com que possam andar de mãos dadas diariamente.

Na verdade, é uma concepção errada associar a felicidade unicamente ao fato de se ter um companheiro.

São pessoas que não sabem desfrutar de si mesmas, do seu próprio equilíbrio pessoal e do crescimento que podemos experimentar nesses períodos em que estamos sozinhos, sem ninguém ao nosso lado.

Obviamente que se tivermos essa ”metade da laranja” podemos sentir uma felicidade e equilíbrio incríveis. Entretanto, temos que ter bem claro uma coisa: para estar em um relacionamento e ser feliz, é essencial amarmos a nós mesmos primeiramente.

Esse equilíbrio e maturidade são indispensáveis para crescer mais tarde como casal e encontrar essa integridade afetiva, na qual saberemos respeitar um ao outro.

1. Escutar a nós mesmos e nos conhecer melhor

sem um parceiro

O fato de não ter um parceiro vai nos permitir dispor de mais de tempo para nós mesmos, de modo que começaremos a nos escutar mais e melhor.

Dispor desse tempo de reflexão para entender melhor as nossas necessidades, do que gostamos e o que queremos para nós mesmos é fundamental.

Às vezes, nos relacionamentos, muitas pessoas acabam priorizando a vontade do outro do que a própria, buscando satisfazer as necessidades do companheiro sem dar preferência às suas.

Essas necessidades acabam sendo deixadas em segundo plano sem perceber, e isso pode se tornar muito perigoso. Esse tempo de solteiro vai nos permitir isso.

2. Tempo para crescer como pessoa, tempo para nós

sem um parceiro

Há relações que terminam de forma traumática, e é através desses casos que nosso otimismo e autoestima podem ser abalados.

Assim, é um bom momento para nos reencontrar, crescer, reparar as feridas que temos sofrido e reorientar nossa vida. Pense no tipo de pessoa que deseja para você, pense nas coisas que não voltaria a permitir em uma relação afetiva.

Pense em todas essas dimensões e desfrute de si mesmo. Aprenda a se amar, a pensar que é a pessoa mais incrível desse mundo e que o fato de estar só também pode trazer grandes alegrias.

3. Tempo para suas amizades, seus passatempos

sem um parceiro

Poucas coisas são tão satisfatórias como encontrar tempo para aquilo que gosta. Pintar, aprender um idioma, realizar algum curso, etc. Esse é o momento de fazer coisas que você gosta e desfrutar dessa liberdade.

Às vezes, quando estamos namorando deixamos de lado alguma dessas coisas, renunciamos a algo simplesmente para passar mais tempo com nosso parceiro.

Agora você pode fazer o que deseja sem dar explicações. Pode tirar uns dias e fazer uma viagem sozinho ou até com amigos. O fato de estar solteiro não é negativo, é tempo para si mesmo, e lembre-se: você é sempre o que mais importa nesse mundo.

Desfrute de você, de suas amizades, da sua família, dos seus bichinhos de estimação, etc. Enfim, desse tempo sozinho.

Leia também: 8 conselhos para viver mais feliz

4. Tempo para sentir-se completo

sem um parceiro

Há pessoas que têm a ideia de que na vida devem colocar sua metade da laranja acima de tudo. Se fixarmos essa ideia na cabeça, no final, iremos nos sentir incompletos.

Não cometa esse erro, você deve se sentir completo o tempo todo, como uma laranja inteira, saudável e apetitosa.

Então, além de desfrutar de si mesmo, pode acontecer que a casualidade lhe traga uma pessoa que mereça você, que te queira como você realmente é e, dessa forma, acabe encontrando a felicidade.

Não precisamos encontrar especificamente a nossa metade da laranja, os dois, com suas características, paixões, virtudes e defeitos individuais, também podem conseguir formar uma relação estável e feliz.

Mas até lá, sinta-se sempre completo com sua autoestima, sua personalidade, seus hobbies e sua beleza.

Leia também: Autoestima, chave para a nossa felicidade

Sorria para o espelho e pense que o mais importante é sempre ser feliz, estando sozinho ou em um relacionamento. Aprenda a se gostar, cuidar de si mesmo, a ter uma autoestima bem forte para que nada abale você.

Também pare de pensar que as únicas pessoas que sentem felicidade são aquelas que estão em um relacionamento.

Às vezes, entramos em relações tóxicas e prejudiciais, aquelas que nos fazem compreender que algumas vezes é melhor estar sozinho.

Sendo assim, é importante saber desfrutar da nossa individualidade e independência, sem nos isolar. O amor é uma aventura que sempre vale a pena. Mas nunca descuide do seu próprio coração.

  • Kohler, H. P., Behrman, J. R., & Skytthe, A. (2005). Partner + children = Happiness? The effects of partnerships and fertility on well-being. Population and Development Review. https://doi.org/10.1111/j.1728-4457.2005.00078.x